segunda-feira, setembro 03, 2007

Fatos casuais... Coisas banais do cotidiano...

A Cris, minha querida amiga virtual do Ego Confession, me convidou e eu fiquei pensando no assunto um tempão. O Tom me disse que a votação do Boteco Bohemia terminaria ontem e eu queria deixar a chamada aqui no blog, mas pelo jeito ainda não terminou. Só que a vida continua e preciso atualizar meu blog, senão perco meus poucos leitores/leitoras, né?
Quem ainda não votou, please, vai lá!
Quem já votou, obrigada!! valeu mezzzz.

Bom, vamos lá.

Seguem minhas coisas banais:
1) Horário: por que ninguém nunca chega no horário? Essa é uma dúvida atroz e eu tenho que me esforçar pra me atrasar de vez em quando e ser assim uma pessoa “normal”.
2) Trânsito: por que tem que ter tanto trânsito em SP? Por que um trajeto que leva 15 minutos no sábado pode chegar a mais de uma hora durante a semana? Por que não existe mais hora do rush? O trânsito é um karma coletivo. Um dia eu me livro dele...
3) Embalagens: por que as embalagens nacionais são umas porcarias, que tiram a paciência de qualquer um, enquanto as embalagens internacionais são tão eficientes e fáceis de abrir?
4) Maquiagem: por que nem todas as mulheres nascem sabendo se maquiar? Por que quando eu resolvo me maquiar fico me achando com cara de mulher de vida fácil, sendo que minha vida é tão difícil?
5) Rugas: por que elas têm que existir? Por que a pele da gente não fica lisinha forever and ever? E como eu não curto os cremes, a natureza parece ainda mais implacável. Mas... já comprei meu creme exterminador de rugas e como a ciência evolui, acho que vou conseguir eliminar algumas delas, mas sem esquecer que cada uma tem a sua história e a sua razão de ser.
6) Gorduras localizadas: por que elas existem e atacam tão impiedosamente as mulheres dessa maneira? Por que as roupas claras têm que marcar tanto?
7) Roupas: por que é tão difícil encontrar o equilíbrio entre ser uma mulher “madura” de 49 anos, sem ser nem careta nem ridícula?

A conclusão é que um homem, possivelmente, não teria tantos problemas banais assim. Isso reforça minha tese que eu acho que fui mais homem do que mulher nas minhas sucessivas encarnações, quem sabe...

Eu acho que tinha que indicar algumas pessoas pra tentar continuar a brincadeira, mas prefieo deixar a idéia no ar e quem estiver a fim, faça a sua lista também.

Como eu adoro listas (e também a Cris, minha artista plástica preferida), acabei topando o convite!!

E o post vai a seco, mesmo, sem foto dessa vez.

Inté!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!