quinta-feira, fevereiro 23, 2012

Separação


Meus pais se separaram quando eu tinha 15 anos.
Foi uma fase complicada. E eu, surpreendentemente, nunca tinha tocado no assunto aqui no blog. E quando tudo acaba? O que fazer??
Resolvi falar nesse assunto depois de uma conversa pelo bate-papo no Facebook com uma grande e querida amiga, que mora distante.
Ela me perguntou o que devia fazer, porque uma amiga sua estava se separando e e
Ela estava cansada e pesada de tanto ouvi-la. E algumas pessoas diziam para ela que seria um perigo “absorver” os problemas dela, senão ela que acabaria se separando também.
Isso eu considero uma bobagem. Não somos esponjas e não existe isso de absorver os problemas dos outros. Mas se elas são melhores amigas, uma tem mesmo que dar força para a outra, mas não para ela se afundar ainda mais na dor e na tristeza e sim para sair dessa vibração pesada.
A melhor amiga tem que dar um apoio, mas precisa tentar mudar de assunto também, quando sentir que ela está remoendo demais a coisa.
Convidá-la para um programa diferente, para tirar o foco do problema, sei lá, um pic-nic, uma coisa assim...
A pior coisa é ficar remoendo uma situação que não tem mais conserto, né?
É preciso tirar a separação um pouco da cabeça, se distrair, pensar em outras coisas.
Mesmo porque a vida não se resume ao relacionamento amoroso.
Quando o relacionamento acaba mesmo, definitivamente, depois de tentativas de reconciliação, o jeito é virar a página, tentar viver a vida da melhor maneira possível
e o ex (ou a ex) que vivam a deles também.
Outra dica é tentar ver que TUDO nesta vida tem o lado positivo, até a separação. Ela traz a liberdade de se fazer o que quiser, quando quiser, sem dar satisfação a quem quer que seja, e abre mil outras possibilidades de encontrar a felicidade e também a pessoa certa, por que não?
No momento mais apropriado, essa pessoa pode aparecer, Mas, para isso, é preciso estar bem consigo, precisa se esforçar pra ficar bem, fazer coisas boas, de que se goste!
Não sei se é ir a um show, ao teatro, ao cinema, se distrair!!!
E é importantíssimo cuidar bem de si, fazer um novo corte de cabelo, uma massagem, coisas boas para ela, de carinho, sabe?
Se o marido (ou a esposa) não cumpriu esse papel, que ela cumpra, que compre roupas novas, sapatos novos.
Ficar alimentando a dor é muito pior, mais pesado, mais dolorido.
Também é possível tentar enxergar a situação pelo lado cômico.
Muita gente chama o ex de "falecido" - acho uma ótima tática.
Outra dica boa: fazer uma listinha com todos os defeitos dele (ou dela).
Todo mundo tem defeitos.
Sabe aquele filme “500 dias com ela”?? A certa altura, uma garotinha fala pro personagem principal que ele está focado só nas qualidades da garota, para ele pensar também nos momentos ruins, que não foram legais. E funciona!
A última dica: fazer uma festa de descasamento.
Mais informações neste link.

Um comentário:

  1. Anônimo8:50 AM

    Sim, ela se separou, foi ao psicologo e ao psiquiatra, entrou em depressão e está saindo. A dor dela é porque o amor acabou. Dificil explicar pra alguem que o amor acabou, né?
    O marido ( ex) está ocupando o tempo e parou de me cercar pra saber coisas dela.
    Ela já está em outra e, está amando morar só!
    Acho, sinceramente, que todo mundo deveria morar só durante um tempo na vida.

    ResponderExcluir

Sua participação é muito importante para nós!