segunda-feira, janeiro 04, 2010

Reflexão de Ano Novo

Tem "confort food" e tem também "confort clothes". Explico: meu filho tem uma camiseta, herdada do meu marido, que deve ter mais ou menos uns 26 anos (a idade do meu filho). É uma camiseta branca, que traz na parte da frente um monte de nomes de pessoas famosas (me lembro do Ernst Hemingway) e no fim da lista "... e eu". Nas costas, está escrito algo como: toda essa gente inteligente, maravilhosa, brilhante, etc... é de Libra (o signo). Acontece que a camiseta está praticamente se desintegrando de tão velha e puída. Mas meu filho adora o estado a que o algodão chegou depois de incontáveis lavagens. Ele nem pensa em se desfazer dela. É de longe sua camiseta preferida para dormir e ficar em casa.

Acho que com os casamentos que dão certo acontece o mesmo. Eles são que nem essas camisetas velhas, macias e confortáveis, que a gente não troca por nada.

A sociedade de consumo (e as suas ilusões) não conseguiu acabar com esse prazer que é vestir uma camiseta velha e esgarçada.

Isso também serve para nos mostrar que nem sempre as coisas novinhas em folha são as mais legais. Às vezes é preferível conviver com os defeitos já conhecidos, com os quais a gente já aprendeu a lidar, do que com o stress de ter que tomar um cuidado exagerado com aquela roupa nova, pela qual a gente pagou uma fortuna, e que não pode ser manchada, rasgada, amassada....

O mesmo raciocínio também se aplica com relação ao Ano Novo.

Nossa tendência é descartar o "ano velho", só valorizando o que ele nos trouxe de problemas, e deixando de lado o que ele nos trouxe de bom. Eu fiz uma lista de coisas boas que aconteceram em 2009 e elas não foram poucas, Acho que todo mundo deveria fazer esse exercício.

Sim, que 2010 seja melhor, é natural querermos sempre o melhor. Mas vamos olhar pra trás com bons olhos também.

Afinal, nós sempre fazemos aquilo que consideramos o melhor. Vamos nos lembrar de 2009 com carinho, E se ainda não ganhamos na Mega Sena, continuar a trabalhar é o melhor remédio.

Quem sabe nosso "pote de outro no fim do arco-íris" não esteja justamente no nosso dia a dia atribulado, cheio de desafios a enfrentar e de contas a pagar?

Aí pode estar a nossa riqueza verdadeira.

Vamos nos alegrar com a possibilidade de vivermos a vida da melhor maneira possível, vamos vestir a camiseta velha e celebrar 2010!

Feliz Ano Novo! Bjs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!