quinta-feira, março 27, 2008

Verticalização

Recebi um e-mail hoje que me levou ao passado. De 1980 a 1992, nós moramos em um sobradinho alugado, em uma vila, na rua João Moura. Posso dizer que foi um dos períodos mais felizes da minha vida. Escrevi uma historinha sobre o lugar que saiu aqui.

E hoje recebo um e-mail de um morador deses novos edifícios, que ficam no mesmo lugar onde era a vila! Que legal!!!! O engraçado é que só tenho fotos em papel de como era a vila. Gostei de saber que ele tem curiosidade em saber como era o lugar, antes. Só não sei como resumir essa década em poucas palavras. As histórias dos gansos, das festas juninas, do cinema ao ar livre, dos jogos da Copa do Mundo, da garotada brincando, das Páscoas.... dos almoços comunitários..... das brigas com os donos do lugar..... é tudo um mosaico de emoções.

terça-feira, março 25, 2008

Tudo a ver

Olha só como esse lançamento tem tudo a ver aqui com o "Consulta"!!!
Se tudo der certo, eu irei lá. Sou fã de histórias de amor.
Isso não é nenhum segredo p/ quem se dá ao trabalho de vir aqui, né?

quinta-feira, março 20, 2008

Trabalhando moooito


Por isso não tenho vindo aqui tanto quanto eu gostaria.
Sorry... e Boa Páscoa (pra quem pode e gosta de chocolate!!).

quinta-feira, março 13, 2008

Tapetes de flores e folhas


Algumas pessoas poderiam aproveitar esse outuno que se aproxima e deixar de pensar em flores e folhas espalhadas no chão como sendo "lixo". No CD da Vanessa da Mata que ganhei da minha querida amiga secreta Paty Lisboa, ela tem um texto bem bacana que diz assim: "Por favor, não varra as flores. Elas não são a sujeira que suspeita. Noutros lugares longínquos que não este tantas flores e folhas formam tapetes e cobrem as calçadas, e tantas praças magníficas tornam-se mais belas e aconchegantes".

Me lembro de um lugar em Monte Verde, onde caem as folhas dos pinheiros e o som fica assim igual ao de uma sala forrada com cortiça, sabe? Um som quente, acolhedor. Fica acho que em um hotel fazenda chamado Floresta Negra, faz uns 20 anos em que estive nesse lugar (não foi só uma vez, não). A gente tinha uma casa alugada lá e íamos para Monte Verde todos os finais de semana. A casa tinha lareira, o sofá era feito de troncos e cascas de árvores e almofadas. Que tempo bom! A gente comprava pães de fubá e de cará feitos na hora, na padaria. Todas as pessoas se cumprimentavam na rua. Fomos a uma festa maluquíssima na casa da fotógrafa Linda Conde... decorada com cabeças de animais, peles, muito rústica/chic. Nossa, parece que isso aconteceu em uma vida passada, já. De tanto tempo que faz. Velhos são assim mesmo, de vez em quando ficam nostálgicos. Sorry, mas às vezes encontro mais poesia no passado do que no presente.

Bom, é isso. Chega de poesia por hoje. Voltemos ao tema do NextG que preciso entregar na segunda.

Besos.

terça-feira, março 11, 2008

Flying Butterflies


Tanta coisa pra fazer, tanta conta pra pagar, tanta letra pra escrever, tanta coisa pra pensar, tanta emoção pra viver, tanta responsabilidade pra encarar, tanto carro pra ultrapassar, tanto degrau pra subir.... etc, etc, etc.

segunda-feira, março 10, 2008

Passinhos


A novidade: Helena (aos dez meses) deu dois passinhos ontem.

Biba sarou e eu tô cheia de exames marcados, mas por enquanto, tudo sobre controle!

Correria de segunda.

quarta-feira, março 05, 2008

Health issues + NIVER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Pronto. Isso aqui virou uma sucursal do ER... sei lá.

Mas preciso desabafar sobre as questões de saúde.

Sei que é papo de velha (afinal uma pessoa que coleciona 50 anos de idade é quase uma idosa) e ainda por cima já sou avó.

Então, é isso. Pronto, já avisei. Quem seguir lendo, depois não diga que eu não avisei.

Dona de casa tem aquele papo cri-cri (criança e criada).

Os idosos falam de saúde, dos amigos que já morreram, essas coisas....


No meu caso, são dois casos:

1) a saúde da Marjorie

2) a saúde da mãe da Marjorie


1) A saúde da minha filha está me levando às raias da loucura. Além daquele episódio do aniversário, ela teve mais uma passagem pelo pronto socorro, com muito soro na veia até as 4 da manhã e, como se não bastasse, ficou doente de novo agora. Segunda-feira.

Conclusão: foi a hora de botar a mão no bolso e de pagar a consulta com o melhor pediatra do Brasil, quiçá do mundo, o Anthony Wong. Saímos de lá curadas (ela futuramente curada, com os remédios que ele deu e eu curada na alma, totalmente confiante na cura).


2) A saúde da mãe da Marjorie tá assim: episódios isolados de hipertensão, miomas no útero (3) que deixam o órgão 3 vezes maior do que o tamanho normal e causam anemia. Além das alergias de pele e outras coisas de menos importância. Nada grave, mas quanta chateação.... mil exames, ecocardiograma marcado, um tal de mapa, em que e ficarei com um aparelhinho pendurado em mim durante 24 horas, medindo minha pressão arterial de tempos em tempos.


Bom, tá tudo resumido aí, já me cansei desse assunto.


Volta de 360 graus pra falar da coisa mais importante do dia de hoje!!! O aniversário do Tomás!!! Meu filho completa 25 anos, com direito a um presente especial e único que encomendei da Bianca Elisa!! Ela é ótima, simpática e muito, mas muito talentosa. Fiz matéria com ela lá no Universia!!! Recomendo, altamente, totalmente, completamente. Ele vai adorar. Acabou de chegar agora, o entregador saiu daqui há poucos minutos. Eu estou totalmente eufórica, morrendo de vontade de entregar logo.


Boa quarta-feira pra vc, que tenho muito o que trabalhar ainda....


terça-feira, março 04, 2008

Synthroid

Fran! é um remédio p/ hipotireodismo, que eu tenho que tomar durante all my lifetime..... Forever and ever. Isso dá uma certa agonia...

segunda-feira, março 03, 2008

Coração


Então, a minha endocrinologista achou que é necessário que eu comece a tomar remédio p/ hipertensão (pressão alta). Só que minha pressão estava 14x8 (depois de uma hora no trãnsito infernal de SP, diga-se de passagem) .

Eu não tô a fim de depender de um segundo remédio, uma vez que já tomo Synthroid every single day of my life.

Então, fui buscar a voz da experiência: meu pai.

Ele me deu 3 dicas:

1) diminuir o sal (mas a comida aqui em casa é quase sem sal, já).

2) chá de sete sangrias

3) comer alho frito em todas as refeições

Espero que meus leitores jovenzinhos nunca venham a passar por essa chateação, mas não custa divulgar os detalhes, que meu pai me passou por e-mail:


Oi Silvinha

Acho que ainda é cedo para começar com remédios, 14 por 8 é quase normal.
Aprendi que o perigo com relação a pressão é a mínima ficar igual ou superior a 10.
Sete sangrias é um chá vendido em farmácias homeopáticas ou em farmácia que vendem ervas. Onde vc comprar ensinam como fazer a infusão. A Aparecida toma muito esse chá, mas às vezes tem que parar pois a pressão dela abaixa muito. Ela aprendeu isso com a avó dela e isso vem de geração em geração. O chá é depurativo do sangue alem de fazer emagrecer tambem.
O alho pode ser comido com as refeições. Nós usamos com as refeições o alho frito ou torrado que é vendido em supermercados.
Espero que tenha lhe ajudado.

Beijos

Papai
Mudando de assunto (tô prolixa hoje).
Pergunta da semana:
- Você deixaria sua filha de 15 anos faltar na escola, na segunda e na terça pra ir ao Guarujá??????? Nem eu.