terça-feira, agosto 31, 2010

Turning point

Tem um momento, na vida da gente, em que as coisas mudam. Quer a gente queira, quer não. Nessas horas, não adianta chorar sobre o leite derramado... Se a vida dá mesmo as guinadas dela, o jeito é a gente se adaptar da melhor maneira a esses movimentos, ainda que bruscos.

O jeito é se segurar no barco e confiar no novo caminho.

Comigo, é exatamente isso que anda acontecendo. Hoje é o último dia de um ciclo profissional e o começo de uma nova fase. Saber exatamente aonde o destino me levará eu não sei. Mas quem sabe? De que adianta a gente planejar cada milímetro do caminho, se essas guinadas sempre acontecerão?

Já cansei de comentar aqui sobre O Segredo (principalmente o livro). Pois bem tem um trecho lá em que se comenta que quando você está no caminho certo, a sensação não é a de nadar contra a corrente e sim a se nadar a favor da corrente. Ou seja, as coisas vão naturalmente se encaixando de uma forma extraordinária.

Por isso, estou hoje aqui para registrar o meu depoimento, bem nesse momento da virada da minha vida. Se toda mudança traz embutida certa melancolia, traz também aquela ansiedade "do bem", de que o melhor ainda está por vir.

Minha intenção é que esse texto sirva de inspiração para quem (como eu estive também no passado) estiver atravessando um monento de turbulência na vida. A partir do momento em que a gente "se abre" e passa a nadar a favor da corrente, a partir do momento em que a gente começa a agradecer por tudo de maravilhoso que existe na nossa vida (começando pela saúde) as coisas também vão mudando, vão se ajeitando, até que entram nos eixos. Não que a gente consiga atingir aquela Felicidade suprema, com letra maiúscula, mas que a gente se aproxima da Paz, isso se aproxima, viu....

Essa certeza não tem nem a ver com religiosidade ou espiritualidade. Tem a ver com acreditar em você mesmo. Mesmo porque acreditando em você, você estará necessariamente acreditando também em Deus (ainda que afirme o contrário), porque nós todos temos dentro de nós a "centelha divina" - também conhecida por "consciência" ou até mesmo "Grilo Falante", ou ainda "Anjo da Guarda", ou então "Universo", do qual fazemos parte. O nome pouco importa. O que importa, de verdade, é deixarmos de nos preocupar com a meia desfiada ou com a batida do carro ou com a secura do tempo - vamos olhar mais alto. Ou melhor, vamos olhar para dentro de nós mesmos e encontrarmos a nossa verdadeira vocação. O que eu vim fazer aqui nesse Planeta, afinal?

Eu estou muito feliz, porque aos 52 anos de vida finalmente encontrei essa resposta. E agradeço.

segunda-feira, agosto 30, 2010

A Origem

Tem uns fins de semana em que nada acontece. Não este último. Não tenho do que reclamar.

Além do musical, tema do post anterior, vi também o filme "A Origem". E amei, recomendo totalmente. E depois que você tiver visto, tenho uma pergunta a fazer.

Resolvi recorrer ao crítico Luiz Carlos Merten, que diz tudo o que eu queria ser capaz de dizer aqui nesta crítica. A cotação dele: excelente.

Como não gostar de um filme que faz referência ao Escher, o autor da figura que escolhi para ilustrar o meu blog??

sábado, agosto 28, 2010

Gypsy


Fomos ontem à noite quase em "caravana" ao teatro Alfa: Biba, Isa, minha mãe, Gui e eu. O espetáculo Gypsy é bem diferente de tudo que já vi. A diferença entre os dois atos é bem marcante. Começa inocente, em clima de comédia, e termina em striptease, em drama, com lágrimas e sem happy end. Ou seja: bem parecido com a vida real. Aliás, o espetáculo musical é baseado na vida real da stripper burlesca Gypsy Rose Lee (1911-1969), o que explica a dinâmica da história, o desaparecimento súbito de personagens e até mesmo o final.

O que foi chato foi cair da escadaria na saída. Eu simplesmente me estatelei no chão. Ainda bem que, apesar da pancada nas duas pernas (na canela), hoje amanheci muito bem, obrigada.

Gypsy - Teatro Alfa (Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722). Tel. (011) 5693-4000. Qui, 21h. Sex., 21h30. Sáb, 20h. Dom., 17h. Até 17/10. Preços: R$ 60 a R$ 120 (quinta e sexta) e de R$ 80 a R$ 140 (sábado e domingo).


quarta-feira, agosto 25, 2010

O que aconteceu com este blog?

Se você está estranhando a ausência de posts por aqui, o motivo é que minhas energias estão voltadas para a Reality Books, no momento. Geminiana é assim mesmo, tem sempre duas (ou mais) facetas! rsrsrs


terça-feira, agosto 10, 2010

9 coisas que você não sabe sobre @sangerami

Minha vida é praticamente um livro aberto, desde 2003, quando abri este blog aqui.

Mas como uma das principais tarefas que temos aqui no Planeta Terra é seguir o conselho sábio que manda "Conheça-te a ti mesmo", um exercício como o que a Rayana me propôs sempre é bom.

Então vamos lá, tentar descobrir coisas novas sobre mim:

1) tenho preguiça de ir ao cabeleireiro
2) ainda tenho duas ilusões: ajudar o mundo a se tornar um lugar melhor e ficar rica (rsrsrs)
3) tenho vontade de passar um tempo em uma casa à beira-mar (mas no inverno), escrevendo um livro
4) aprendi a agradecer por tudo (absolutamente tudo, inclusive as coisas "más") que me acontece, porque eu sei que tudo (absolutamente tudo) é p/ o meu bem
5) consigo lidar bem com até umas dez janelas abertas no windows, coisa que acho bem bacana para alguém da minha geração....
6) gosto de dias nublados
7) tem uma coisa no sangue da gente que diz quanto a gente tem de alergia. A média comum das pessoas é, vamos dizer, 100. No meu sangue, de tão alérgica que sou, é uns 700.
8) meu sonho é morar em uma casa com sótão
9) até gosto de pets, mas não na minha casa

Será que tem alguma coisa nessa lista que você ainda não sabia a meu respeito? E você? Quer contar 9 coisas sobre vc?

A dimensão

Só agora tive a dimensão exata do que foi que eu ganhei, de verdade. A notícia saiu no jornal O Globo: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2010/08/09/concurso-elege-melhor-conto-de-suspense-em-140-caracteres-917352825.asp

Estou muito feliz!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :-)

domingo, agosto 08, 2010

Explicação

Eu tenho mesmo essa mania de não explicar bem as coisas....

Rayana perguntou:

*-----------------* Que legal Silvia... Peraê, sou um pouco dificil de entender as coisas, quem escreveu isso foi você? No livro dela?

O livro é uma homenagem póstuma que estou escrevendo para a minha amiga/comadre/quase irmã Vilma, que foi embora para o Plano Espiritual no dia 9 de abril deste ano. Será o primeiro livro da minha editora, a Reality Books.

E antes mesmo de terminar de escrever o livro, escrevi a "orelha"!

P/ explicar "que livro é esse?" para quem estiver em dúvida sobre se deve comprá-lo ou não

Expliquei melhor, agora, né, Rayana?? rsrsrs

sábado, agosto 07, 2010

Orelha

É engraçado esse nome: orelha - não orelha de ouvir, mas a orelha do livro.

Olha como ficou a orelha do livro da Vilma:

Este é um livro sobre a morte. Mas não é um livro triste. Ao contrário, é um livro que celebra a vida, ou as vidas de quem teve a sorte e o privilégio de conviver com a Vilma. Uma alma iluminada que trouxe luz à vida de todos nós. Assim como ela, muitas outras almas iluminadas algumas vezes partem bem mais cedo da Terra do que nós, no nosso egoísmo tolo, gostaríamos. Mas o que precisamos entender - e esse livro busca justamente nos ajudar nessa tarefa – é que "os anjos vão embora mais cedo". Esse nosso planeta Terra ainda precisa evoluir muito, até que chegue o dia em que nós, meros mortais, nos juntemos aos nossos entes mais queridos que partiram tão cedo para o Plano Espiritual, para o Céu, para a Luz, como você queira chamar esse lugar infinito, onde reina a paz, a bondade e onde todos somos irmãos, filhos de um mesmo e amoroso Pai.

domingo, agosto 01, 2010

Casa

Hoje floriu o nosso ipê amarelo. É um final feliz pra uma história triste, que relato nas fotos. Esse ipê também é uma homenagem para a Vilma, querida.





Olha o que aconteceu na nossa calçada, há algum tempo, também em um domingo:
(um crime, chamei até a polícia)





Felicidade

Gente,

Fiz um miniconto de suspense e ganhei o concurso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Estou tão FELIZ!!!!!!!!!!