quarta-feira, maio 31, 2006

terça-feira, maio 30, 2006

Amor não é loteria

Como prometi, vira e mexe, e volto ao assunto do amor.
Amor não é loteria. Perguntar a si mesmo: "Ai, será que vai dar certo?" é o mesmo que perguntar: "Ai, será que vou ganhar na loteria?". Ganhar na loteria não depende de nada que a gente possa fazer. Ou se tem sorte ou não se tem e ponto final. Mas quando o negócio é o amor, a conversa é completamente diferente. O amor depende sim do que a gente fizer. De quanto a gente está disposto a investir para que aquele amor dê certo, conforme a Nana comentou. "Amor é investimento", disse ela. Tem gente que acha difícil "encontrar" o amor, a pessoa certa, sem nem olhar para os lados. Possivelmente a pessoa certa já esteja ali, esperando apenas um "sinal" para revelar seu amor. Possivelmente tenha medo de ser rejeitada. Por não ser uma pessoa "bonita" dentro dos altamente exigentes padrões estéticos da sociedade moderna, que valoriza a plástica, a malhação, a beleza. Todos atributos passageiros, que dizem pouco a respeito de cada um de nós.
Amor não é loteria. A gente não tem que ficar quieto no nosso canto esperando o amor "cair do céu". Só no The Sims que tais coisas acontecem. O amor verdadeiro exige muita renúncia, ausência total e absoluta de orgulho, dedicação, carinho, atenção, e um monte de outras coisas. É preciso avaliar o quanto cada um de nós está disposto a se doar para que o amor dê certo.
Cada caso é um caso.
Tem o caso de namorados que terminaram tudo, reataram e estão bem. Tem caso de pessoas apaixonadíssimas que só queriam ficar juntas na "festa" e que se desentenderam ao menor dos problemas. Tem caso de mulher que aceita e perdoa as piores traições e ainda assim o casal continua fortalecido. Tem caso de quem não tinha namorado e de repente casou, teve filho, cachorro, papagaio. Tem caso de gente que ficou 18 anos com o marido, depois separou e ficou mais outros 20 com o segundo marido. Tem caso de namorada que, mesmo estando certa na "briga", resolve "correr atrás" do namorado, engolindo o orgulho, já que descobriu que prefere ficar com aquela pessoa do que ficar sem ela. Eu, por exemplo, cansei de ir atrás do Guilherme, quando achava que tinha que ir. Ele também veio atrás de mim algumas vezes. Portanto, há exemplo p/ tudo, para todo tipo de situação. O que importa é saber que ninguém deve ficar sozinho ou "se conformar" com a solidão. Ninguém está condenado a ficar sozinho. Mas tem que abrir espaço, fazer concessões, parar de procurar a pessoa perfeita e sem defeitos, porque ela não existe. Todos nós temos defeitos, mais ou menos toleráveis. Não precisa abrir mão de todas as exigências. Mas, por exemplo, será que é fundamental que o cara combine a meia com o sapato? Ou fundamental é que seja um cara honesto, ou que seja bem-humorado? Cada pessoa tem as suas exigências mínimas. Quanto mais o tempo passa, mais exigentes se tornam as pessoas e assim deixam de enxergar um "prospect" (como diz a Estela) naquele amigo simpático com quem gostam tanto de conversar.
Não gosto de ver pessoas sozinhas. Acho que a maneira melhor de viver nesse mundo é em casal, ou em família (melhor ainda!!). Por isso escrevo aqui e espero que alguém aproveite não só p/ pensar no assunto, mas para agir também. Espero que o mundo seja povoado por corações apaixonados. Desse jeito, tenho certeza que o mundo passará a ser um lugar muito melhor para se viver!!

sexta-feira, maio 26, 2006

Parabéns, papai!

O fato mais importante do dia de hoje é o aniversário do meu pai, o José Leonardo.
Sempre na dele, "serião", sempre enfiado na oficina dos fundos da casa, fazendo seus barquinhos e outras obras de arte. Me levava ao cinema (matinê) aos domingos de manhã e pra passear de carro no Morumbi. Eu gostava de ficar com ele, sair só com ele. Eram momentos únicos e especiais. Ele gosta de segurar a pessoa pelo pescoço, por trás, ao invés de dar a mão. Não é muito de ficar paparicando criança, não. Mas foi ele o grande responsável pelo gosto pela leitura que eu desenvolvi desde a infância e que me fez chegar onde cheguei, já que ler tem tudo a ver com escrever, que tem tudo a ver com ser jornalista.
Toda semana, religiosamente, ele me trazia os gibis do Tio Patinhas e do Mickey, principalmente, Pato Donald. A enciclopédia Conhecer, "Os Bichos" e também aquela coleção de literatura juvenil, em que cada livro era de uma cor, um a cada 15 dias... Nossa, que delícia receber esses presentes do meu pai!! Ele sempre disse, toda vida, que era melhor ensinar a pescar do que dar o peixe, e era isso que ele fazia comigo.
Sempre fui parecida com ele. Contrariada, emburrava, assim como ele fazia. E, claro, rôo unha até hoje, por influência dele, talvez...
Depois teve todo o lance da separação etc e tal.
Mas o vínculo entre nós, embora tenha se enfraquecido durante um tempo, hoje é mais forte do que nunca. Meu pai é inteligente, bonitão, forte, talentoso, às vezes fica meio chatinho, mas é um vovozão legal pra Biba, é o MEU pai. Não gosto muito de ser filha única, mas que é muito bom não ter que dividir meu pai com ninguém, isso é...
Hoje ele participa da feirinha de artesanato em Caraguá e dá palestras no centro espírita kardecista de lá (talvez por influência minha...). Vive há muitos anos com a Aparecida, que é uma "boadrasta" muito legal.
Papai, desejo, do fundo do meu coração, um feliz aniversário!! Um beijo enorme, do tamanho da distância de Caraguá a SP.
Seja muito feliz nesse dia e capricha na hora de assoprar as velinhas, viu?
Da sua filha que te ama muito,
Silvia

quinta-feira, maio 25, 2006

O mundo sem mulheres

Recebi um e-mail da querida amiga Andréa Di Cunto, dona de uma loja de decoração mega-charmosa no Itaim.
Dedico esse post ao Vini, que reclama (muito) de trabalhar cercado de mulheres por todos os lados...
Diz que é do Arnaldo Jabor. Se for, tá dado o crédito.

O MUNDO SEM MULHERES! (Arnaldo Jabor)

O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?
O sujeito quer ficar famoso prá quê?
O indivíduo malha, faz exercícios pra quê?
A verdade é que a mulher é o objetivo do homem.
Tudo que eu quis dizer é que o homem vive em função de você.
Vivem e pensam em você o dia inteiro, a vida inteira.
Se você, mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente.
Homem algum iria fazer alguma coisa na vida para impressionar outro homem.
Para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo???
Um mundo só de homens seria o grande erro da criação.
Já dizia a velha frase que "Atrás de todo homem bem-sucedido, há sempre uma grande mulher."
O ditado está envelhecido. Hoje eu diria que "Na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher."
É você, mulher, quem impulsiona o mundo.
É você quem tem o poder e não o homem.
É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias.
Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens. E, se você que está lendo isto aqui for um Homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher.
Aí na sua casa, onde você trabalha, na rua. Só homens.
Já pensou?
Um casamento sem noiva?
Um mundo sem sogras?
Enfim, um mundo sem metas.

(ainda não acabei o texto do post "Amor não é loteria" porque tô viciada no pacote de expansão "Vida de Universitário" do Sims2. Sorry!!)

domingo, maio 21, 2006

Livro + luminária



(Falta de inspiração p/ título, hoje)
Mas o lançamento do livro do AleXGennari ("Mais um ano que não terminou") foi ótimo. E, de quebra, descobri que os filhos de duas amigas queridas minhas, de épocas e lugares diferentes (e que nem se conhecem - as mães) são amigos de escola. Mais uma dessas coincidências da vida.
O Lucas (filho da Eli) começou a trabalhar na sexta mesmo com o Alex (eu indiquei!!) e o Juca (filho da Alicinha) ia me ajudar com a assessoria de imprensa para o evento, mas no fim das contas não pude assumir o compromisso.
Pessoas amigas, clima legal. Tudo de bom.
Milton, a apresentação da Amália foi ótima!! Ela é maravilhosa.

Assunto número 2:
Teve fondue de carne no sábado à noite, Hummmm!!

Assunto número 3:
Meu pai faz uma linda luminária que é um farol (foto). Envia encomendas p/ todo o Brasil. Custa só 30 reais.
Quer encomendar? Manda um e-mail p/ ele.
Vou ganhar uma de aniversário!! Que por sinal será no dia 6/6/06. (tem até comunidade no Orkut com várias pessoas que fazem aniversário nesse interessante dia).

Depois pretendo voltar as assunto do “amor”. O post vai chamar “amor não é loteria”. Quem quiser dar palpites, pode me mandar e-mail. Boa semana!!

terça-feira, maio 16, 2006

All you need is love

Jesus veio há uns 2000 anos ensinar pra gente a lei do amor.
Aquele papo de "olho por olho, dente por dente" já era, ou deveria ter caído por terra há uns dois mil anos.
Costumávamos dizer que São Paulo é a cidade que não pára, com orgulho.
Nunca, em toda a minha vida, vi algo semelhante ao que aconteceu aqui nesses últimos dias, mas principalmente ontem.
Claro que tenho que comentar, mas não vou dar ibope, não vou repetir siglas, não posso fazer nada. Sou uma impotente "mãe de família" que não mandou a própria filha p/a escola hoje. A escola dela fica em frente a uma delegacia de polícia.
Levei duas horas para fazer um trajeto de vinte minutos ontem à tarde.
Depois, quando eu falo que quero ir embora p/ o Canadá, quem vai poder dizer que eu tô errada?

terça-feira, maio 09, 2006

Brasília

Lá vou eu (a trabalho). Volto amanhã.
Pra não perder o hábito, uma historieta de amor:
Saio pra almoçar com a Fabi e o Vini. E ele vai com um fone de ouvido.
- Nossa! como ele curte música, né? - penso eu, na minha santa ingenuidade.
Que música, que nada!
Era a estréia radiofônica da namorada!
Ele estava ligadíssimo na CBN e mais nervoso que ela.
Hahaha! Isso é que é amor!
E, só pra registrar, sabe o dia em que a Fabi recebeu flores?
Ele foi lá anotar o telefone da floricultura online, p/ tb mandar flores para a sua amada.
Acho que mais homens deveriam fazer isso. Pelo menos, o mundo ficaria mais colorido e cheiroso.
Até a volta.

domingo, maio 07, 2006

Amigas para sempre


Sábado (ontem) foi um dia especial. Encontrei cinco amigas do colégio lá no Shopping Villa Lobos. Tínhamos de 11 a 16 anos quando nos víamos todos os dias, no colégio de freiras. Com 16 anos, conheci o Guilherme e me afastei delas. Trinta anos depois, os laços que nos unem continuam conectados. E isso é muito bom! Vimos fotos, lembramos do passado, contamos sobre o presente, descobrimos que melhoramos muito no visual e em tudo o mais. Cada uma seguiu seu rumo. A Marcia, publicitária, que nunca quis casar ou ter filhos, está de viagem marcada para a Venezuela, para mergulhar com tubarões. A Liza fez Matemática e está há anos no mesmo emprego, contando os anos que faltam para a aposentadoria, casou, tem uma filha e dois meninos gêmeos. A Ana casou e mudou para Rio Preto, é enferemeira e está fazendo doutorado. Tem 3 filhos: uma estudante de jornalismo, um que ela classifica de "fashion" e outro "natureba". A Laís casou, separou, e dá aulas para crianças especiais aqui no meu bairro. A Bia é dentista, casada com o Marcos e tem dois garotos.
Rumos e histórias de vida diferentes, mas nenhuma de nós usa bordô, que era a cor do uniforme, temos as mesmas lembranças dos "mingaus" no Círculo Militar, do show dos Secos e Molhados, das freiras, do uniforme da "gala", com saia branca pregueada e boina, do "vestiário" onde a gente punha o uniforme de ginástica, que era um calção vermelho bufante. E como eu não tinha peito, também não tinha sutiã e morria de vergonha de tirar a camisa do uniforme...
Foi sensacional, mas agora tenho que ir buscar o Tom e não posso contar mais.

Na foto: Silvia, Laís, Marcia, Ana, Liza e Bia.

UPDATE: Ufa! depois de 3 horas na fila, na Fnac de Pinheiros, estou com os ingressos garantidos. Dia 10 de setembro, nos encontramos no Cirque Du Soleil!! Yessss......

Veja só como é a vida: enquanto estava na fila, com quem encontro?? com a Liza! Eita baita coincidência, viu??

quarta-feira, maio 03, 2006

Outra história de amor + drops


- Fabiana, tem entrega p/ vc na recepção.
Lá vai ela.
Volta com um buquezão lindo, envolto em papel quadriculado de vermelho. São belíssimas rosas cor de escarlate. É o amooorr! Toca pegar o balde pra pôr as flores n'água.
Aniversário de namoro em grande estilo.
Ai, que romântico.
-------------------
Mas como diz a música, qualquer maneira de amor vale a pena!
E a Solange chegou em casa tarde. Mesmo assim preparou um bolo prá lá de maravilhoso ("rapidinho, com o que tinha em casa"). Festinha de aniversário pro chefe, com bexiga, foto e tudo. Se aquele bolo que, segundo a Sol, foi improvisado tava tão bom - talvez o segredo tenha sido a Coca Cola Lemon Light com que ela regou a massa - imagina o bolo caprichado, então!
--------------------
Depois, ginástica laboral. Estica, puxa.
--------------------
Nossa, que diferença....
Que diferença!!!
-------------------
Como é gostoso receber e-mails de gente me desejando boa sorte pelo emprego novo! E dizendo que eu mereço e coisa e tal... Será que eu mereço? A batalha foi duríssima, mas eu tô feliz, feliz, feliz.
-------------------
Pergunta da noite: quando meu filho vai entender que beber não é lazer?
-------------------
Sonho de consumo: ver um capítulo inteiro da Belíssima.
-------------------