quinta-feira, dezembro 13, 2012

Mais sobre o mesmo


Confiança, de novo! Mas dessa vez de um outro ângulo. 
E quando é a gente que perde a confiança no namorado/a? 
Como agir?? 
Ah, sim, e o meu e-mail pode ser acessado clicando em visualizar meu perfil completo ali do lado, caso você queira uma consulta "particular". Mas eu sempre peço p/ publicar no blog, para compartilhar com outras pessoas que podem estar passando pela mesma situação (ou parecida). 

Acompanhe: 
Olá, não sei como entrar em contato com voce por email então vai ser pelo comentario mesmo! O assunto é reconquistar confiança, mas nesse caso minha confiança no outro! Namoro há algum tempo, e nos ultimos meses a relação esfriou e ele diz que é coisa da minha cabeça, mas nessa semana vi uma conversa no facebook dele na qual ele pergunta a uma outra mulher se eles vão ter a confraternização deles de final de ano, e ela respondeu que claro era só ele marcar... só que depois disso eles marcam de se falar por telefone. Agora o detalhe é que ele nem sonha que eu tenho a senha e que vi essa conversa. O que eu faço?! Duvida total sobre como agir.

Respondi assim: 
Olha, Anônimo, depois de muito refletir sobre o seu caso, acho que se trata de uma dupla traição... sua e dele. Sua, de ter a senha dele e de ter entrado secretamente na conta dele. E dele, de ter essa confraternização particular. Tudo vai depender do quanto você o ama. Será que não é o momento de dar um tempo? O melhor caminho é sempre o da honestidade. Você precisaria ter uma conversa honesta e confessar o seu "pecado" e dar espaço para ele confessar o dele também. 
Daí, ele terá o direito de sentir-se traído e você também.... de lavar toda a roupa suja e limpar a área antes do novo ano começar. É o melhor a fazer. É dolorido? É. Mas não existe relacionamento indolor. Ainda não inventaram. Se o relacionamento de vocês sobreviver a isso, garanto que sairá fortalecido. Eu já falei e repito que o relacionamento não deve ser um cristal delicado que se quebre com facilidade. Se assim fosse, metade dos relacionamentos teria se desfacelado diante da primeira dificuldade. Aliás, esse é o principal problema dos relacionamentos atuais: a fragilidade. Bom, é isso, espero ter ajudado. Vou postar o seu comentário e a minha resposta. Boa sorte! Feliz Natal!

quinta-feira, novembro 15, 2012

Se todo o blog pudesse ser resumido....


Tenho este blog aqui há muito tempo. Desde 2003. O painel aqui do Blogspot me diz que fiz 836 posts.

Porém, se fosse para escolher um único, seria: "Confiança se recupera??" (de 2008, com 136 visualizações). É impressionante como as pessoas que "pisam na bola" (ou que acham que pisam, e se corroem por isso) chegam aqui por causa desse post!

Foi o caso de mais um Anônimo, que me mandou este e-mail no dia 13. Normalmente, eu corrijo a gramática, mas dessa vez, acho que cabe deixar no original:

estamos namorando a 9 meses e minha situação e ki minha namorada viu uma conversa no facebook onde eu falava com um amigo e falava ki tinha muitas meninas bonitas na minha faculdade e onde falei pra esse colega meu pra ele vim pra minha cidade pra gente sair juntos... mas eu nunca trai ela e ela perdeu a confiança dela em mim por ver essa conversa. ainda estamos juntos mas axo ki daki dois dias ela vai kerer terminar pq vai ser no dia ki eu for pra cidade em ki ela mora pq eu mudei pra fazer faculdade ai ela mora numa cidade diferente de mim e eu amo muito ela, eu ja tive oportunidades de ficar com outras meninas na faculdade e nunca fikei e smp falei pra ela ki as meninas tinham chegado em mim me ajude por favor!! 

Caro Anônimo, demorei para responder, então os tais dois dias já se passaram. Se ela terminou o namoro de 9 meses com você por causa de uma conversa boba vista no Face... bom, azar dela.

O Anônimo (que nem sei se vai voltar aqui para ler a resposta e não informou o seu e-mail) diz que a ama, e é como falei naquele post.... se estiver disposto a reconquistá-la vai ter que batalhar por isso.

Não é nada fácil conquistar uma pessoa. Dá trabalho, é preciso muita dedicação, atenção, carinho, e eu diria até mesmo criatividade. Na internet, tá cheio de exemplos de caras que fizeram loucuras para pedir a namorada ou a noiva em casamento, que não mediram esforços para provar o seu amor para a garota em questão.

Agora, tem muita mulher muito paranoica também, né?? Vamos combinar... se tiver um monte de mulheres bonitas na faculdade do Anônimo, e daí?? O que esse fato significa? A pessoa tem que ter bem pouco amor próprio para sentir-se ameaçada em um cenário desses. O MUNDO está repleto de pessoas lindas. E daí? Você vai beliscar o seu namorado só porque ele olhou para aquela gostosa de saia curta e decotão? Por que não, ao invés disso, também não prestar atenção no monte de rapazes lindos e maravilhosos que andam pelas ruas despreocupadamente, espalhando seu charme pelos mais diferentes lugares?

Beleza é para ser vista e admirada, sim. Mas isso pouco ou nada tem a ver com o amor.

Amar, a gente pode amar o cara que ficou gordo, barrigudo e careca. Mas ele é a pessoa da nossa vida... fazer o que?? E ele também pouco está se lixando se temos uma celulitezinha a mais ou a menos.

Não é??

Portanto, resumindo, se a moça largou o nosso simpático Anônimo, azar o dela. E se ele quiser reconquistá-la, vai ter que ir à luta e batalhar pelo seu amor.

Simples assim.

quinta-feira, novembro 08, 2012

Post triplo ainda sobre a tal da confiança...



CONSULTA:

Olá, Silvia,

Queria uma orientação, li seu blog sobre reconquistar a confiança do namorado, então tive o interesse em mandar minha história e gostaria de sua opinião.

Tive uma relacionamento homossexual que durou 7 anos, me anulei totalmente, minha auto-estima foi a zero, no último ano do relacionamento, quis dar uma basta e comecei a olhar para todos os lados, todos os homens, inclusive os de carros importados (rss), então passei a encarar a todos como se eu tivesse me dando, para tentar aumentar minha auto-estima, não funcionou, pois ninguém se interessava por mim.

Só que quando o relacionamento chegou ao fim conheci um homem maravilhoso, começamos a namorar, e eu me entreguei querendo até casar, tenho  feito tudo por esse relacionamento, ele tb tem ficado comigo, mas o relacionamento não deu nenhum passo a frente, eu estava sempre na dúvida se ele queria o mesmo que eu, ele dizia q sim, mas não tomava atitude nenhuma.

Só que nesses quatro meses, ele percebeu a minha mania de encarar outros caras, pois para mim isso se tornou normal, mas ele não gostou, por achar que dava mole para todos, ele reclamou a primeira vez. Não aceitei, ele brigou comigo numa segunda situação que eu nem tinha percebido e nem vi o cara q ele disse q olhei, a partir daí comecei a prestar atenção nessas minhas atitudes, e estou me corrigindo, mas não consegui totalmente. Nesta segunda-feira eu estava acompanhando ele ao médico, apareceu um cara e eu olhei pro cara e o cara percebeu começou a me encarar, e pronto, acabou minha vida. O meu namorado, pediu um tempo para saber se ele vai ou não me dar outra chance, eu não sei se consigo mudar essa situação, ele disse ter perdido a confiança em mim, na verdade eu tinha medo de me entregar mais à relação e me machucar, acabei machucando ele, acho que ele vai terminar comigo, não sei o que fazer para conseguir mudar radicalmente, no meu outro relacionamento fiquei mais de 5 anos sem olhar para ninguém, pq não consigo isso de novo.

Poxa, eu não o traí, e ele tá pesando na mesma medida, preciso saber o que fazer, ou de somente uma palavra.

Gosto muito dele, ele disse que gosta de mim, mas vc acha que posso conseguir reverter ou ele nunca irá mais acreditar ou perceber minha mudança??

RESPOSTA:

minha querida, 

Se o seu namoro de 4 meses vai terminar só porque você olhou para um cara.... Menina, saia dessa vida!!
Será que o relacionamento entre um casal precisa ser assim tão frágil a ponto de terminar por causa de uma besteira dessas??? 

Outra coisa muito importante: ele tem que te amar (não só gostar) pelo que você é. Sou totalmente contra uma pessoa mudar em função de tentar agradar a outra. Isso não tem nada a ver. 

Você tem que se amar acima de tudo, tem que ser segura de que você tem valor, é um ser humano que merece respeito e admiração, sim! E que merece ser feliz, merece ser amada!

Somente assim você poderá conquistá-lo de vez. Não se arraste atrás dele, não, menina. Para com isso. 

Mais uma coisa: 4 meses é muito pouco para começar a pensar em casamento. Você já ouviu aquela história de comerem um quilo de sal juntos?? Acredito totalmente nisso. 

Talvez seja melhor mesmo você tomar a iniciativa de dar um tempo não para mudar ou não de atitude, mas para começar se conhecer melhor e ver se é isso mesmo o que você quer. 

E tem mais: gostar não basta. Precisa amar. Só com amor os obstáculos de qualquer relacionamento poderão ser superados. 

Pense nisso. 

E desculpe meu modo direto de dizer as coisas, resolvi responder rápido p/ vc, porque a resposta estava cristalina aqui na minha frente e nem precisei refletir muito.... Sim, quando a gente está "de fora" temos mais clareza mesmo para analisar uma situação. Por isso recomendo esse "tempo" e "distância" para que você tenha a mesma clareza. 

Outra coisa: posso publicar sua cartinha de forma anônima do blog? 

Obrigada, bos sorte e bjs, 

Silvia 

TRÉPLICA:

Obrigado pela resposta, eu tb acho que preciso de um tempo sozinha para refletir, e saber o que eu quero e preciso, fiquei muito tempo vivendo em um relacionamento, e sei que agora preciso me restruturar, aumentar minha auto-estima e sozinha, focar em meu trabalho, puxa gosto muito dele, mas... nada é para sempre.

Quando estava com ele sempre tinha essa insegurança do fim, eu já achava que não irei para frente mesmo, me parecia ficar muito em cima do muro, apesar de ele me dizer que pensava que tinha encontrado a sua cara metade, que o completaria.

Sei lá, tô muito triste e me punindo muito pelo que fiz, mas vou superar, e dar a volta por cima.

Se quiser publicar eu autorizo, me mande o link para ver o que as pessoas irão cometar, rss (é tão fácil falar de fora né?)

Acho que devido aos relacionamentos dele passados, que todos tiveram traição, ele ficou meio exagerado.

Beijos e obrigado de novo.




quinta-feira, outubro 25, 2012

Ainda a confiança....


Acabo de receber mais uma consulta sentimental, sobre confiança, mas dessa vez, relacionada à amizade (e não a relacionamento amoroso).

A pessoa não se identificou, mas deve ser bem jovem. Publico a consulta abaixo, para que todos possam opinar, antes que eu dê a minha resposta. Mesmo porque isso vai me dar tempo de pensar no assunto....
O que você responderia?

Ela (provavelmente é uma "ela") disse assim:

Bom,eu menti 3 vezes para 2 amigas,então elas acabaram descobrindo e pararam de falar comigo. Mas estou muito arrependida. Uma delas não quer falar comigo nem pintada de ouro e a outra eu não sei. E o poir quando são elas que magoam ou sacaneam eu não posso ficar bolada,senão eu tô sendo ignorante. O que eu faço,eu gosto muito delas,mesmo se isso for o fim,fica chato né,porque eu falava com elas e passava o tempo que eu tinha dentro e fora da escola também com elas. Fica uma situação bem ruim pra mim. Mas eu tenho fé que tudo vai se resolver,mas não sei como. 


quarta-feira, agosto 29, 2012

A menininha de 6 anos

- Mãe, se liga vai, já passou dessa fase, cresce........vc é a mãe da família, deveria ajudar sempre e não ficar chorando. 

Ou seja, mãe não tem mais direito a colo, a se entristecer, a se perceber como a última das criaturas... 

E daí?? E naqueles dias em que tudo o que você quer é voltar para debaixo dos seus cobertores e afundar o rosto no travesseiro e esperar o tempo passar?? 

E nos dias em que você faz uma besteira e se arrepende, mas não adianta, porque o estrago já foi feito? 

E nos dias em que você descobre que tudo o que você considerava sólido desmancha-se no ar e você percebe que a matéria, assim como a concebemos no nosso raciocínio, não existe? 

E nos dias em que fica difícil demais se concentrar nas tarefas do dia a dia quando você tem questões filosóficas fundamentais internas para resolver? 

E nos dias em que você se enche de uma tal maneira de ouvir todo mundo te pedir coisas e percebe, de repente, que você é a única que não pede coisas para ninguém, ou pior, nos dias em que você percebe que quando pediu alguma coisa ninguém fez? 

E nos dias em que o seu horóscopo te diz que nada vai dar certo? 

E nos dias em que você vem carregando uma garrafa d'água e ela simplesmente pula pra fora da jarra molhando todo o chão? 

E nos dias em que você se lembra daquela menininha de seis anos que brincava distraidamente no pátio do colégio, quando duas "cavalonas" de mãos dadas a atropelam e ela quebra "só" o dente da frente (já o definitivo), além de arranhar os dois joelhos, etc... e não derrama uma lágrima sequer, por "vergonha"! apesar de toda a dor? 

Depois, ela fica na aula, disfarçando a dor e a vergonha, tentando parecer "normal".... Vai ver que é por isso que ela chora tanto hoje em dia, por ter represado todas aquelas lágrimas no seu peite infantil. 

Tem dias em que mesmo as mães precisam de colo. 

É isso. 

quinta-feira, agosto 16, 2012

Confiança se recupera? (3)

Hoje recebi mais uma consulta sentimental. Como as pessoas sofrem por amor, né?? ai, ai....
Decidi responder por aqui, porque ninguém mais está me autorizando a publicar, e, desse jeito, o blog acaba morrendo. Até template novo pra escrever os posts já tem aqui no Blogspot e eu nem sabia...

Vamos lá! Recebi o seguinte e-mail:


Bom, eu namoro há aproximadamente 5 meses e no começo foi muito difícil. Eu tenho 19 anos, mas os meus pais me protegem muito, digamos que eles me criaram para eles, não para o mundo. E isso dificultou muito o nosso namoro, pois não era sempre que eu podia sair para encontrar ele.
Enfim, essa fase passou e tudo ficou muito lindo, muito maravilhoso até que ele começou com as perguntas sobre o meu passado. Eu, particularmente, não gosto muito de falar sobre ex-namorados para o meu atual, pois isso já me rendeu muitas brigas em relacionamentos passados. Pois bem, ele me perguntou uma coisa que mexe muito comigo, e que eu pensei que ele não fosse aceitar, então eu menti.
Mas isso foi me corroendo por dentro, então resolvi contar para ele que eu menti. Até porque se eu não contasse, ele iria acabar sabendo por outras pessoas e no meu ver, seria pior.
Foi horrível. Ele ficou acabado, e eu fiquei muito mais ao ver ele naquela situação e saber que a culpa era minha por ter mentido. Ele disse que não confia mais em mim e que não sabe se voltará a confiar. E eu não sei o que fazer para fazer ele confiar novamente em mim.
Você poderia me ajudar, por favor?

Resposta: 

Em primeiro lugar, pais protetores não têm o poder de dificultar namoro algum. Você não deve culpá-los por isso.  O amor é sempre maior do que qualquer empecilho que seja: tempo, distância, pais protetores, etc. 

Se você sempre foi tão protegida, como é que tem um "passado" assim tão comprometedor, do qual prefere não falar? Também não entendi muito bem essa parte. Também não entendi o que foi que ele perguntou que mexeu tanto com você. Mas imagino. E como ele ficaria sabendo da verdade por outras pessoas? Vejo dois problemas até aqui: o primeiro por ter mentido e o segundo por ter decidido contar a "verdade" depois. 

Veja bem, não estou dizendo que a escolha pela mentira foi das melhores, porque a mentira sempre tem as perninhas curtas, como dizem as nossas avós. Mas uma vez que você decidiu mentir, contar a verdade depois só piora a situação... 

Mas, se você quer reconquistá-lo, é só ler com muita atenção o meu post de 4 anos atrás, lá tem muitas dicas e continuo a acreditar piamente em tudo o que eu falei lá (inclusive a parte do "orgulho ferido"). 


Tudo é possível, quando se tem 19 anos. A gente tem impressão que os sofrimentos são atrozes, que ninguém no mundo sofre tanto quanto a gente, mas posso te garantir que você tanto poderá ser feliz com ele, se decidir se dedicar a esse amor e a essa reconquista, como você poderá encontrar outro garoto e agir com mais sabedoria para não colocar tudo a perder e ser tão ou mais feliz. Tudo é possível. E a resposta não está aqui no meu blog, mas dentro do seu coração. A decisão é sua, minha querida. Reflita, veja bem, sinta o seu coração e vá à luta! (ou não!) 

Volte depois para me contar o que aconteceu. 

Boa sorte e bjs, 

Silvia 

quinta-feira, abril 19, 2012

quinta-feira, março 22, 2012

Receita de relacionamento


Relacionamento ideal tem receita? Eu, do alto do meu relacionamento de 37 anos (sim, isso mesmo, 37 anos de relacionamento) digo e afirmo que não. Apesar disso, a gente tem essa mania de tentar encontrar a fórmula do amor ideal... faz parte do ser humano, né??

E a Prscilla, minha autora da Reality Books, que está escrevendo o livro dela, postou um texto bacana no Facebook, que vale a pena "eternizar" (até parece, né??) aqui no blog.

Diz ela:

Ontem, eu estava escrevendo um capítulo do meu livro e me deparei com o seguinte tema: Para que mesmo que procuramos um relacionamento? Para que ele serve? E enquanto eu discorria sobre o tema percebi que eu tinha uma visão bastante particular sobre o assunto. Para mim, o relacionamento só funciona quando as duas pessoas estão juntas num mesmo objetivo, estão trilhando juntas para qualquer motivo que seja. E quando isso acontece, as duas partes se fundem e tudo fica maravilhoso! Um simples bom dia e um boa noite se tornam mágicos. O relacionamento serve para várias coisas....para um cuidar do outro, para um buscar o outro, para dividir felicidades e tristezas, para prepararem juntos um jantar delicioso, para irem ao cinema, para comprar roupas no shopping, para andar de mãos dadas no parque para serem companheiros de viagem, para serem companheiros na vida, na hora de comprar um imóvel, um carro e construir tudo juntos...para cuidarem juntos dos filhos e da educação deles, para fazer uma surpresa linda...para amar e ser amado, para se dar bem na cama e construir uma intimidade única, sem pudores, com muito prazer e muitas outras coisas. Enfim. Tudo isso e muito mais só acontece quando há amor, dedicação, sem medo de ser feliz e de fazer o outro feliz. Do contrário, não há relacionamento. Há apenas duas pessoas tentando se relacionar...

Muita gente comentou....

Vou destacar alguns comentários:

Ediane Tiago Para mim, relacionamento é parceria... De verdade. É estar junto para construir e não apenas para não ficar sozinho. Ninguém precisa de um apêndice. A vida requer mais do que isso. É poder ficar em silêncio ao lado do outro, na maior cumplicidade.... E apenas pensar: como é bom estar junto...

Priscilla Tavollassi Concordo com a Ediane Tiago. Relacionamento é parceria...é ficar em silêncio ao lado do outro e saber que ele continua te amando mesmo vc não estar grudado nele....vou acrescentar esta informação no capítulo. Mais contribuições?

Marília Galego Pontes Muito romântica para a cabecinha da Marília..hahaha. Não sou nada assim, aliás, sou racional demais.

Priscilla Tavollassi Marília Galego Pontes...romantismo faz parte do relacionamento. Tem sim que ter uma pitadinha de "coisa fofa", caso contrário tudo cai na rotina...fica chatooo!!!!! E não vem não porque sou super racional, rssss

Ana Sartori 
Pri, não que eu seja uma expert no assunto, mas, para mim, relacionamento, acima de qq coisa, é cada um respeitar o espaço do outro e não ser dependente física e emocionalmente da outra pessoa. É um exercício diário de paciência, tolerância, doação...e, claro..tudo isso misturado com admiração, atração...entre outros "ão"...o fato é que se relacionar, seja em que nível for, é uma arte que precisa ser aprendida, não só sentida...mas, segundo a catedrática Silvia Angerami, detentora do blog consultasentimental.blogspot.com, no meio desse ideal de relacionamento, há muita briga, rotina, conta pra pagar, filho doente, dor de cabeça, tampa da privada levantada, entre outras coisinhas bestas que tiram todo o glamour e ilusões de um relacionamento estável e dito real....mas o que importa é ser feliz...do jeito que der! Adorei seu post e Sil, obrigada pela inspiração. ;-)



A discussão ficou bacana, não acha?

E para você, como é o relacionamento ideal?

quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Separação


Meus pais se separaram quando eu tinha 15 anos.
Foi uma fase complicada. E eu, surpreendentemente, nunca tinha tocado no assunto aqui no blog. E quando tudo acaba? O que fazer??
Resolvi falar nesse assunto depois de uma conversa pelo bate-papo no Facebook com uma grande e querida amiga, que mora distante.
Ela me perguntou o que devia fazer, porque uma amiga sua estava se separando e e
Ela estava cansada e pesada de tanto ouvi-la. E algumas pessoas diziam para ela que seria um perigo “absorver” os problemas dela, senão ela que acabaria se separando também.
Isso eu considero uma bobagem. Não somos esponjas e não existe isso de absorver os problemas dos outros. Mas se elas são melhores amigas, uma tem mesmo que dar força para a outra, mas não para ela se afundar ainda mais na dor e na tristeza e sim para sair dessa vibração pesada.
A melhor amiga tem que dar um apoio, mas precisa tentar mudar de assunto também, quando sentir que ela está remoendo demais a coisa.
Convidá-la para um programa diferente, para tirar o foco do problema, sei lá, um pic-nic, uma coisa assim...
A pior coisa é ficar remoendo uma situação que não tem mais conserto, né?
É preciso tirar a separação um pouco da cabeça, se distrair, pensar em outras coisas.
Mesmo porque a vida não se resume ao relacionamento amoroso.
Quando o relacionamento acaba mesmo, definitivamente, depois de tentativas de reconciliação, o jeito é virar a página, tentar viver a vida da melhor maneira possível
e o ex (ou a ex) que vivam a deles também.
Outra dica é tentar ver que TUDO nesta vida tem o lado positivo, até a separação. Ela traz a liberdade de se fazer o que quiser, quando quiser, sem dar satisfação a quem quer que seja, e abre mil outras possibilidades de encontrar a felicidade e também a pessoa certa, por que não?
No momento mais apropriado, essa pessoa pode aparecer, Mas, para isso, é preciso estar bem consigo, precisa se esforçar pra ficar bem, fazer coisas boas, de que se goste!
Não sei se é ir a um show, ao teatro, ao cinema, se distrair!!!
E é importantíssimo cuidar bem de si, fazer um novo corte de cabelo, uma massagem, coisas boas para ela, de carinho, sabe?
Se o marido (ou a esposa) não cumpriu esse papel, que ela cumpra, que compre roupas novas, sapatos novos.
Ficar alimentando a dor é muito pior, mais pesado, mais dolorido.
Também é possível tentar enxergar a situação pelo lado cômico.
Muita gente chama o ex de "falecido" - acho uma ótima tática.
Outra dica boa: fazer uma listinha com todos os defeitos dele (ou dela).
Todo mundo tem defeitos.
Sabe aquele filme “500 dias com ela”?? A certa altura, uma garotinha fala pro personagem principal que ele está focado só nas qualidades da garota, para ele pensar também nos momentos ruins, que não foram legais. E funciona!
A última dica: fazer uma festa de descasamento.
Mais informações neste link.

O valor do silêncio

Recebi agora um texto por e-mail de uma querida amiga, a minha professora de mosaico. E veio a calhar. Por isso, decido compartilhar aqui no blog. Muito útil para o momento que estou passando. E quem sabe para mais alguém.



O VALOR DO SILÊNCIO

Pense em alguém poderoso. Essa pessoa briga e grita como uma galinha ou olha em calmo silêncio, como um lobo? Lobos não gritam. Eles têm uma aura de força e poder. Observam em silêncio. Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.  

Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas.

O erro não dito é um silencioso acerto.  

Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos. Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis. Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia e continua a trabalhar mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota. Olhe. Sorria. Silencie. Vá em frente.

Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar. Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso.

Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) ideia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques. Não é verdade. Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir. Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal.

Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.

Você pode escolher o silêncio.  Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenócrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar: "me arrependo de coisas que disse, mas jamais de meu silêncio".

Durante os próximos dias, responda com o silêncio, quando for necessário. Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais. Use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não ter que responder em alguns momentos. Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas. E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.

(texto de Aldo Novak, recebido por e-mail)

segunda-feira, fevereiro 13, 2012

Confiança se recupera?

Faz um tempão que escrevi um post com esse título e tem sido o post mais acessado de todos os tempos. Incrível isso, não??

Ontem, recebi uma consulta justamente pela caixinha de comentários desse post:

ola minha querida li seu blog e adorei suas palavras, e resolvi falar da minha historia sentimental se puder me ajudar tb agradeço..rsrs
Bom, eu e meu namorado temos quase 3 anos de namoro, mas de 1 ano pra cá nosso namoro esta sendo muito abalado por brigas (todos os dias)...discussões...eu vou te explicar não sei se é minha culpa q tudo ficou assim ou se é ele que não me ama mais...
no início era tudo uma maravilha, ele era perfeito, fazia tudo por mim, ele realmente me amava, eu so gostava (agora eu amo)...nunca (jamais)traí ele, mas sei q no inicio desrespeitei muito com amigos mas depois falaei pra ele sobre meus desrespeitos, a partir dai começou tudo, ele nunca mais confiou direito em mim, e eu com medo dele fazer a mesma coisa (tipo se vingar) fico o tempo todo desconfiando...onde vc ta?.. com kem esta? (coisa q no inicio nao tinha desconfiança, um confiava no outro)...e ja nao aguento mas pq td q faço ele pensa q vou fazer a msm coisa, mas ja falei q me arrependi...(isso ja faz quase 2 anos atras e ele nao eskece)...de tanto eu desconfiar e depois disso td ele nao me conta td me esconde muitas coisa, fala q nao conta pq eu vou ficar pertubando, agora eu descobri q ele anda dando carona pra amiga de trabalho e perguntei pq ele mentiu...ele falou q eu ia ficar de graça...me magoou muito pq ele leva ela ate em casa, nao sei se ele ta gostando dela pq ela traz momentos felizes tirando fotos no natal com ele pq teve uma festinha de natal no trabalho, to triste nao kero perder ele e de tanto ficar em cima dele nao tem mas paciencia pra conversar...e se eu falo q td isso ta me machucando eesa intimidade com ess AMIGA...ele fala que nao tem nada de mais é so amizade eu q sou neurotica e ainda joga na minha cara o passado que ele nao ta fazendo o q eu fiz...eu o amo muito mesmo tenho tanta saudade do inicio onde eu via confiança carinho respeito e amor um pelo outro...amiga o que eu faço pra ter meu namorado de antes akele q me falava tudo...eu nao sei se ele ficou assim pelo meu passado ou pela minha desconfiança em cima dele e o tempo todo eu brigo... me ajuda por favor 

agradeço fica com Deus...



RESPOSTA: Olha, é o seguinte. Já falei isso antes, mas se eu estiver sendo repetitiva, me perdoe. Todo mundo erra, nessa vida, isso é um fato incontestável. Já o perdão, não. Nem todo mundo perdoa, por uma razão ou por outra. Muitas pessoas que erram, se arrependem. Outras, não. Algumas pedem perdão, se ajoelham, etc... Mas o que fará a outra pessoa perdoar ou não vai depender mais da parte "ofendida". Ou seja, se a pessoa quiser dar uma chance à paz, à felicidade, ela pode tentar perdoar. Uma vez, talvez duas. A gente ainda não tem aquele desprendimento de Jesus, que nos mandou perdoar 7 x 70. Ainda não conseguimos isso.... Nosso grau evolutivo não chega a tanto, acho eu.

Outra coisa: no seu caso específico, Anônimo, você afirma que continua brigando com o seu namorado. Caracas... como você quer viver em paz se continua a brigar com ele?? Não consegue parar de brigar não?? Peça ajuda ao seu Anjo da Guarda. Se for pra viver brigando, o melhor é separar logo. Fala sério.

Mais uma coisa: não dá pra recuperar o passado. O que passou passou, você nunca mais vai viver a mesma situação que viveu no passado e isso é que é o legal da vida. O bacana é viver um dia depois do outro, variar, mudar. Mudar de atitude, de comportamento. Tudo isso é possível. Se você quer viver bem com o seu namorado, isso tem que começar de você. Reconquiste-o, pare de brigar com ele, sabe aquilo que se diz sobre "encantar o cliente"? Então, o seu namorado é o seu cliente e sua tarefa é encantá-lo, fazer com que ele se apaixone de novo por você. E sim, isso sim é possível. Mas você precisa querer, precisa investir nisso, investir na relação.

Também não entendi bem o que é esse desrespeito, se vc diz que não o traiu... Mas tudo bem, isso você não precisa confessar aqui, apenas para você mesma.

Outra coisa, para de pensar nessa amiga dele, concentre as suas energias na relação de vocês dois. Cadê a sua auto-estima?? Se ele ainda não terminou com você, é porque você tem alguma chance. Mas não tem nada a ver ficar dando atenção e energia para uma amizade que pode mesmo ser uma amizade inocente.

Confie mais em você mesma, no amor que você diz que sente por ele e invista em vocês dois.

Tenho certeza de que você poderá reconquistá-lo e que vocês poderão viver felizes. Mas hoje e não no passado. Façam planos para o futuro, compartilhem confidências, semeiem a cumplicidade entre vocês. É assim que funciona.

Boa sorte e seja feliz!

quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Mais lições práticas dos Vigilantes


A reunião de hoje foi altamente inspiradora! Resolvi dividir aqui algumas dicas muito bacanas, p/ quem quer eliminar alguns quilos:
- Faça o seu Jornal Pessoal e anote não apenas tudo o que você come, mas também a sua atividade física do dia e o seu estado emocional
- Ao invés de comer duas frutas de uma só vez, como fazem as pessoas com sobrepeso, coma uma e espere p/ ver se precisa comer a segunda logo em seguida, ou se pode dar um tempinho
- Você já se viu comendo? O que achou? Parece um troglodita ou uma mocinha fina e delicada? Com quem você quer se parecer?  Coma devagar!
- Se você acha que nunca mais vai recuperar o peso perdido e que, portanto, pode comer “à vontade” depois de atingir o seu peso ideal, saiba que o nosso corpo tem “memória” do maior peso que já tivemos na vida e vai nos influenciar a voltar à antiga forma.
- Use o exercício para ajudar a perder peso e não para ter o “direito” de comer mais!
- O programa dos Vigilantes é visual, comparativo e exato. Use objetos conhecidos para avaliar, por exemplo, uma batata média = mouse ou uma porção de purê de batata = limão.  
- Um associado fotografa seu prato na hora do almoço com o celular para não esquecer de contar nenhum pró-ponto consumido. #ficadica.
- Não são nossos acertos que nos ajudam a eliminar os quilos extras e sim nossos erros é que vão nos ajudar a corrigir comportamentos inadequados à nossa saúde e bem-estar.
- Depois que você adquirir hábitos alimentares voltados para o bem, não vai mais precisar do seu Jornal Pessoal, mas até lá...
- Não deixe o lapso virar colapso – recomece a reeducação alimentar com pique total, sempre que der uma fraquejada qualquer e não “enfie o pé na jaca” p/ compensar.