quarta-feira, novembro 29, 2006

Cheiros da infância

Ando em uma onda de nostalgia...
Hoje, vindo para o trabalho (penúltimo dia, antes de começar no novo, na sexta - o que explica em parte minha ausência), senti um cheiro de queimado, que me remeteu às manhãs em que a madrinha matava uma galinha e a colocava no fogo, para depenar. Isso não me causava nenhum sentimento a não ser fome, mesmo. A galinha da madrinha ficava uma delícia! E eu gostava sobretudo da coxa, com pele e tudo (coisa que hoje em dia eu separo).
Depois, senti outro cheiro esquisito que me lembrou a fase em que meu pai resolveu montar um aquário, quer dizer, o próprio aquário, as armações de ferro, grudadas com aquela massa de vidraceiro, e ele vazava, e tinha que esvaziar e tentar grudar tudo de novo... E eu ali, observando meu pai a trabalhar. Essa era a melhor parte. A dos peixinhos já não tinha tanta graça.
Daí lembrei de outros cheiros: o cheiro do primeiro dia de aula... do material novinho... a ansiedade de rever as amigas depois de tanto tempo (a gente não se encontrava muito nas férias, não...). Cheiro de boneca nova, cheiro de Natal, cheiro de panetone e das comidas italianas que meu avô inventava quando chegava perto do Natal. Chamavam strófoli e pinhulata, e - óbvio - não sei se é assim que escreve...
Enfim, nostálgica.
Acho que é normal ficar nostálgica quando você vai se tornar avó.

quarta-feira, novembro 08, 2006

Mosaicos






Tenho várias encomendas de mosaicos: um porta-chaves p/ a casa nova do Tom, dois porta-chaves para o primo da Eli, um porta-chaves (que tá pronto) e duas bandejas pra Nana, o número da casa do Guarujá da Rafa, e as coisas do bebê. E ando tão sem tempo... E tão sem dinheiro também.

Vou colocar aqui algumas fotos de mosaicos (não meus) só pra ilustrar.
Um, é um chão do hotel Bellagio em Las Vegas. Outro, recebi o link da Ingrid. E o outro é uma tartaruga marinha (o fundo do mar vai ser o tema do bebê).

sexta-feira, novembro 03, 2006

Sobre sonhos possíveis

A querida amiga virtual Sandra me convidou e eu, na correria, demorei pra responder.
Vamos lá: Sandra, eu também realizei muitos dos meus sonhos juvenis. Muito bom isso!! Com meus 48 bem vividos anos, eu tenho uma bela coleção de sonhos realizados: aos 21 fui morar com a pessoa que eu amava (e ainda amo) em um sobradinho numa vila (Casa 7), aos 24 tive meu primeiro filho, aos 34 nasceu minha segunda filha, aos 42 conheci Paris (era um sonho enorme, esse).
Mas tenho ainda um sonho: lançar um livro, mas tem que ser por uma boa editora. Por enquanto, tenho me dedicado pouco a esse sonho. Muitos amigos conseguiram: o Mauro, por exemplo. O problema é que minha autocrítica é bem cruel e acho que nada do que faço é bom o suficiente para virar um livro. E o tempo vai passando, passando. Mil projetos vão sendo abandonados ao longo do caminho... Mas um dia ainda pretendo realizar esse sonho.

Fiz uma viagem relâmpago a trabalho a Cary, na Carolina do Norte e a Las Vegas. O mesmo tanto que adorei Cary, detestei Las Vegas. Las Vegas é o tipo do lugar onde eu nunca teria ido por minha livre e espontânea vontade. No entanto, outro sonho meu seria mandar a Marjorie estudar em uma das 3 universidades do chamado Triangle (formado pelas cidades de Cary, Chapel Hill, Durham, Raleigh). São casinhas cercadas de verde, escondidas em vilas simpáticas, que estavam enfeitadas para o Halloween. Sensacional. Adorei. Ah! sim, e saiu uma foto minha no jornal local. Neste link - clique em "more photos" e lá estou eu.

UPDATE: O Leonardo é o dono da idéia dos sonhos possíveis e ele me pediu p/ indicar 3 pessoas para entrarem na brincadeira: eu convido a Luciana, a Nana e a Lila. Veja que página mais bacana que o Leonardo fez sobre o assunto: http://www.indizivel.com/blog/post/2006/10/23/projeto_sonho_possivel