sexta-feira, dezembro 29, 2006

Plantas + plantas

Tô na fase paisagística. O Gui chamou um jardineiro e fomos ao Ceasa comprar plantas, duas vezes. Sou fã da revista Natureza.
Compramos a trepadeira amor agarradinho, murtas, alpínias, pingo-de-ouro e grama amendoim, além de uma florzinha roxa que eu não sei o nome. Também mudamos a primavera (bouganvillia) de lugar. Ficou tudo lindo. Tudo pra esperar 2007.
Seguem fotos de algumas das plantas. Mas não são as lá de casa. Depois eu tiro umas fotos lá da entrada de casa e ponho aqui tb.
FELIZ 2007!!!!!

Pingo-de-ouro:











Amor-agarradinho:















Murta:














Alpínia:

segunda-feira, dezembro 18, 2006

Festas + festas


Colação de grau da Marjorie
(Escola da Vila)
A Marjorie está de vestido branco, na frente de todo mundo.

A moça de vermelho é a Valéria, professora de português. Ela me fez chorar, quando falou do sentido da palavra recordação - vem do grego, "cardio" - passar de novo pelo coração.

Aniversário da Marjorie, família reunida, tudo na mesma sexta-feira, 15: vovó Ivone (minha mãe), Aparecida (casada com o meu pai, que bateu a foto), Marjorie, Rafa, Tom e Guilherme.

Casamento do Tom. Casou mesmo. E eu tava lá pra comemorar com eles. (Na ordem cronológica dos acontecimentos): Nádia (mãe da Rafa), Rafa, Tom, Silvia e Guilherme.

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Money

O que é o dinheiro para você?
(no comentário, por favor coloque seu nome completo e formação, que a gente pode publicar aqui no Banco Universitário).

terça-feira, dezembro 12, 2006

Tchau, bandeja!!


A bandeja da foto foi pra Recife hj. Não aparece, mas ela tem pezinhos - é de levar café-da-manhã na cama. Encomenda da Nana. Mas fiquei intrigada com os Correios... Eles fazem de um tudo pra gente contratar o Sedex, que é o triplo do preço. Perdi uma hora no Correio. A menina quis porque quis me convencer que a bandeja ia cair de uma altura de 3 metros e ficar com toneladas de coisas por cima dela... E que a Nana teria que retirar a encomenda no correio, porque acima de um quilo eles não entregam, blá, blá, blá... Embrulhei a bandeja em camadas e camadas de plástico bolha e em papel pardo (pedi papel pardo e o mocinho me mostrou papel de presente. Eu falei: "você é novo no ramo de papelaria, né??" tadinho, depois fiquei com pena. Ele me pediu "desculpa alguma coisa", na hora em que eu saí). Criei coragem e mandei mesmo por encomenda simples. E ai do correio se ousar estragar minha querida e linda bandejinha... No Universia todo mundo adorou e a Lu me encomendou 3 porta-travessas e possivelmente um porta-chaves. Tenho que entregar quatro porta-retratos e quatro caixinhas (com tampas de mandalas) que tô fazendo pra Monica antes. Um dos meus desejos era ter bastante encomenda de mosaico! Acho que consegui!! Tô trabalhando lá. Cuido do perfil pré-universitário. Pretendo fazer muitas melhorias no meu pedacinho. Entra e manda seu palpite, please. Bjs e boa terça.

segunda-feira, dezembro 11, 2006

Desejos p/ 2007

Todo final de ano eu e a Biba temos um ritual. A gente senta, escolhe um papel especial, uma caneta boa de escrever e escrevemos nossos desejos para o ano que vai chegar. Hoje, estava procurando uma fita azul, para colar em uma casinha de doces linda que a Biba fez (presente para a amiga secreta Olívia, irmã do Lucas) e achei meus desejos de dezembro de 2004. Eu ainda não tinha mudado para a minha casa, ainda não tinha conseguido voltar a trabalhar na Seara. Fiz uma lista com tudo o que eu poderia desejar. É muito gostoso ver, depois de dois anos (não achei esse papel em dezembro do ano passado e tb não achei o papel com os desejos para 2006), que a gente vai conquistando os nossos sonhos, pouco a pouco, e necessariamente a gente vai traçando o nosso caminho no mundo. Passo a passo. Parece que tudo demooora a acontecer, mas não. É tudo agora, já. Tantas coisas boas... a gente olha pra trás e vê que cada ruga, cada cabelo branco foi "conquistado" a duras penas e isso me dá um orgulho, uma sensação de "missão cumprida" muito legal. Coisa que trabalho nenhum pode me dar. Coisa da minha vida mesmo, dos tropeços, dos percalços, das questões resolvidas e outras por resolver, como sempre. Os desejos humanos, as vontades, as carências, as conquistas... Tudo isso forma a vida da gente, de cada um de nós, como um mosaico multicolorido, cheio de altos e baixos. Com nossos erros e acertos. Rotas são corrigidas, rumos alterados. Baques, que muitas vezes servem para nos tornar mais fortes, mais corajosos. E vamo que vamo em direção a 2007. Que os Anjos e Santos digam amém e nos ajudem, todos nós, pobres criaturas aqui nessa Terra sofrida, a conquistarmos nossos sonhos e a fazermos desse mundo um lugar cada vez melhor. Aqui onde meu neto(a) vai chegar nesse 2007. É como eu seeeempre digo: "all you need is love". Que todos amemos, mais e mais, para que a energia do planeta seja cada vez mais positiva, e que a gente consiga logo evoluir para um mundo de menos sofrimentos, e mais alegria, e mais amor. Beijos!!

All You Need Is Love
The Beatles (Lennon/McCartney)
Love, love, love, love, love, love, love, love, love.
There's nothing you can do that can't be done.
Nothing you can sing that can't be sung.
Nothing you can say but you can learn how to play the game
It's easy.
There's nothing you can make that can't be made.
No one you can save that can't be saved.
Nothing you can do but you can learn how to be in time
It's easy.
All you need is love, all you need is love,
All you need is love, love, love is all you need.
Love, love, love, love, love, love, love, love, love.
All you need is love, all you need is love,
All you need is love, love, love is all you need.
There's nothing you can know that isn't known.
Nothing you can see that isn't shown.
Nowhere you can be that isn't where you're meant to be.
It's easy.
All you need is love, all you need is love,
All you need is love, love, love is all you need.
All you need is love (all together now)
All you need is love (everybody)
All you need is love, love, love is all you need.

sexta-feira, dezembro 08, 2006

Arte x Artesanato

Faz um tempo que ando pensando sobre isso. Considero meus mosaicos uma forma de artesanato. Isso inclui e incorpora o "defeito". Sei que meus mosaicos não são perfeitos, principalmente o acabamento, e por isso não considero que sejam uma forma de arte, embora haja alguns de que eu gosto especialmente. As mandalas, por exemplo. Mas acho que arte é outro departamento.

Outro dia, quando eu ia para o trabalho, ainda de carro, ouvindo meu radinho de pilha (sim, roubaram dois toca-CDs e resolvi ouvir rádio de pilha. O som é horrível, mas quebra um galho), tocou aquela obra-prima chamada Eduardo e Mônica. É uma historinha tão simples e tão singela, composta por detalhes tão significativos, que chorei de emoção. Como é linda uma história de amor, qualquer que seja ela. Para mim, essa música é uma verdadeira obra-de-arte.

Daí, lembrei da minha amiga-artista, a dona do Ego Confession. Fui fazer uma visita a ela ontem à noite. E fiquei muito, muito triste. Acontecem coisas tristes na vida das pessoas. Nessas horas, sobretudo, é que eu acho importante a gente ter "Fé", com "efe" maiúsculo. A nossa compreensão humana é limitada. Não conseguimos, muitas vezes, nem entender porque acontecem as coisas da nossa vida. A reação natural é a revolta. Mas, infeliz ou felizmente, aprendi já nessa minha vida de meu-Deus que a revolta só agrava o problema. Óbvio que não dá para não ficar triste. A alma precisa do "luto", precisa se recolher, se aquietar, se aconchegar no colo dos amigos, dos parentes, no conforto dos amores todos dessa vida. Desse jeito, queitinho, manso, a tristeza vai passando, devagarinho, passando, passando, até se integrar no nosso espírito e ali ficar. Ela continua fazendo parte da gente, sem no entanto incomodar tanto a ponto de impedir a gente de continuar a viver, de continuar a colecionar pequenas e luminosas alegrias, que vão de novo colorindo a nossa vida tão preta-e-branca. E a gente consegue de novo erguer a cabeça e observar a beleza do sol, do céu azul, das flores, o carinho dos amigos próximos e/ou distantes, nos dando força e energia positiva para conseguirmos avançar mais e mais em direção ao nosso Destino, que Deus, nosso Pai, nos reservou. A gente passa a enxergar como foi que conseguimos atravessar aquela fase tão obscura, mas a gente também percebe que estamos mais fortes, mais fortalecidos, mais prontos para entender os desígnios divinos. Nem mesmo o conceito de Deus a gente consegue compreender ainda. Basta saber que Deus é nosso Pai, é todo bondade e doçura e tudo aquilo que ele prepara para a gente é amor e bondade. Deus é soberanamente bom e justo. Eu rezo para compreender isso nessa minha vidinha e peço que bênçãos divinas e reconfortantes desçam em forma de energias sutis e positivas, para proteger e iluminar minha querida amiga Cris.

Beijos e bom fim de semana a todos.

quinta-feira, dezembro 07, 2006

Consultas sentimentais

1) Se vc é casada e feliz com o seu marido, mas fica pensando no "outro", que tipo de conselho espera que eu dê? Simples assim: concentre-se no seu marido e mande o "outro" passear. É pra isso que a gente reza no Pai Nosso: "não nos deixei cair em tentação".

2) Se vc é feliz no casamento, mas de vez em qdo seu marido é agressivo demais da conta com vc, o que vc faz? Bom, se não puder ir embora, por "n" motivos, o melhor é deixá-lo de castigo pelo tempo que vc considerar necessário, antes de perdoar.

3) Se o seu ex te convida para uma superfesta e diz que faz questão que você vá, você:
a- não vai
b- vai, e vai superproduzida para que todos comentem: "que idiota ele foi ao terminar o namoro com ela"...

(Minha nova amiga escolheu a opção b)

Eu acho que se ele faz tanta questão que ela vá, é porque planeja uma volta, em estilo triunfal. E vc?

4) Se a amizade com o seu amigo está ficando mais hot do que deveria, porque no caso seu amigo tem uma namorada, o que você faz?
a- avança, pra resolver logo a situação
b- prefere se afastar do amigo, ainda que seja doloroso.

(Minha outra nova amiga escolheu a opção b, também).

Acho que é uma atitude bem nobre. Mas você precisa ter certeza absoluta que aquele não é o homem da sua vida, para conseguir fazer isso, né?

Desculpe o sumiço, mas andei em uma fase muito complicada.... Parece que agora as coisas estão voltando ao normal.

Agora trabalho no cartão postal de São Paulo, em plena avenida Paulista, mais especificamente, no Conjunto Nacional. Lugar mais paulistano que esse não há. Tô muito contente, embora com a chuva da última segunda-feira eu tenha demorado looongas 3 horas pra chegar em casa (até perdi Lost... humpft). Mas acho que algo assim não mais se repetirá. Pelo menos, assim espero.

Ah! E estou aproveitando pra ler (no ônibus, porque me sinto assim em New York) Guimarães Rosa - que eu nunca tinha lido na minha vida... Nossa, eu tava perdendo... No caminho - ida e volta - mergulho no universo do meninozinho lindo Miguilim.

quarta-feira, novembro 29, 2006

Cheiros da infância

Ando em uma onda de nostalgia...
Hoje, vindo para o trabalho (penúltimo dia, antes de começar no novo, na sexta - o que explica em parte minha ausência), senti um cheiro de queimado, que me remeteu às manhãs em que a madrinha matava uma galinha e a colocava no fogo, para depenar. Isso não me causava nenhum sentimento a não ser fome, mesmo. A galinha da madrinha ficava uma delícia! E eu gostava sobretudo da coxa, com pele e tudo (coisa que hoje em dia eu separo).
Depois, senti outro cheiro esquisito que me lembrou a fase em que meu pai resolveu montar um aquário, quer dizer, o próprio aquário, as armações de ferro, grudadas com aquela massa de vidraceiro, e ele vazava, e tinha que esvaziar e tentar grudar tudo de novo... E eu ali, observando meu pai a trabalhar. Essa era a melhor parte. A dos peixinhos já não tinha tanta graça.
Daí lembrei de outros cheiros: o cheiro do primeiro dia de aula... do material novinho... a ansiedade de rever as amigas depois de tanto tempo (a gente não se encontrava muito nas férias, não...). Cheiro de boneca nova, cheiro de Natal, cheiro de panetone e das comidas italianas que meu avô inventava quando chegava perto do Natal. Chamavam strófoli e pinhulata, e - óbvio - não sei se é assim que escreve...
Enfim, nostálgica.
Acho que é normal ficar nostálgica quando você vai se tornar avó.

quarta-feira, novembro 08, 2006

Mosaicos






Tenho várias encomendas de mosaicos: um porta-chaves p/ a casa nova do Tom, dois porta-chaves para o primo da Eli, um porta-chaves (que tá pronto) e duas bandejas pra Nana, o número da casa do Guarujá da Rafa, e as coisas do bebê. E ando tão sem tempo... E tão sem dinheiro também.

Vou colocar aqui algumas fotos de mosaicos (não meus) só pra ilustrar.
Um, é um chão do hotel Bellagio em Las Vegas. Outro, recebi o link da Ingrid. E o outro é uma tartaruga marinha (o fundo do mar vai ser o tema do bebê).

sexta-feira, novembro 03, 2006

Sobre sonhos possíveis

A querida amiga virtual Sandra me convidou e eu, na correria, demorei pra responder.
Vamos lá: Sandra, eu também realizei muitos dos meus sonhos juvenis. Muito bom isso!! Com meus 48 bem vividos anos, eu tenho uma bela coleção de sonhos realizados: aos 21 fui morar com a pessoa que eu amava (e ainda amo) em um sobradinho numa vila (Casa 7), aos 24 tive meu primeiro filho, aos 34 nasceu minha segunda filha, aos 42 conheci Paris (era um sonho enorme, esse).
Mas tenho ainda um sonho: lançar um livro, mas tem que ser por uma boa editora. Por enquanto, tenho me dedicado pouco a esse sonho. Muitos amigos conseguiram: o Mauro, por exemplo. O problema é que minha autocrítica é bem cruel e acho que nada do que faço é bom o suficiente para virar um livro. E o tempo vai passando, passando. Mil projetos vão sendo abandonados ao longo do caminho... Mas um dia ainda pretendo realizar esse sonho.

Fiz uma viagem relâmpago a trabalho a Cary, na Carolina do Norte e a Las Vegas. O mesmo tanto que adorei Cary, detestei Las Vegas. Las Vegas é o tipo do lugar onde eu nunca teria ido por minha livre e espontânea vontade. No entanto, outro sonho meu seria mandar a Marjorie estudar em uma das 3 universidades do chamado Triangle (formado pelas cidades de Cary, Chapel Hill, Durham, Raleigh). São casinhas cercadas de verde, escondidas em vilas simpáticas, que estavam enfeitadas para o Halloween. Sensacional. Adorei. Ah! sim, e saiu uma foto minha no jornal local. Neste link - clique em "more photos" e lá estou eu.

UPDATE: O Leonardo é o dono da idéia dos sonhos possíveis e ele me pediu p/ indicar 3 pessoas para entrarem na brincadeira: eu convido a Luciana, a Nana e a Lila. Veja que página mais bacana que o Leonardo fez sobre o assunto: http://www.indizivel.com/blog/post/2006/10/23/projeto_sonho_possivel

quarta-feira, outubro 18, 2006

Nova comunidade no Orkut



O amor é coisa delicada. Assim como a gota d'água que pousa sobre a folha ao lado, na ilustração do holandês Escher. Se você tem algum problema relacionado aos assuntos do coração, não perca mais tempo. Faça agora mesmo a sua Consulta Sentimental! Fale sobre o seu problema, que só isso já ajuda a refletir melhor sobre ele. Todas as mensagens serão respondidas, ainda que não imediatamente... Tudo grátis! Participe e divulgue. Porque, como já diziam os Beatles, "all you need is love". O Planeta precisa de mais gente apaixonada! Join now!
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=22171363

segunda-feira, outubro 16, 2006

TPM = Gravidez

O Tom que se cuide!! :-)

FRASES E PROCEDIMENTOS PARA SOBREVIVER A UMA MULHER COM TPM:

PERIGOSO: O que tem pro jantar?
SEGURO: Posso te ajudar com o jantar?
SEGURÍSSIMO: Onde você quer ir pra jantar?
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: Você vai vestir ISSO?
SEGURO: Nossa, você fica bem de marrom!
SEGURÍSSIMO: Uau! Tá uma gata!
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: Tá nervosa por quê?
SEGURO: Será que não estamos exagerando?
SEGURÍSSIMO: Vem, deixa eu te fazer um carinho...
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: Será que você devia comer isso?
SEGURO: Sabe, ainda tem bastante maçã.
SEGURÍSSIMO: Quer um copo de vinho pra acompanhar?
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: O que você fez o dia todo?
SEGURO: Espero que você não tenha trabalhado demais hoje.
SEGURÍSSIMO: Adoro quando você usa esse robe!
ULTRA-SEGURO: Come mais um pouco de chocolate.

terça-feira, outubro 03, 2006

Primeira carta ao Mateus (ou a Helena)

Ontem à noite, durante o Lost, entre feliz e preocupado, seu pai veio me falar de você. Eu logo vi que o Tom tinha alguma coisa muito séria para contar, quando ele chegou e me abraçou forte, de um jeito muito diferente do que costuma fazer todo dia quando me vê. Minha reação foi de surpresa. Lógico. Ninguém esperava que você fosse chegar assim tão cedo nas nossas vidas.
Mas, ao mesmo tempo, fiquei feliz por dentro. A família vai crescer, o Tom vai aprender um novo tipo de amor, que ele ainda não conhece, a vida dele vai mudar totalmente em função da sua chegada.
O seu avô, o Gui, adivinhou na hora: quando o Tom falou que tinha uma coisa pra contar, ele perguntou: “Você vai ser pai?”. Ele respondeu não, mas a resposta era sim. A sua mãe, a Rafa, estava louca p/ ter um bebê. E não escondia isso de ninguém. Por isso, depois do susto inicial, a mãe dela, sua outra vovó, estourou uma champagne para comemorar a sua chegada, prevista para maio de 2007.
A sua tia, a Marjorie, adorou a novidade. Ela foi a primeira pessoa para quem o Tom contou, enquanto foram à locadora devolver os DVDs do fim de semana.
Nós nos sentamos na sala, os quatro (seu avô, seu pai, sua tia e eu) e ficamos conversando até tarde, tentando adivinhar como vai ser a nossa vida, principalmente a dos seus pais, e imaginando quanta felicidade você vai trazer para as nossas vidas.
Se você for menino, deve se chamar Mateus (não sei se com TH ou não). Se for menina, vai se chamar Helena. Eu queria ter bastante dinheiro p/ comprar pra você um monte de presentes inúteis e divertidos: patinhos para você brincar na hora do banho, ursinhos de pelúcia de todas as cores e quero ser uma dessas avós de propaganda, que fazem tudo que o neto(a) pede. Embora eu ache que sou muito nova ainda para ser avó. Mas até lá, daqui a oito meses, vou me acostumar com a idéia... Também acho que o mundo virou um lugar bem louco para os bebês que chegam agora. Mas, no que depender de mim, vou tentar fazer tudo o que eu puder para que você (e seus pais) sejam muito felizes.

terça-feira, setembro 26, 2006

Feliz aniversário, Guilherme!!


Ele não liga para isso de aniversário. Mas eu ligo. Então, resolvi falar um pouco sobre a pessoa maravilhosa que ele é. Ele faz qualquer tipo de sacrifício e de loucura pelos nossos dois filhos e por mim também. Ele conversa tanto com o porteiro do prédio quanto com o presidente da empresa, de igual para igual. Ele tem um coração do tamanho do mundo e não liga de sair do caminho para deixar qualquer pessoa que seja na porta da sua casa. Ele não fica cansado de trabalhar (nunca). Ele adora ouvir o volume 1 do Buddah Bar, mixado pelo Claude Challe, muitas vezes seguidas, sem parar, dias, meses, anos. Ele adora comer margarina Becel (sem sal) no pão francês fresquinho de manhã, e tem que ser leite integral, sem ser de caixinha. Ele adora comer churrasco, mas prefere que outra pessoa pilote a churrasqueira. Ele gosta das coisas em ordem e limpinhas em casa. Ele ama jogar tênis e acordar muito cedo. Ele adora os amigos do clube, mas no clube. Ele não quer aprender a programar o rádio-relógio e só mexe mesmo no Word (e olhe lá). Viajar? Só se entusiasma com a idéia desde que a viagem seja para a Europa. Ele adora as camisas da Richard’s (e os calções floridos também, que ele usa p/ jogar tênis). Ele adora fazer sauna aos sábados, no clube. Ele só confia nos médicos do HC. Ele mora no meu coração, em uma poltrona bem confortável, onde ele senta p/ ler o jornal, e espalha tudo pelo chão... assim como ele faz na poltrona da sala lá de casa.

domingo, setembro 24, 2006

Narcisista, eu??


Uma vez dei entrevista pra Ana Maria Braga, no Mais Você. Eu era a "compradora pela Internet". Tomamos café juntas e eu estava muuuuito maquiada (me maquiaram lá, óbvio).






Emagreci. Bom, né? veja o antes e o depois. Notou alguma diferença?

quinta-feira, setembro 21, 2006

Decoração

Quero fazer um desses lá em casa!
(depois de tantos textos densos, um pouco de cor pra alegrar isso aqui...)

Pra pintar em algum lugar... onde??



Pra pintar faixas no lavabo

quarta-feira, setembro 20, 2006

Paz!


Que bom! A paz voltou a reinar no lar. O amor torna a alma mais leve e a gente continua na luta. Um leão por dia, pelo menos. E vamo que vamo! Com a alma entristecida (ainda) pela falta que o Tosh fará na casa. Mas aliviada (por outro lado) pela decisão dolorosa e madura que o Tom decidiu tomar. E tem aniversário do Guilherme no dia 26. E tem operação (artroscopia no calcanhar) do Guilherme no dia 4.

segunda-feira, setembro 18, 2006

Pais brilhantes

Recebi este texto hoje por e-mail e acho que tem a ver com o momento que vivemos ontem, lá em casa, vou deixar aqui, para lermos e relermos.

É bastante comum as pessoas justificarem os seus erros, invocando suas precárias condições de vida.
Dizem que foi o desespero que as levou a tomar atitudes equivocadas ou que circunstâncias negativas as fizeram agredir o seu semelhante ou suas propriedades.
Filhos agridem pais porque eles não lhes deram o que pediram, no momento exato em que o fizeram.
Irmãos que mentem, enganam para ter um quinhão maior em heranças, não se importando em que condições ficarão os demais irmãos.
Viktor Frankl, um judeu vienense, que foi prisioneiro dos alemães, durante a segunda guerra mundial, escreveu:
Nós que vivemos em campos de concentração podemos lembrar dos homens que andavam pelos alojamentos confortando os outros, distribuindo seus últimos pedaços de pão.
Talvez eles tenham sido poucos.
Mas são prova suficiente de que tudo pode ser retirado de um homem.
Menos uma coisa, a última das liberdades humanas - escolher que atitude tomar em quaisquer circunstâncias, escolher o seu próprio caminho.
Portanto, escolher o bem ou o mal compete a cada um.
O que nos falta, sim, é uma melhor educação.
Não essa educação que se aprende nos livros.
Mas aquela que tem a ver com a formação do caráter da criatura.
E para isso precisamos urgentemente, de pais conscientes que ensinem verdadeiros valores a seus filhos.
Pais que tenham coragem de falar aos seus filhos sobre os dias mais tristes das suas vidas.
Que tenham a ousadia de contar sobre as suas dificuldades do passado e como as conseguiram vencer.
Pais que não desejem dar o mundo aos seus filhos, mas que queiram sim lhes abrir o livro da vida.
Pais presentes que desenvolvam em seus filhos: auto-estima, capacidade de trabalhar perdas e frustrações, filtrar estímulos estressantes, dialogar e ouvir.
Pais que tenham tempo, mesmo que o tempo seja muito curto.
Pais que joguem menos futebol e se sentem mais para conversar com os filhos, descobrindo-lhes o mundo íntimo.
Pais que não se preocupem somente com festas de aniversário, tênis, roupas, produtos eletrônicos.
Mas que também se preocupem em dialogar, sorrir, conviver.
Pais que sabem que não devem atender todos os desejos dos seus filhos, pois isso os tornará fracos, dependentes.
Pais que dêem algo que todo o dinheiro do mundo não pode comprar: o seu amor, as suas experiências, as suas lágrimas, os seus sorrisos e o seu tempo.
Em suma: um autêntico processo de educação, em que o filho aprende que amar é o maior dos tesouros.
E não haverá de se tornar infeliz somente porque não tem a roupa de grife, ou não conseguiu viajar ao exterior nas férias.
Será alguém que se preocupa não somente consigo mesmo, mas com o seu semelhante.
Alguém que reconhecerá a grande diferença entre ter coisas e ser uma pessoa útil à comunidade, um cidadão honrado, um homem de bem.
É possível que você diga que trabalha muito e não tem tempo.
Contudo, faça do pouco tempo disponível, grandes momentos de convívio com seus filhos.
Role no tapete. Brinque, sorria. Conheça-os e permita que eles o conheçam.
Lembre-se, por fim: seus filhos não precisam de um super-homem, de um executivo bem sucedido, de um empresário muito rico.
Para eles não importa se você é médico, professor, administrador de empresa, copeiro, enfermeiro.
Importa, sim, o ser humano que você é e que os ensinará a ser.

Ontem, depois da crise familiar, recebi a newsletter da Seara e um dos textos me chamou a atenção. Também tem a ver com o tema. O texto é o seguinte:

A INGRATIDÃO DOS FILHOS


A cada pai e a cada mãe, Deus perguntará:
“Que vocês fizeram do filho confiado à sua guarda?”


Instruções dos Espíritos

Fruto imediato do egoísmo, a ingratidão sempre causa indignação tanto em quem a sofre quanto nos que a presenciam. Quando ocorre da parte dos filhos em relação aos pais, é ainda mais lamentável. O Espiritismo vem lançar luz sobre esse problema ao alertar para o fato de que, ao se produzir um corpo, a alma que nele encarna vem do espaço para progredir. É um Espírito com paixões e virtudes que, motivado por boas resoluções, pede a oportunidade da reencarnação junto àqueles que o ofenderam e prejudicaram gravemente em encarnações anteriores, para exercitar a caridade do perdão. Seu sucesso nesse intento dependerá de sua persistência nas boas resoluções e da força de sua vontade em resistir ao mal. Diante disso, fica evidente a importância de os pais se empenharem em aproximar de Deus as almas de seus filhos.

Assim, não se deve rejeitar a criança de berço que repele a mãe, nem aquele que paga com a ingratidão os cuidados e amparo que recebe. Não é o acaso que os faz assim. É preciso aí intuir, ainda que imperfeitamente, a revelação do passado e considerar que um ou outro já odiou muito ou foi muito ofendido; que um ou outro veio para perdoar ou para expiar. Cabe, pois, às mães e aos pais abraçar o filho que lhes causa desgosto, pensando: “Um de nós dois foi culpado”. E com mais empenho aplicar-se a ensinar a essa criança que ela está na Terra para aperfeiçoar-se, amar e bendizer. Não é tarefa tão difícil quanto se imagina. Todos podem cumpri-la. E o Espiritismo, dando a conhecer a causa das imperfeições do coração humano, veio facilitá-la.

Muitos pais e mães, no entanto, por fraqueza ou negligência culposa, em lugar de arrancar pela educação os maus princípios inatos de existências anteriores, deixam que eles se desenvolvam. Já nesta vida, começam a expiar essa negligência sofrendo a ingratidão dos filhos. Por outro lado, quando os pais fazem tudo o que está a seu alcance para o adiantamento moral de seus filhos e, mesmo assim, não são bem-sucedidos, não devem alimentar a culpa; ao contrário, de consciência tranqüila, podem manter a esperança de que a misericórdia divina lhes concederá acabar em outra existência a obra começada nesta e de que um dia o filho ingrato os recompensará com seu amor.


Fonte: Allan Kardec, O Evangelho segundo o Espiritismo, Capítulo XIV.

sábado, setembro 16, 2006

Equipe

Marjorie, querida. Você não precisa agradecer por eu ter dedicado o post do Cirque pra você, porque toda a minha vida eu já dedico a você, meu amor. Bem, feita a declaração de amor, quero fazer um post dedicado ao Colégio Equipe.

A Marjorie vai entrar lá no primeiro colegial em 2007 e fomos a uma reunião de pais hoje de manhã, enquanto os meninos e meninas faziam provas de Português e Matemática. Deixei de ir à Seara, onde vou religiosamente todo sábado de manhã, mas foi por um bom motivo. Como me senti bem lá no Equipe! O Guilherme estudou duplamente lá. Ele estudou no Equipe em 74 (Caio Prado) e 75 (Martiniano de Carvalho, onde nos conhecemos) e também quando funcionava naquele endereço atual a escola para os filhos de jóqueis (o pai dele foi jóquei). A escola era gratuita, dava uniforme e tudo o mais (barbeiro, dentista, cinema, tudo ali mesmo). Mas a contrapartida era o "coque" - um soco que os diretores davam na cabeça das criancinhas. Ainda bem que o ensino mudou! Hoje, o mesmo endereço (de triste memória, em termos pedagógicos) abriga o Equipe, referência em educação para toda uma geração. Além disso, tem a nossa história de amor. Vimos shows promovidos pelo Grêmio, dirigido pelo Serginho Groisman (que mais tarde faria o Programa Livre e acabaria na Globo). Vimos até um show do nosso ministro Gilberto Gil por lá. Eu, que chegava de uma escola de freiras, onde estudei durante 11 anos, levei um choque (cultural, comportamental) que mudou a minha vida, de forma definitiva. Vi um novo mundo, me apaixonei perdidamente pelo Guilherme, que tinha aqueles cabelos encaracolados, que lembravam os de um anjinho...

Ai, ai!

Mas voltando ao presente, ao dia de hoje, a reunião foi muito especial. Teve até alguns momentos emocionantes, que quase me levaram às lágrimas. Um pai, viúvo, contou que a filha, órfã de mãe aos 9 anos, foi acolhida pelo colégio de tal maneira, que ela conserva até hoje aquela memória afetiva muito boa. E que foi ela quem insistiu para a irmã (do segundo casamento do pai) estudar lá também.

E a Ausônia, que é a diretora muito especial do colégio, também quase chegava às lágrimas cada vez que falava do Maurício, professor de biologia e diretor o colégio, falecido há 3 anos. Aprendi que ensinar vem do latim "insignare" - que significa colocar um sinal, uma marca. A Marjorie vai ter aula com pelo menos dois professores (Zé Maria, de Matemática, e Gilson Rampazzo, de redação), que foram nossos professores também. Senti que estou fazendo a escolha certa de colégio para minha filha. Sei que esses 3 anos ficarão gravados para ela para sempre. São o período mais "delicado" da vida de uma pessoa, em que a personalidade dela será formada, de forma indelével. Claro que eu quero que ela passe no vestibular, que entre na USP. Mas quero mais que ela seja uma pessoa feliz, crítica, criativa. É isso que eu acredito que o Equipe pode proporcionar pra ela.

Ah, acho que falei muito. E Internet pede textos curtos, dizem por aí. Mas, enfim, eu queria dividir essa emoção e essa experiência com você, que gasta seu tempo pra ler minhas cibernéticas linhas. Dá licença, que agora eu tenho duas matérias de tecnologia pra escrever (não tá dando tempo de fazer tudo durante a semana...)

sexta-feira, setembro 15, 2006

Le Cirque!



Então. Como a minha querida filhinha pediu no comentário do post anterior, lá vai o post em homenagem ao très fantastique Cirque Du Soleil. Gente, foi demais. Fomos no domingo, às 4 da tarde. Que emoção! Eu sempre gostei muito do Cirque Du Soleil, com base no que vi na TV. Nunca fui a Las Vegas nem ao Canadá e nunca tinha tido a oportunidade de ver um espetáculo inteirinho deles todos. Comprei os ingressos mais baratos, afinal de contas, foram seis. Domingo, fomos nós 3 (Biba, Gui e eu). E em outubro vai o trio Rafa, Tom e a minha mãe (foi um presente de Dia das Mães p/ ela). E tinha uma coluna na frente da gente. Mas o importante é que estávamos lá. E que espetáculo emocionante!! O som ao vivo, as luzes, as maquiagens, os artistas de diferentes países, o profissionalismo... é bem difícil descrever, porque a gente volta a ser criança, e se encanta com tudo o que eles fazem, com os novíssimos palhaços, com a mímica, com a malabarista, a equilibrista, o trapézio duplo, com a pessoa da platéia que eles levam pro palco e que "atua" tão bem! Tem lojinha lá também, mas os preços das camisetas, máscaras, chaveiros, etc... são pra lá de salgados.

Durante o show, eu só pensava:

- Como eles fazem isso? Impossível... Impossível...

Todo mundo precisa de fantasia na vida. E fui decidida a trazer o catálogo pra casa, ainda que fosse caro. A gente fica até com a alma mais leve, depois de ver o Cirque Du Soleil. Eles têm esse poder... Quer saber?? Valeu o investimento. Diversão também é investimento. Concorda??

quarta-feira, setembro 13, 2006

Utilidade Pública

ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA AO PORTADOR DE ASMA – ADULTOS E CRIANÇAS

Docente responsável: Prof. Dr. Luzimar R.Teixeira (ele me ensinou a nadar, quando estudei na USP)

A aula é assim: metade do tempo é na piscina e a outra metade em quadra, com exercício respiratório. Mais informações neste link.

Legal, né???????? A Biba tá lá agora. Foi sozinha, de táxi. A mãe tá em Moema.

Programa
Atender crianças e adultos asmáticos através de um programa de atividades físicas adaptadas e palestras para orientações sobre manuseios e cuidados da asma.

Público-alvo
Crianças de 06 a 15 anos
Adultos a partir de 18 anos

Horários
Crianças de 06 a 15 anos: 2ªs e 4ªs das 15h00 às 16h45
Adultos a partir de 18 anos: 3ªs e 5ªs das 07h10 às 08h40

Inscrições
VAGAS DISPONÍVEIS PARA CRIANÇAS E ADULTOS

Os interessados deverão realizar teste de espirometria e agendar exame médico pelo 3091-3182. Os alunos que ingressarem a partir de setembro pagarão apenas 03 parcelas de R$ 43,00.

sexta-feira, setembro 08, 2006

Jantarzinho romântico


O Gui inventou que íamos jantar bobó de camarão. (Com leite de coco light, Estela!) Pegamos a receita no jornalzinho do Pão de Açúcar da praça Panamericana.
E não é que ficou bom? Com arroz branco, cerveja sem álcool e um pão ciabatta pra acompanhar. Só faltou a luz de velas...

quarta-feira, setembro 06, 2006

Sete de Setembro


Quando eu era pequena, a gente cantava assim:

"Sete de Setembro, tão querida data, foi a independência do cachorro vira-lata. É uma grande data, para o meu Brasi-il... (não lembro mais)"

A gente tinha que vestir o "uniforme de gala": saia pregueada branca, meia três-quartos branca, camisa branca de manga comprida, e boina! E ia pro colégio, cantar o Hino Nacional e ver hastear a bandeira. Ainda existe isso?

Agora, meu único desejo é viajar no dia da votação. É tão fácil justificar o voto! E o melhor é que não me comprometo com os rumos que a Nação for tomar, em conseqüência do voto (obrigatório) da maioria da nossa população. Alienada, eu? Pode ser. Acho que "descrente" é um termo que melhor define essa minha (falta de) posição política.

Bom feriado pra quem tem a felicidade de emendar!

E a Eliene vai pra Monte Verde! Que delícia! Quando eu crescer, quero ir também.

terça-feira, setembro 05, 2006

Novo blog!

E eu ajudei a batizá-lo!! Passa lá, que vale a pena, eu "agarantcho".
A Fabi tem talento. Essa menina vai longe!

Escada "rolântica"

Vim trocar o título do post de sexta, por sugestão da Vaca Zen.
Mas se eu deixasse lá mesmo ninguém veria... portanto, fica só o título e o post continua lá embaixo, pra quem ainda não leu.
Correria, correria paulistana.
Volto depois.

segunda-feira, setembro 04, 2006

Casamento

Ontem a Luciana e o Alexandre se casaram. Que lindo que foi! Pergunta se eu não chorei a borrei toda a maquiagem improvisada!

Desde que eu conheci a Luciana, lá no ano 99, acho... ela sempre foi muito romântica e o casamento era uma coisa que estava nos seus sonhos. É muito gratificante a gente ver uma amiga tão querida realizar um sonho! Com um menino tão legal quanto o Alexandre.

Ela estava linda, linda, num vestido branco, "comme il faut", com um buquê de flores igualmente brancas... A cerimônia foi civil, em um buffet, mas teve todos os protocolos possíveis e imagináveis. E música, e foto, e daminha, e família, e amigos, e todo mundo chique. Ela me disse que foi todo mundo que ela queria que fosse.

E quando ela entrou no tapete vermelho (não falei que era tudo "comme il faut"?), ela não me viu (será que ela viu alguém??). E eu estava muito ansiosa pra dar um abraço, pra desejar muita felicidades pros noivos, e tudo o mais. Uma hora, os fotógrafos deram uma folguinha e lá fui eu e a Biba (com o vestido preto de veludo com a pantera-cor-de-rosa atrás - by Cavalera) dar um abração nos noivos. Pronto! Quebramos o protocolo e eu tive direito a dois abraços!! hehehe.

Totalmente leiga em casamentos, eu adorei também a tal da lista de presentes. Burra, não me liguei que a rede de lojas onde ela fez a lista tinha uma filial aqui no meu bairro. Gente, que coisa mais moderna! Um dos motivos pelos quais eu não me casei, lá no longínqüo 1980, foi porque eu não queria ganhar presentes "cafonas". Então, preferi não ganhar nada. OK. Eu era radical. Mas agora, a noiva fica sabendo na hora pela Internet quem comprou o quê, e tudo escolhido por ela. Maravilha! Facilita a vida da noiva e também dos convidados, que não precisam ficar quebrando a cabeça, tentando adivinhar se vai combinar com a maison, e coisa e tal. Dei uma bandeja de bambu estilosa e duas taças com os pés azuis. Um presente p/ o casal, para aqueles momentos deliciosos de intimidade, de comecinho de vida a dois. Lindo, né??

E o pai da Luciana já partiu para o plano espiritual. Então, seu tio falou um texto muito lindo, espontâneo, dando as boas vindas ao Alexandre ao seio daquela família oriental tão simpática e calorosa. Eu e a Biba ficamos nos divertindo observando as semelhanças (até nos gestos e expressões) entre a Luciana e a irmã dela. Tão lindas, as duas!!

E eu ainda tenho uma vantagem adicional sobre as outras convidadas. Sou a única pessoa que a Luciana conhece (acho...) que faz aniversário no mesmo dia que a mãe dela. Por isso, sinto que temos aquela ligação espiritual que não se desfez, mesmo depois de uns 7 anos, e continuamos nos falando, nos encontrando de vez em quando e tudo o mais, apesar de morarmos em São Paulo (o que explica muitos desencontros que as pessoas não desejariam...)

E peço aos anjos e ao Plano espiritual muita luz, muito amor e muita compreensão para esse lindo casal. Que eles sejam muito, muito felizes e abençoados.

E fui ver agora há pouco o Click, com o Guilherme, a Biba e a Gláucia (sobrinha). Adoramos!
Nossa, que bom que a gente não tem um controle daqueles, viu? No fim do filme, a gente entende que a nossa vida deve seguir o rumo e o ritmo natural das coisas. Por mais que a gente tenha vontade de "avançar" umas partes, elas todas estão presentes em nós e precisamos vivenciar cada momento para encontrarmos a verdadeira felicidade. Foi assim que eu interpretei o filme. Dá vontade de viver a vida da gente com mais intensidade, aproveitando a companhia e a presença das pessoas queridas que estão bem ali ao nosso lado e que às vezes não nos damos conta, não percebemos e nem mesmo valorizamos. Vamos abrir os olhos da alma e deixar de viver no "piloto-automático", enquanto ainda temos tempo, tá??

Boa semana! Ainda que com brigas, decepções, desilusões. Pois são esses momentos "down" que fazem com que aproveitemos melhor os momentos "up". Bola pra frente.

UPDATE: CORRIGI O QUE ESTAVA ESCRITO ERRADO (MINHA FILHA APONTOU MEUS ERROS GRAMATICAIS) E AINDA SOBRE O FILME, ELE TAMBÉM ME FEZ "ENXERGAR" QUE EU FIZ A OPÇÃO CERTA NA MINHA VIDA. POR ISSO É QUE EU ACHO QUE CHOREI TANTO. TODO AQUELE PAPO DE CIGARRA E FORMIGA, DE OUTRO DIA, DE ANÁLISES INTERIORES, ETC. CHEGUEI A UMA CONCLUSÃO. FOI BOM. FOI MUITO BOM MESMO.

sexta-feira, setembro 01, 2006

Escada rolante


O Guilherme (meu marido, se vc ainda não sabe) tem uma teoria: as pessoas se beijam nas escadas rolantes. Se for ao shopping no fim de semana, espia só. Sempre tem alguém se beijando na escada rolante. É batata!

Mas legal mesmo foi uma mulher lá no shopping Villa Lobos que berrou: EU TE AMO!! Ficou todo mundo olhando pra ela. Que doida. Mas eu acho mesmo que ela que tá certa. Que corajosa!

Bom fim de semana!!

quarta-feira, agosto 30, 2006

Amor, love, l'amour...

Claro que eu vi A Casa do Lago, né??
(nesse link tem uma música que é o fundo ideal para ler o texto abaixo)
Independente (ou não) de toda a magia da tal caixa do correio, que por sinal é uma graça, com aquela bandeirinha vermelha que sobre e desce, magicamente, o filme leva a várias reflexões sobre a hora certa de o amor acontecer. O amor não acontece, em geral, quando a gente quer, por mais ardentemente que queiramos nos apaixonar, e nos sentirmos amados/das. A delicadeza do filme, a fragilidade dos vidros que cercam a casa, quase uma palafita pendurada sobre o lago, calmo, sossegado, tudo isso simboliza como deve ser a "espera" pelo parceiro/a ideal. Você acredita em destino? Se você é daqueles que acham que o destino é a gente que faz, você sabe que existem as escolhas (tb conhecidas como "livre-arbítrio"). O tempo todo estamos a fazer escolhas, desde as mais simples às mais complexas. Mas às vezes, é preciso apenas esperar. Esperar o momento certo, ficar atento aos sinais do coração (ele raramente se engana), e buscar a felicidade nos mais improváveis locais. Pode ser num sótão, numa caixa de correio, e até num jogo de xadrez com um animal "irracional"... O amor está ali, à espreita do momento exato para desbrochar e para fazer o nosso coração pular mais forte, de alegria, de emoção. É preciso que haja vários momentos mágicos, no amor. Porque o dia-a-dia, as contas pra pagar, os bebês chorando vão sempre compor o lado "duro" da realidade de qualquer casal. Mas se tiver existido esse momento de magia, de emoção, de troca, de confidência, de cumplicidade, então, o casal será a coisa mais importante do mundo, pra enfrentar a barra que for, pra seguir, juntos, por essa vida afora, buscando fazer o outro feliz, buscando encontrar a felicidade nisso, mais do que buscar a própria felicidade e a satisfação dos nossos caprichos femininos, às vezes tão bobinhos... Fazer o parceiro feliz é a chave da felicidade do casamento, na minha modesta opinião. Porque isso vira um círculo vicioso, em que um se esmera mais do que o outro, e as situações felizes vão se encadeando, uma mais feliz que a outra, ainda que sejam situações simples, sem grandes elocubrações mentais, mas ouvir uma música juntos, sentados na sala, conversar sobre o futuro dos filhos, fazer um brinde, cheio de vontade e de amor, no almoço de domingo, preparar uma comida gostosa para o pessoal da família, se trancar no quarto pra namorar, depois que todos já foram dormir, ou antes de todos acordarem. Não importa. O que importa é ser verdadeiro nos seus sentimentos e olhar bem dentro dos olhos do outro e se ver refletido ali. "Meu lugar no mundo é ao seu lado". Quando a gente compreende isso, não são mais necessárias as palavras, as declarações de amor. O mundo fica em silêncio, como aquele lago, tão lindo, tão plácido (esse adjetivo, possivelmete, foi criado apenas para os lagos).

E volta e meia, o Consulta Sentimental volta ao seu tema recorrente: o amor. Porque o amor é a coisa mais importante desse mundo e disso eu não tenho nem a mais leve dúvida. Preste atenção. Olhe à sua volta. Com certeza, alguém olhou sim de um jeito diferente pra você, assim como o Keanu Reeves olhou para a Sandra Bullock no dia da festa de aniversário dela e ela nem se deu conta, naquele momento, que ele era "o cara" ideal pra ela. Pense bem. Preste atenção. Pode não ser necessário esperar mais dois anos. Ou pode... Vai saber. Costumam dizer por aí que nada acontece por acaso...

terça-feira, agosto 29, 2006

Oito coisas

Eu já tinha visto em vááários blogs, mas achei que ia passar a moda sem chegar aqui no "Consulta"... I was wrong. A Sandra me convidou e eu não posso recusar nada que a Sandra me peça... Eu pensei que eram cinco coisas, mas ela disse que são oito. Então, vamos logo com isso.
Não acho que haja nenhuma revelação bombástica, que eu já não tenha feito aqui...
Mas chega de enrolação, que uma das coisas que tenho feito pra emagrecer é tentar ir pra cama mais cedo, antes de dar a tal da "fome da madrugada":

1) Adoro minha família.
2) Adoro minha casa (moro lá desde abril de 2005).
3) Adoro fazer mosaico (grande novidade!!) e consigo vender minhas obras (aceito encomendas).
4) Adoro ler (e escrever).
5) Adoro trabalhar na Seara Bendita aos sábados de manhã (cada vez mais).
6) Adoro ser jornalista (e não mais assessora de imprensa - acho que paguei meu "karma").
7) Não sei lidar com dinheiro e nem com números.
8) Eu queria gostar de chocolate e de cozinhar, mas ninguém é perfeito...

É isso, sei que tô meio telegráfica, mas fazer o quê??
Tenho que escolher oito pessoas, né?
Bom, OK: Fabi, Estela, Luciana, Nana, Alê (vê se escreve de novo, fofolete...), Carol, Lulux e a Fran. Critério: pessoas que eu conheço em "carne e osso".
Boa semana e até mais, que tô aqui ouvindo meu CD novo do Cirque Du Soleil (dia 10, é nóis!!).

sábado, agosto 26, 2006

Resumão

Da semana:
1) Minha madrinha Alayde, querida, doce, meiga, responsável por alguns dos melhores momentos da minha infância, um amor de criatura, que gostava tanto de mim e nunca se cansava de me contar aquelas histórias de antigamente, uma, duas, trinta vezes... se foi. Chegou a hora de ir. Eu fiquei triste, chorei, mas tenho certeza absoluta que ela está bem, cercada de amigos que gostam tanto dela quanto eu. Fica com Deus, madrinha, e manda um beijão pra Nossa Senhora, viu? Eu fico aqui, rezando pela sua alma, com todo o meu carinho.
2) Ao ir, ela aproximou de novo duas amigas de infância, a Denise e eu, ambas afilhadas da mesma madrinha. Imagina que ela freqüenta o mesmo centro espírita que eu. Coincidência!!
3) Muito trabalho, graças a Deus. Por esse motivo, não teve nenhum post. Possivelmente isso se repetirá na próxima semana.
4) Biba tem duas festas de aniversário hoje.
5) Tom foi com a Rafa a um churrasco, em um sítio.
6) Tosh dorme aqui do meu lado enquanto escrevo.
7) Estou reinaugurando um blog chamado Efeito Pimenta. Trata dos bastidores do jornalismo. Quem tiver interesse, chega lá.
8) Estou tendo altos problemas com a minha empregada doméstica. Por isso, me programei esta tarde para passar roupa... Programão, hein?? rsrsrs
9) Guilherme marcou operação no pé (artroscopia) para o dia 4 de outubro. E tá apavorado com isso.
9) Hoje, lá na Seara Bendita, onde trabalho muito feliz todos os sábados pela manhã, descobri que não sou só médium de sustentação, como eu pensava que fosse, até então.
Bom domingo!

sexta-feira, agosto 18, 2006

Glória

A minha querida amiga e colega de trabalho Fabi mantém um fotolog muito legal. De vez em quando ela muda o cor do fundo e atualiza sempre. Mas o mais legal, na minha opinião, são os textos. Um deles, em especial, eu adoro.
E acho que ela deveria escrever mais histórias para a Glória.
E volta e meia eu volto lá e fico "folheando" o fotolog dela pra achar de novo essa história.

Sexta, fim da tarde. Toca o telefone. É meu marido.

- Onde tá a Biba?
- Como assim? Tá na Cultura. Ela ligou pedindo p/ ir ao shopping mas eu não deixei.
- Ela não tá aqui. Isso é uma sacanagem, mimimi, mimimi....
- Então, tá. Vou ligar para a mãe da Bruna (porque a Bruna iria ao shopping também).
Ligo na casa da menina:
- pipipi - telefone fora de serviço temporariamente.
Ligo no celular da mãe:
- Favor ligar para meu outro celular...
Ligo.
- Oi, Cláudia, aqui é a mãe da Marjorie, etc, etc...
- Oi, é a Bruna...
- Oi, Bruna, então, vcs tinham combinado de ir ao shopping, mimimi, mimimi...
- Mas eu não tô na Cultura...
- Ah, tá, tudo bem. Obrigada.
Ligo pro Guilherme.
- Alô. (A Biba atende....)
- Onde cê tava?
- No banheiro...

Ai, ai. Mãe sofre, viu?

Agora, dá uma espiadinha no conto da Fabi e vê se eu não tinha mesmo que me identificar com a Glória.

"E quando Glória acordou já era tarde. Estava atrasada e ainda tinha que levar os filhos na escola, deixar o bilhete para a empregada com as devidas recomendações, preparar a merenda das crianças, esquentar o leite, colocar a mesa do café. Já eram quase 8 quando os olhos abriram involuntariamente de um sonho que a paralisara na profundidade de seu pensamentos de sono. O mundo desabava numa só pessoa. As pessoas faziam fila na porta de sua casa com listas enormes de problemas que queriam resolver, coisas que somente Glória poderia fazer. Com a multidão do lado de fora, ela se desesperara e dizia bem alto ao marido.
- Eles estão enganados. Eu não posso. Eu não sei resolver nada, não consigo. Eu nem os conheço.

O marido não falava absolutamente nada, apenas balançava a cabeça num aceno negativo. Abriu um pedaço da cortina e a rua em frente a seu jardim parecia cada vez mais cheia. Ela tinha medo e não tinha coragem de abrir nem uma fresta da janela pois não conseguia imaginar a reação das pessoas que esperavam ao saberem que a glória estava apenas no seu nome. Respirou fundo. Quebraram-lhe o vidro da janela com uma pedra. Isso já era demais. Num impulso contínuo foi até a porta e abriu-a com agressividade.

- O que é vocês querem?
- Queremos que você resolva, respondeu uma senhora com os cabelos brancos e um coque.
- Quem é o primeiro da fila? - disse ela, de forma firme e irritada.
- Sou eu, respondeu a mesma senhora. Tenho forte dor nas costas e nas pernas. Não sei o que fazer.
- Aqui está, procure o Doutor Macedo neste endereço.
- Ah, obrigada. Não sabia que isso existia.
- Próximo! - interrompeu-a
- Me sinto gorda
- Vá caminhar. Tem um parque bonito a três quarteirões daqui.
- Preciso de dinheiro.
- Aqui estão os classificados. Qual é sua formação? Procure uma vaga de emprego.

Uma a uma as pessoas foram partindo e ela conseguiu indicar o caminho da resolução para quase todos. Para alguns porém, ela dizia:

- Desculpe, não tenho a solução para isso.

E então ela acordou sedenta e tinha ainda muito o que resolver. Pensou que não podia, mas levantou-se vestiu-se com um vestido florido azul piscina e acordou as crianças".

Brilhante, Fabi.
Por favor, continue a escrever mais histórias com a Glória que vou ali comprar meu vestido florido azul piscina e já volto.

BOM FIM DE SEMANA!!!!!

Ser "gauche" na vida...

Perguntas de coloração política:

1) Como se pode levar a sério um candidato com o nome de Jonas Camisa Nova?
2) Quantos votos o candidato com nome de acidente geográfico ganhou (e quantos perdeu) ao ter se ajoelhado, constrangido, naquele templo evangélico?
3) Quanto um governo (ou um político) pode influenciar de fato na vida de uma pessoa trabalhadora da classe média neste País?

Resposta da terceira questão: Na minha vida, os políticos tiveram alguma influência apenas em duas ocasiões. Na primeira vez em que passei pelo túnel construído pelo Maluf – argh!! – por baixo do parque Ibirapuera, trajeto que me fez economizar pelo menos meia hora. E a outra oportunidade foi quando, durante o governo Sarney (devido ao Plano Cruzado), eu ia pagar o financiamento do carro e as prestações caiam a cada mês. Ainda assim, não me tornei malufista ou “sarneyzista”, porque me considero uma pessoa de esquerda. E enxergo isso da seguinte forma: ao votar, eu gostaria que os políticos tivessem a capacidade, o bom senso e o “poder” de melhorar a vida da maioria dos brasileiros (não a minha, em particular).

Sei que a minha posição pode ser míope e é bem particular, mas é assim que eu penso. Mas, na verdade, não acredito na política para melhorar a vida de ninguém.

Por isso, nunca falei em política antes, por aqui. Mesmo porque não tem nada a ver com o tema que eu escolhi, né?

Mas como hoje é sexta-feira...

quarta-feira, agosto 16, 2006

O quarto do Tom

Que tal??















Aqui dá pra ver o mosaico em forma de OM que eu fiz pra ele (azul, atrás da porta de vidro).















O quarto do Tom tem uma parte do teto inclinada. E ele queria pintar aquela faixa de laranja. Porém, suas misturas de tinta resultaram em um salmão meio indefinido e ele preferiu radicalizar: pintou de vermelho. Eu adorei ver o meu filho envolvido com a "faxina", pintura e arrumação do seu quarto!! Tudo influência da querida Rafa. E com a indispensável ajuda da Biba. Ficou lindo, não?? A próxima parede a ser devidamente pintada será a do quarto da Biba, que até ganhou enquete aqui (quem lembra?).

terça-feira, agosto 15, 2006

+ Mosaicos

Novos mosaicos. Vc viu as várias fotos que estão logo aqui embaixo?? Isso aqui virou uma vitrine de mosaicos (alguns ainda inacabados).














Conjunto de bandeja e porta-guardanapo














Plaquinha para Rafa














Caixa com árvores para o Guilherme (Dia dos Pais)


Gostou??

sexta-feira, agosto 11, 2006

A Cigarra e a Formiga


Ando em uma fase muito introspectiva e descobri algumas coisas sobre as minhas escolhas, que fiz na vida. Não me arrependo de nada, mas às vezes fico preocupada com as dívidas e tal.... Sabe a fábula da Cigarra e da Formiga? Então...
- Prazer, Cigarra!
E eu acho que a Formiga foi muito cruel e egoísta. Ela deveria ter acolhido a Cigarra, que a ajudou a trabalhar mais feliz durante o verão com a sua cantoria... Mas a história original é assim:

La cigale et la fourmi(La Fontaine)
La cigale, ayant chanté
Tout l’été,
Se trouva fort dépourvue
Quand la bise fut venue:
Pas un seul petit morceau
De mouche ou de vermisseau.
Elle alla crier famine
Chez la Fourmi sa voisine,
La priant de lui prêter
Quelque grain pour subsister
Jusqu’à la saison nouvelle.
«Je vous paierai, lui dit-elle,
Avant l’oût, foi d’animal,
Intérêt et principal.»
La fourmi n’est pas prêteuse:
C’est là son moindre défaut.
«Que faisiez-vous au temps chaud?
Dit-elle à cette emprunteuse.
- Nuit et jour à tout venant
Je chantais, ne vous déplaise.
- Vous chantiez? j’en suis fort aise:
Eh bien! dansez maintenant.»

A cigarra e a formiga
(Bocage)
Tendo a cigarra em cantigas
Folgado todo o Verão
Achou-se em penúria extrema
Na tormentosa estação.
Não lhe restando migalha
Que trincasse, a tagarela
Foi valer-se da formiga,
Que morava perto dela.
Rogou-lhe que lhe emprestasse,
Pois tinha riqueza e brilho,
Algum grão com que manter-se
Té voltar o aceso Estio.
«Amiga, diz a cigarra,
Prometo, à fé d’animal,
Pagar-vos antes d’Agosto
Os juros e o principal.»
A formiga nunca empresta,
Nunca dá, por isso junta.
«No Verão em que lidavas?»
À pedinte ela pergunta.
Responde a outra: «Eu cantava
Noite e dia, a toda a hora.»
«Oh! bravo!», torna a formiga.
- Cantavas? Pois dança agora!»

quinta-feira, agosto 10, 2006

Mosaico, parte 2



Acho que agora a foto finalmente entrou! O peixinho é um painel que está na estante, lá na Argentina! A resolução não tá muito legal, mas dá pra ter uma idéia. Ele também serve de apoio pra travessas quentes. Dá uma olhadinha no segundo post aqui embaixo, pra ver meus outros mosaicos.

Idéias de coisas que faço por encomenda: porta-documentos, porta-retratos, porta-guardanapos, cachepôs, caixinha pra bijuteria, as mandalas (que são sousplats), bandejas e tudo o mais. Preços: a partir de 10 reais (o porta-guardanapo) sangerami@gmail.com.

quarta-feira, agosto 09, 2006

Foto no estilo Sartorialista


O Milton indicou e eu adorei esse blog aqui. Daí pedi pro Tom fazer uma foto minha hoje de manhã, porque achei que eu tava muito fashion!
A sombra da árvore deu um certo toque artístico à foto....
(e a foto do peixinho não tem jeito... não consigo postar...)

Mosaico na veia















Well, como acabou a novela e como só temos mais dois episódios de Lost, voltei para o mosaico, a todo vapor. Resolvi botar todas as fotos aqui outra vez, porque PRECISO DE NOVAS ENCOMENDAS!! (envio para todo o Brasil e o mundo). Há peças minhas na Argentina, na Alemanha e na Colômbia. Comecei a fazer mosaico em 2004 (aprendi com a Augusta, minha querida professora) e nunca mais parei. Tenho poucas fotos, mas dá pra ter uma idéia.

O porta-chaves e o sousplat amarelo e verde foram os dois objetos que fiz como aluna. Daí a tem a foto do meu ateliê, do porta-retraro que fiz p/ a Roberta e da caixa de chá que fiz p/ a Rô. Tem a placa com o número da minha casa e a bandeja que fiz para o ex-escritório. Na estante, tem um peixinho que eu fiz (isso é na Argentina, numa cidade chamada Pergamino, perto de Buenos Aires). A Marjorie recortou o peixinho pra mim, mas não consegui postar. Vou tentar depois.

terça-feira, agosto 08, 2006

O Teste do Banco

Você se considera uma pessoa calma, tranqüila, tem gente que até acha que você é assim um indivíduo zen? OK. Então vamos ver se você passa no Teste do Banco.

Primeiro teste: você tem que entrar no banco. Claro. Mas para isso, você tem que passar por aquela porta "automática" – aquela que o guardinha olha p/ a sua cara e acha que você faz parte de uma perigosa quadrilha de roubo a bancos, internacional, e que você representa uma ameaça em potencial. Aí, pimba! A porta trava com você ali dentro daquele cubículo. E você tem que sair, entrar de novo e começa a operação "limpa-bolsa". Não adianta você querer passar a bolsa inteira pelo buraquinho, pois os guardinhas não deixam. Vai que a "arma" passa pra dentro do banco, assim... Sem mais nem menos... Não, nada disso. Você tem que ir tirando os objetos um a um. O absorvente, o celular, a chave, o zíper da calça... E toca a fila a crescer atrás de você e todo mundo achando que sim, você deve ser aquela ladra altamente perigosa. Procurada pelo FBI. Mas não. Eles não conseguem encontrar a arma e resolvem deixar você entrar. Ainda assim você conserva seu semblante sereno e seu sorriso no rosto? Boa! Você passou no primeiro teste.

Segundo teste: eles erram seu nome no Internet banking. Mas como? Eles não estão com as cópias de TODOS os seus documentos? Sim. Estão. Mas eles erraram assim mesmo. Lembra? Você é uma pessoa calma e tranqüila. Então você educadamente pede que corrijam o erro. Ótimo! Eles corrigem. Mas por um excesso de zelo, cancelam seu cartão eletrônico. E solicitam outro! Olha que eficientes, não? Não. Em vez de mandar entregar o cartão na sua casa (eles têm o seu endereço, claro...) eles mandam o cartão novo para a sua agência. Sensacional. Daí você liga para a agência para se assegurar que o cartão esteja lá, depois que você andar aqueles quatro quarteirões debaixo do sol do meio dia, para retirá-lo.
- Sim, o cartão está aqui, dona Silvia, pode vir retirá-lo.
- Ótimo.

Terceiro teste: ir ao banco retirar seu cartão eletrônico, trocado desnecessariamente. Obviamente você não leva a bolsa. Lembra do primeiro teste? Obviamente, que sem o RG você não pode retirar o cartão. Mas eles não têm a sua assinatura lá no sistema deles? Sim, mas o seu RG vale mais do que a sua presença física e você tem que se conformar com isso. Daí alguém fica com pena de você e decide ajudar. Você descobre então que pode retirar um tal cartão de segurança, para fazer o doc para outro banco, mais tarde pela Internet. Sensacional. Um extenso formulário é preenchido. Aí você tem que pedir o cartão de segurança para outra pessoa. Normal. Essa pessoa então diz que precisa do seu cartão para registrar a senha!! ARGHHH!! Você quer morrer de catapora? Eu quero... Então essa nova pessoa, que se chama Marlene, decide ajudar também. E informa que você pode passar um fax, quando o seu dinheiro finalmente cair na sua conta. O dinheiro cai na sua conta e você passa o fax. Mas precisa fazer umas três ligações e ouvir aquelas musiquinhas suaves (você é uma pessoa calma, lembra??) antes de ter certeza que a operação será feita. Finalmente, a Marlene garante que você terá recebido o seu dinheiro na sua conta, no dia seguinte. E ela ainda guardou o cartão de segurança p/ você poder fazer suas próximas transações pela Internet. Fácil e prático, né?? Se você passou pelos três testes e ainda assim ficou com a mesma cara animada com que você chegou para trabalhar nessa segunda-feira cheia de sol, então você pode se considerar uma pessoa paciente, zen, eu diria. Infelizmente, no meu caso, eu ainda não cheguei nesse nível de perfeição espiritual...

Mas muita calma nessa hora... a semana tá só começando...

segunda-feira, agosto 07, 2006

Contradição

Eu sou um pouco avessa à cozinha, mas adoro esse TV Show aqui. Sábado à noite vimos uma receita muito legal (21hs no GNT). Trocamos a carne de carneiro por carne normal e a Rafa e o Guilherme fizeram uma comida fantástica ontem no almoço. Procurei a receita, mas não achei. Vai carne, temperada com cominho e coentro (amassados em um pilão, com sal), gengibre, batata doce, damasco, tomate (daquele inteiro, que vem enlatado), coentro fresco (trocamos por salsinha, que eu não gosto muito de coentro não...) e a tal da pimenta chilli, que ele coloca em tudo. Põe tudo na panela de pressão. Queimou "um pouco" o fundo, mas ficou tão bommmm!!!
No programa, ele falou que a comida era pra filhinha dele também, a Poppy. Ela é tão fofa, que eu até sonhei com ela, acredita?? Olha a foto dela aqui.
Boa semana!!

quinta-feira, agosto 03, 2006

Parabéns!

Para as conquistas da Estela: o diploma de espanhol (oficial) e do MBA da USP, em que ela tirou nota 10 na dissertação. É chique ou não é?? Ueba!!

quarta-feira, agosto 02, 2006

10 frases que o homem idiota gosta de usar

E 10 RESPOSTAS PARA VOCÊ SE LIVRAR DELE
By Laura Chanel

Pérola número 1.- Você está gorda, prefiro as mais magras.
Resposta pérola número 1- Então pegue um palito pra chupar, meu amor.

Pérola número 2.- Você é desinformada, só diz besteiras.
Resposta pérola número 2- Você tem razão, meu amor. Preciso me informar mais sobre o processo de divórcio.

Pérola número 3.-Você é grudenta e me aborrece.
Resposta pérola número 3.- Podemos falar disso amanhã, meu amor? É que agora eu preciso dar uma saidinha. Não me espere pra dormir viu, lindão?

Pérola número 4.- Não gosto dos seus amigos e familiares
Resposta pérola número 4.- Que implicância tola, Francelino Aurélio. Meu pai já até decorou seu nome.

Pérola número 5.- Não use isso, não saia assim, "se cubra".
Resposta pérola número 5.- Mas querido, eu não vou sair agora. Eu acabei de chegar.

Pérola número 6.- Você não é nada sem mim, não serve para nada.
Resposta pérola número 6.- Querido, pense bem. Sem você eu sou solteira. Poderia eu ser coisa melhor? Melhor que isso só ficando viúva.

Pérola número 7.- Que gata está essa garota, que corpo ela tem, que bonitas estão suas amigas.
Resposta pérola número 7.- Ai amor, quanta gentileza. Quer que eu fale pra elas que você existe?

Pérola número 8.- Ou os ex-namorados ou eu.
Resposta pérola número 8.- Obrigada, meu amor. Você acaba de me dar uma boa idéia. Você se tornando ex posso ficar todos.

Pérola número 9.Você teve um acidente de carro e ele só perguntou sobre o veículo?- Como é que tá o carro?
Resposta pérola número 9.- Amassado, meu amor. Desgraçadamente amassado. Acho que você vai ter que me dar outro.

Pérola número 10.- Minha mãe cozinha e cuida da casa melhor do que você.
Resposta pérola número 10.- Que bom, meu amor. Assim você não vai enjoar de comer lá todos os dias a partir de hoje.

Viu como é fácil se defender? Por isso, defenda-se e depois vá dar uma voltinha, tomar um ar, um táxi e dê para o infeliz umas duas horas para ele fazer as malas enquanto você vê a vida solteira, linda e livre.

--------------

Não que eu concorde com tudo, mas que é engraçado, isso é.
(contribuição da Daniela)

terça-feira, agosto 01, 2006

Sobre dias nublados


Esta semana o tempo em São Paulo está fechado. Frio, nuvens carregadas, pessoas com seus casacos e cachecóis pelas ruas, sopinhas fumegantes nos fogões, gente se abraçando mais para se aquecer, pessoas enfiadas debaixo de cobertores quentinhos tomando aquela xícara de chá... Você procura (e acha) aquela receita maravilhosa de fondue, e pode até comer mais do que "deveria" porque afinal de contas suas gordurinhas extras estarão escondidas debaixo de elegantes casacos de lã ou de couro... Não entendo como as pessoas podem não gostar do frio e do inverno...
Pra mim, não tem nada melhor.
No verão, fica todo mundo suado, fedido, grudento, por mais que você acabe de tomar banho, já está suando de novo... Tem que ir pro trabalho, ficar lá o dia inteiro com aquele céu azul e aquele sol "bombando" lá fora... Não. Não tem a menor dúvida. Eu definitivamente adoro os dias chuvosos. Ninguém tem a péssima ídéia de ligar o ar condicionado, você não liga se tem que fechar um texto e ficar no escritório até mais tarde... Fora que é um clichê ficar todo mundo lamentando que tá frio, dizer que odeia dias chuvosos... Vamos ser diferentes e mais criativos. Vamos aproveitar o que São Pedro nos reserva.
Ver Lost ontem à noite debaixo do edredon e comendo pipoca, com a família toda encolhida ali na sala, foi uma delícia! O que deu no Michael?? Eu, hein? Agora toca esperar mais uma semana pelos novos acontecimentos...
Boa terça chuvosa!!

quarta-feira, julho 26, 2006

Sobre coincidências

Na sexta, ainda sob o impacto do filme, chega o Vinícius no trabalho, comentando que ele gostaria que demorasse mais p/ chegar, porque estava entretido com a leitura do livro "Cabeça de Papel" do jornalista Paulo Francis, da editora Francis. Primeira coincidência: fiz o projeto para divulgação da editora com uma amiga minha, quando ela foi inaugurada. Abri o livro e pasme! Segunda coincidência: o texto citava o filme "Bonequinha de Luxo", bem na página que o Vini estava lendo!
Estou novamente em guerra com a balança e fui a uma endócrino perto do escritório, chamada Andréa. (Abre parênteses: temos quatro sobrinhas: Andréa, Patrícia, Érica e Gláucia, filhas da irmã do Guilherme). Terceira coincidência: é o mesmo nome da minha sobrinha. Quarta coincidência: ela faz aniversário no mesmo dia que eu. Marquei consulta na ginecologista. Ela se chama Patrícia. Quinta coincidência: o mesmo nome da outra sobrinha. A endócrino indicou que eu fosse a uma nutricionista. Pedi indicação para a minha amiga Estela, que é meu modelo ideal de pessoa que leva a sério isso de alimentação. Ela me indicou a Glauce, que tem consultório bem perto da minha casa. Sexta coincidência: quase o nome da outra sobrinha. Mas não consegui marcar com a Glauce, pois eu queria marcar na quarta de manhã, dia do meu rodízio, e nesse dia ela não atende, porque está com bebê novinho, etc. Voltei na endócrino e perguntei se ela tinha uma nutricionista para indicar. Ela me disse que havia uma que atendia no seu consultório mesmo. Fui marcar a consulta. Sétima coincidência: descobri que a nutricionista indicada pela Estela e a mesma pessoa que atende no consultório da minha médica. Estou descendo o elevador do prédio onde trabalho, na hora do almoço. Oitava coincidência: dou de cara com um colega meu da Seara (que faz comigo os dois mesmos trabalhos no sábado)... Ele trabalha no mesmo prédio. Quem conhece São Paulo sabe como esses fatos são improváveis...

Costumo ouvir das pessoas que coincidências não existem. OK, mas então como explicar essa sincronicidade toda? Tentei procurar alguma explicação no Google, mas não achei. Pra mim, isso significa que estou no caminho certo, que o "destino" (ou seja, eu mesma, com a inspiração divina) me traçou. É bem curioso notar tantas coincidências, em tão pouco tempo, não acha? Ah! Sobre a outra sobrinha, a Érica? Bem, aqui no escritório, somos em 14 pessoas e uma delas se chama... Érica!

sexta-feira, julho 21, 2006

Bonequinha de Luxo


Ontem vi esse filme na TV. Nunca tinha visto antes. Gostei. A história é muito boa, fiquei bem entretida, querendo saber como iria acabar. Depois de ter visto o filme sobre o escritor Truman Capote (que só descobri hoje ser o autor da história), a gente entende ainda melhor o filme, que retrata bem uma época, quase ingênua, embora o filme tivesse um conteúdo "forte", digamos, para a época. A Audrey Hepburn está no auge, linda, magérrima, com roupas pra lá de estilosas.
Será que na Tiffany's as pessoas que só têm dez dólares são mesmo atendidas com tanta delicadeza? Fiquei curiosa... Só tem um probleminha com esse filme: nossa, como eles fumam sem parar!! É um verdadeiro absurdo. Mas entendi porque meus pais achavam chique fumar.
Também em função do filme "Capote", fui atrás do livro-reportagem dele, que colocou um ponto final na sua carreira de escritor, o "A Sangue Frio". Foi uma leitura difícil, porque o tema central é algo com o que prefiro evitar ter contato na minha vida. Mas consegui terminar a leitura, a duras penas. E achei (pronto, agora vou ter que dar a minha opinião), que o livro é "datado" - acho que a pior coisa para um livro é isso, ser "datado". Mas se estamos falando de reportagem, não teria como não ser datada a "obra", né? Mais ou menos, porque esse filme, "Bonequinha de Luxo" é quase atemporal, e, pra mim, essa é a verdadeira característica da obra de arte. Suplantar o tempo e o espaço e continuar tendo valor, decorridos anos e anos de sua criação original. Esse é o grande desafio.
Mudando de assunto, você, que mora em São Paulo, já reparou que as azaléas já estão florindo, enchendo de tons de cor de rosa o nosso caminho trabalho-casa?
Espero que seu Dia do Amigo tenha sido feliz e recomendo o blog da Mirella, que fez um post lindinho sobre o tema.

quarta-feira, julho 19, 2006

Cisv

Neste fim de semana, recepcionei aqui em casa a Hanna (da Alemanha) e a Gábi (da Colômbia), 11 e 12 anos, participantes do acampamento Claquete Village, do Cisv. A Gábi era mais comunicativa, porque falava ou em inglês (que dava bem pra gente se entender) ou então, ela conseguia entender português. Com a Hanna foi mais difícil. Ela ficava pensando um tempão na palavra que queria falar e a gente tentando adivinhar. Falava em alemão, e ninguém entendia nada... Até que ela desistia e falava "I don´t know" e ficava por isso mesmo. Hehehe.
Fiquei ansiosa, porque só soube quem seriam as meninas que viriam pra cá na própria sexta. Eles fizeram uma apresentação pra gente lá no colégio Santa Cruz e eu as "devolvi" na pracinha do City Boaçava na segunda de manhã.
Fizemos vários passeios e quase fui à falência. Tudo caro...
Comemos pizza na sexta. No sábado, fomos de manhã ao shopping Eldorado comprar sandálias havaianas pra elas. Depois fomos ao boliche e à noite fomos ver o Circo Vox (altamente recomendável, principalmente para quem fala português... hehehe).
No domingo fomos ao Parque Alfredo Volpi (mais conhecido como bosque do Morumbi) de manhã e à tarde fomos ao Bichomania.
Depois fiquei pensando que são essas meninas (e meninos) que vão ser os líderes das empresas do mundo daqui a alguns anos. Eu me desdobrei p/ tentar contentar as meninas, mas depois fiquei pensando que talvez se eu tivesse levado algumas crianças aqui do Brasil mesmo que não têm condições de passearem tanto assim, eu teria feito melhor... Enfim, fiquei pensando um monte de coisas. Da outra vez em que recebi o Pietro e o Jorge (posts de julho de 2005, não sei especificar o link aqui) não fiquei assim tão pensativa. Então, decidi que foi a última vez em que participei.
Foi legal e tal. Pra Biba também foi legal, pra ela treinar o inglês. Mas acho que já deu.
A câmera digital tá sem pilha (preciso urgentemente de um kit de baterias recarregáveis...) e por isso não dá pra pôr foto agora. Mas ponho depois.

terça-feira, julho 18, 2006

Blogs vizinhos

Eu preciso contar sobre a Hanna e a Gábi, mas quero pôr uma foto aqui e agora não dá.
Então, vou fazer um outro post, sobre os meus vizinhos blogueiros. Primeiro, conheci o blog do Bruno, por indicação da Fran. Depois, descobri que a Fabi tem um fotolog, que é mais do que um simples fotolog, porque ela tem algumas inclinações literárias, que eu admiro muito. E, finalmente, a Estela também foi "contaminada" e ajudei a formatar o seu inspiradíssimo Jornalista Crônica. Todos os três são altamente recomendados. Todos são "cometidos" por esses jornalistas talentosos, inteligentes, brilhantes e divertidos, que trabalham aqui comigo na Conteúdo Editorial.

quinta-feira, julho 13, 2006

Hora do chá verde

As virtudes medicinais do chá são de conhecimento milenar, especialmente seu efeito estimulante. Mas hoje, a ciência está comprovando suas propriedades terapêuticas e cosméticas. E isso está acontecendo com o chá verde (também conhecido como banchá), considerado atualmente um aliado da saúde por ser rico em flavonóides - substâncias antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular precoce. Também está comprovado que o chá verde ajuda a diminuir as taxas de colesterol e ativa o sistema imunológico. A Sociedade Brasileira de Médicos Antroposóficos vai mais além e defende que consumir chá verde regularmente ajuda a prevenir alguns tipos de câncer, artrose, aterosclerose e outras doenças degenerativas. As virtudes do chá verde na prevenção do câncer vêm do fato de que ele é rico em bioflavonóides e catequinas, substâncias que bloqueiam as alterações celulares que dão origem aos tumores.
Além de conter manganês, potássio, ácido fólico e as vitaminas C, K, B1 e B2, ajuda a prevenir doenças cardíacas e circulatórias por conter boa dose de tanino: o consumo diário desse chá diminui as taxas do LDL (colesterol que faz mal à saúde) e fortalece as artérias e veias.
Mas as boas notícias não acabam aí: está comprovado que o chá verde acelera o metabolismo e ajuda a queimar gordura corporal. Um dos estudos foi realizado na Suíça com três grupos de pessoas que seguiram a mesma dieta. O resultado: o grupo que recebeu chá verde teve aumento de 4% na velocidade de combustão das calorias no organismo e de 5% na queima de calorias em relação aos outros dois grupos pesquisados. Um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, demonstrou que extrato de chá verde - que possui altas concentrações de antioxidantes como catequina, polifenóis e muitos outros compostos incluindo cafeína - pode aumentar a utilização de energia muito acima dos efeitos da cafeína pura.
Pesquisadores acreditam, ainda,que o hábito de beber chá em vez de café é um dos fatores responsáveis pelo menor índice de infarto em países do Oriente. E como se não bastasse, comprovou-se também que as substâncias presentes no chá verde ajudam a prevenir cáries, têm ação antiinflamatória e antigripal, ativam o sistema imunológico e regeneram a pele. Os princípios curativos e regeneradores da Camellia sinensis enriquecem os cosméticos que prometem recuperar o viço da pele e dos cabelos. Tanto que as indústrias de cosméticos incluem os extratos das folhas em fórmulas de produtos como cremes e loções. Substâncias presentes na Camellia sinensis também dissolvem gorduras e são eficazes no tratamento de celulite e gordura localizada.
E para e pele mais um benefício: por ser rica em tanino, substância com propriedades anti-séptica e adstringente, a planta é indicada também para limpar e equilibrar peles oleosas. Na edição de 3 de março de 2004, a Revista Veja publicou uma matéria anunciando a mais recente novidade que aumenta a lista de benefícios do chá verde. Ainda na área da dermatologia, a novidade é que o chá verde pode proteger contra os efeitos nocivos do sol. Segundo a revista, "o assunto foi um dos mais comentados do último congresso da Academia Americana de Dermatologia, por causa de um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Nova Jersey". Eles descobriram que o chá, transformado em creme, melhora o sistema de defesa das células da pele contra os raios ultravioleta do tipo B, aqueles responsáveis pelo vermelho-pimentão. Ao reduzir a inflamação causada por essa radiação, o chá verde aumentaria a proteção contra o câncer de pele. A descoberta pode ser o ponto de partida para a produção de uma nova família de loções.
Fonte: http://www.jardimdeflores.com.br/sinergia/S08chaverde.htm

terça-feira, julho 11, 2006

Nécessaire

Do site Beleza Inteligente, da Sônia Corazza:
BONS& BARATOS
Gente, fiz uma listinha rápida de 5 produtinhos bons& baratos, que nunca devem faltar na sua nécessaire, veja só:
1-Pomada Bepantol/ Roche
Contém 5% de dexapantenol, a pró-vitamina B5, que é um "recupera tudo". Devido à capacidade altamente umectante, é um produto para aplicar em lábios ressecados pelo frio ou calor, calcanhares ressecados, cutículas que esfacelam, queimadura solar, etc e custa menos de R$ 10,00.
2- Polvilho Granado
É um anti-séptico que adsorve o excesso de umidade dos pés, mantendo-os frescos e secos. Evita a proliferação microbiológica e a formação de calosidades, pois evita o atrito dos pés com o calçado. Também custa menos de R$ 10,00
3- Sabonete Dove clássico
A massa é cremosa e tem um bom teor de espuma, o perfume é agradável, transmite conforto e prolonga a sensação de corpo limpo. Custa pouco mais de R$ 1,00
4- Loção Hidratante Johnson's Baby
Que deixa um filme protetor sobre a pele, sem engordurar. É bem evanescente e de fácil espalhamento e absorção. Você gasta pouco e mantém a pele hidratada e gostosa.
5- Color Trend Delineador Líquido para Olhos da Avon
Custa pouco mais de R$ 10,00, tem uma aplicação perfeita, secagem no tempo ideal e a concentração de pigmentos perfeita para desenhar um traço de espessura adequada, graças à presença de goma xantana e silicones.
Bjs, SC

Gostou?
"Consulta sentimental" também tem cuidados com a beleza, pois isso aumenta a auto-estma, que aumenta as chances de conquista amorosa.

segunda-feira, julho 10, 2006

Lost

Vou aproveitar a segundona chuvosa pra confessar que o meu mais novo vício atende pelo nome de Lost. E hoje tem episódio inédito na AXN. Mal posso esperar... Mas como vi tudo aos pedaços, perdi o começo da segunda temporada. Então, tenho algumas dúvidas: como a Shanne morreu? O filho do Michael sumiu mesmo? Quem é o Desmond? Se alguém puder me ajudar com essa dúvidas, agradeço. Vc conhece este blog?
Nem vou falar do final da novela. Já dei minha opinião nos comments de alguns blogs amigos.

sexta-feira, julho 07, 2006

Abaixo o cigarro!


Sei que algum leitor pode me achar panfletária. Primeiro venho com todo aquele papo pra manter a forma no inverno e coisa e tal. Hoje, publico esta foto sensacional, recebida por e-mail da Fabiana, com o seguinte texto: "Excelente sacada da agência Everest Brand Solutions de Mumbai, Índia, criada para uma instituição de prevenção ao câncer. Este big-poster foi colocado no teto de uma área destinada a fumantes".

Mas é que na quarta-feira à noite estive no New Dog e devorei um mega cheese salada, com todas as suas 738 calorias. Mais 128 calorias da tônica Schweppes... E quanto ao cigarro, bom, ando cada vez mais intolerante... Portanto, conto não apenas com a sua compreensão, como também com a adesão aos meus manifestos politicamente corretos. E vambora ver o último capítulo da novela hoje!

quinta-feira, julho 06, 2006

Como evitar as tentações calóricas do inverno

O cardiologista e nutrólogo do HCor - Hospital do Coração, Daniel Magnoni, explica que as sopas com legumes, grãos e azeite extra-virgem são uma ótimaopção para a estação, pois reúnem ingredientes que podem prevenir doenças. O inverno é uma estação em que as pessoas costumam ceder às tentações calóricas, como fondues, chocolates e feijoadas. Porém, essas opções favorecem o aumento de peso e do colesterol ruim (LDL).

Segundo o cardiologista e nutrólogo do HCor - Hospital do Coração, Daniel Magnoni, há opções mais saudáveis e não menos saborosas para manter-se aquecido e bem alimentado durante o inverno. As sopas com legumes, grãos e azeite extra-virgem podem fortalecer o organismo e prevenir doenças. "Os legumes têm baixos índices de calorias, são ricos em fibras e facilitam a digestão. Já os grãos possuem gorduras monoinsaturadas, as chamadas gorduras boas, além de eletrólitos como zinco e selênio, importantes antioxidantes", afirma o médico. Leguminosas como feijão, lentilha e ervilha possuem ferro e fibras. E o azeite extra-virgem também possui gordura monoinsaturada e antioxidantes que previnem doenças cardíacas, envelhecimento e outros males degenerativos.

O cardiologista e nutrólogo do HCor destaca a função de alguns ingredientes que podem tornar a sopa saborosa e saudável:

- Legumes (cenoura, batata , cebola, alho): ricos em fibras solúveis, vitaminas, minerais e antioxidantes. Alguns são mais ricos em potássio, outros em ferro ou em cálcio.
- Verduras (couve, escarola, espinafre): ricos em fibras solúveis.
- Grãos (feijão, lentilha, ervilha): ricos em fibras solúveis, selênio e ferro.
- Azeite extra-virgem: rico em antioxidantes e em gordura monoinsaturada, ingredientes que ajudam a prevenir o endurecimento das artérias, ou seja, a reduzir o colesterol total e o LDL (mau colesterol), além de manter o nível de colesterol HDL (bom colesterol).

Bom apetite!
Cuidar bem do corpo é uma forma de carinho com a gente e com as pessoas que a gente ama.

Canção da falsa tartaruga
(Adriana Partimpim)

Que bela Sopa, de osso ou aveia,
A ferver na panela cheia!
Quem não diz: - Ave!
Quem não diz: - Eia!
Quem não diz: - Opa! Que bela Sopa!
Sopa das sopas, que bela Sopa!
Que be_la So__opa!
So__pa, só__o So__pa
Que bela Sopa!
Que bela Sopa!
Quem não se baba,
Quem não a papa!
Quem não a gaba!
Quem não daria tudo só pa-
Ra beliscar essa bela Sopa?
Beliscar essa bela sopa?
Que be_la So__opa!
Que be_la So__opa!
So_pa, só_ó
So__opa!
Que bela so__sopa!

quarta-feira, julho 05, 2006

Mulher que lê

(piada pra animar o dia, colaboração da Daniela Fernandes)

Um casal em férias viaja para um hotel fazenda.
O homem gosta de pescar de madrugada e a mulher gosta de ler.
Uma manhã, o marido volta depois de horas pescando e resolve tirar uma soneca.
Apesar de não conhecer bem o lago, a mulher decide pegar o barco do marido e ler no lago.
Ela navega um pouco, ancora, e continua lendo seu livro.
Chega um guardião do parque em seu barco, pára ao lado da mulher e fala:
- Bom dia, Madame. O que está fazendo?
- Lendo um livro - ela responde, pensando: será que não é óbvio?
- A senhora está em uma área restrita em que a pesca é proibida, ele informa.
- Sinto muito, tenente, mas não estou pescando, estou lendo.
- Sim, mas com todo o equipamento de pesca. Pelo que sei, a senhora pode começar a qualquer momento. Se não sair daí imediatamente, terei que multá-la e processá-la.
- Se o senhor fizer isso, terei que acusá-lo de assédio sexual, diz a mulher.
- Mas eu nem sequer a toquei! - diz o guardião.
- É verdade, mas o senhor tem todo o equipamento. Pelo que sei, pode começar a qualquer momento. -
- Tenha um bom dia, Madame - ele diz e vai embora.

Moral da estória: Nunca discuta com uma mulher que lê. É certo que ela pensa!