terça-feira, setembro 08, 2009

Mais uma consulta

Consulta sentimental Sthephanny

Ela escreveu aqui na caixinha de comentários:

Ah Silvia.. vc naum sabe como isso faz meu coração ter mais esperanças no meu namoro q acabou ha um mês!! Eu o trai mas me arrependo.. o problema foi q eu menti e ele descobriu por conta de outra pessoa.. ele ficou chateado pq eu naum fui "mulher" o bastante para contar a ele.. o problema é q agora ele diz q não confia mais em mim, que se eu fiz uma vez posso fazer novamente... Por um lado ele tem a razão de ficar chateado, mas eu o amo demais e queria fazer algo para ele ver que pode ser feliz ao meu lado. O que eu posso fazer para ele ver que é com ele que eu quero ficar? Como eu posso demonstrar que ele vai ser feliz ao meu lado.. Por favor, não diga: "Ah é só vc mostrar q está uma pessoa melhor..." Mas sim como eu posso ser essa pessoa melhor! Obrigada.


Oi, querida Sthephanny (coloquei seu nome porque você comentou usando este nome e não me pediu sigilo, espero que esteja tudo certo quanto a isso)

O arrependimento é, de verdade, o pior dos males, o pior dos castigos.

Não tem como fazer o relógio do Tempo andar para trás, e o arrependimento é como uma ferrugem, que corrói a alma da gente, de forma dolorosa.

Ninguém costuma contar ao parceiro sobre uma “traição”. O problema não é contar ou deixar de contar, mas fazer ou deixar de fazer.

As tentações estão aí, para não me deixar mentir. Elas existem e são tão mais fortes quanto mais “abrimos a nossa guarda” e nos iludimos com uma vida irreal, que não é a nossa verdadeira vida.

Nesses casos, se você acredita que ama o seu namorado, eu sou a favor de uma atitude que muitos podem até achar polêmica: mas a pessoa já está arrependida e humilhada, então o jeito é se humilhar ainda mais, no sentido de assumir uma atitude humilde, admitir o erro, deixar bem claro que sabe que errou, mas quem não erra, cara pálida? Quem não conhece aquela história do “atire a primeira pedra”?

A posição da pessoa traída, que está com o orgulho ferido, é muito cômoda também, né?

Ela quer ver o parceiro sofrer desse remorso corrosivo. É isso o que ela quer.

Então a pessoa que traiu precisa deixar claro que se arrependeu mesmo, de verdade, e provar o seu amor, jurar que nunca mais fará nada parecido, que aprendeu a lição.

(qualquer semelhança com a Maia e o Raj da novela "Caminho das Índias" - que estou acompanhando nessa última semana - é pura coincidência, e sim, eu acho que o Raj deveria sim perdoar a Maia).

De que forma?? Bom, se a pessoa que traiu conhece bem o namorado/a, precisa partir para o “ataque” no bom sentido, é claro! Precisa reconquistar aquele coração ferido.

Como fazer isso? Não sei... quem sabe torpedos apaixonados? Ou esperar a pessoa em um lugar onde você sabe que ela passará com certeza e surpreendê-la com um buquê de flores (se for mulher) ou com um par de ingressos para aquele jogo de futebol do seu time do coração (se for um homem) – aqui, é preciso usar a criatividade. Uma bela carta de amor, enviada pelo correio.... que idéias vocês tem mais??

E aproveitando um pouco dos conhecimentos da neurolinguística, crie a imagem da reconciliação na sua mente. Crie a cena, em todos os detalhes, e acredite nela, sinta a emoção daquele momento de reconciliação.

Acho que é assim que funciona. Só não pode pisar no tomate de novo (pular a cerca, o que quer que seja). Aí, fica mais difícil, né?

Tornar-se uma pessoa melhor também é uma boa idéia, mas é um tanto quanto abstrata. Nem toquei nisso, você percebeu?

Boa sorte!

O OUTRO LADO

Tem também o outro lado da moeda. Fiquei alguns dias sem conseguir acessar os comentários e achei hoje um comentário antigo, muito bom, que fala por si só.

Lá vai:

Hoje, após minha caminhada matinal, pensando em como resolver todas minhas incertezas e tomar um rumo na minha vida, comecei a pesquisar assuntos sobre traição na internet e encontrei esse Blog. A desconfiança é um veneno que mata lentamente. As vezes me pergunto se amo demais meu companheiro para insistir em nosso relacionamento repleto de desconfiança (da minha parte) ou se NÃO me amo o suficiente para dar um novo rumo para a minha vida! Ele já me deu provas de traição e estou, há cinco meses, "tentando" superar... mas constantemente me pego sofrendo por achar que ele está cometendo as mesmas "sem-vergonhices" de novo! Isso não é vida! O difícil é achar o caminho certo para a "libertação"! Quero minha liberdade de novo! A liberdade de sentir, de viver sem mágoa e desconfiança, liberdade de amar sem julgar o merecimento do amado, de brincar, dormir, rezar com leveza no coração!
Talvez meu erro esteja em buscar respostas. Ao invés de ficar na internet atrás de textos que só me fazem relembrar minhas sombras, deveria estar buscando um novo emprego ou atividade que me trouxesse alegria e dinheiro, um bom livro para ler, uma nova atividade para distrair, algo que fosse de encontro a minha tão distante "liberdade"!
Estou buscando parte de todas as minhas respostas em sessões (caras) de terapia. Indico que procurem um bom profissional. Faz sempre muito bem! Mas... no fundo, no fundo, sei que todas essas respostas estão aqui... dentro de mim. Se ele merece meu perdão? Se eu vou conseguir esquecer a dor que senti? Se vou conseguir superar e seguir em frente (com ele ou sozinha)? Se foi "falta grave ou leve"? Se estou certa ou errada? Só o tempo vai me ajudar a descobrir...
Que a natureza predatória de algumas pessoas nunca mude a minha natureza de amor! E que assim seja com todas vocês que são cheias de luz e aqui buscam reencontrar o caminho ensolarado novamente!
Com carinho (e esperança)
TA
Nana




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!