quarta-feira, junho 04, 2014

Meu querido diário...


Se eu tivesse um diário de papel, escreveria nele hoje. Mas não tenho mais. Eu tive um, com chavinha, que era ótimo para escrever os meus segredos!! Eu escrevia, às vezes minhas lágrimas molhavam as páginas, e eu continuava escrevendo... Mas hoje em dia, só tenho mesmo este diário virtual, então, vai aqui mesmo.

Eu preciso escrever para organizar meus pensamentos e meus sentimentos, sempre foi assim na minha vida. Desde quando eu tinha uns 13 anos e comecei a escrever poesias. Eram poesias bem baixo astral. Engraçado, parece que nunca fui uma criança inocente... Sempre carreguei comigo uma tristeza indefinível, E hoje, ela está pesando aqui do meu lado.

Fico pensando nas razões que me levam a me sentir assim. Só consigo pensar em besteiras, bobagens e coisas sem importância.

As coisas fundamentais, os desejos principais estão todos resolvidos, alcançados. Sabe quando você mesma se fala: "você deveria se sentir feliz"? Mas não é bem assim. Não é tão fácil.

Por um lado, amo a música "Happy", aqui de cima. Por outro, me sinto tão chateada sem motivo aparente, que preciso descobrir o que é isso.

Tudo bem que passei muito mal no sábado, provavelmente por causa de um suco estragado que tomei na minha casa, sem perceber que estava vencido há um mês!!!!!!!!!!

Mas vai ver que era preciso fazer uma limpeza interior, né?? Vai saber.

Eu costumava escrever em um papelzinho tudo o que me aborrece. Certas coisas dependem que eu levante a bunda da cadeira e faça (procrastinar é meu verbo preferido). Já outras, não dependem absolutamente de mim. Junta-se tudo num papelzinho e rasga em mil pedacinhos (ou queima, para um efeito mais teatral). Sempre funciona. Já tem post qui no Consulta com essa dica.

Acho que vou fazer isso.

Não é normal uma pessoa que completará 56 anos (amanhã, segundo minha querida astróloga, embora meu aniversário "oficial" seja só no dia 6/6) ficar assim meio triste, parecendo uma adolescente! Ontem à noite então percebi que tinha DUAS espinhas no nariz (que graças ao bom Deus ficam escondidas embaixo dos óculos)!!!

Por outro lado, ainda (quem disse que são só dois?? Tem também o de cima, o de baixo etc.), a gente tem o direito de ficar chateado de vez em quando. Não tem nada a ver essa "cobrança" geral que vc tem que estar sempre bem, sempre feliz, sempre mostrar como você é uma pessoa legal, bacana, bonita, magra, jovem. Go catch little coconuts!!! (do meu novo vocabulário de inglês para a Copa)

Não!!! Tem dias em que a gente tá triste, com olheiras, sentido-se o coco do cavalo do bandido. É assim a vida. É feita de ciclos. Ciclos ascendentes e descendentes. Nos anos 80 (acho), virou moda um troço chamado biorritmo. Eu fiz uns gráficos p/ mim, aprendi em uma revista, provavelmente. É assim....  É a vida. Não é sempre que a gente tá feliz. A vida não é uma propaganda de margarina. Não basta querer ficar feliz. A coisa tem que vir de dentro p/ fora. Ainda bem que os ciclos se movimentam. Passa amanhã, que hoje eu tô fechada pra balanço, esperando o sol completar o seu ciclo e o meu novo ano chegar.


Um comentário:

Sua participação é muito importante para nós!