quinta-feira, outubro 23, 2014

Budapeste - São Paulo: uma história de amor


Férias, Budapeste. A caminho da Romênia, terra do meu sogro. Filha e marido na mesma viagem. O mercado de Budapeste é um desses lugares inesquecíveis, daqueles que você leva na bagagem: cores, perfumes, sensações, cheiros, artesanato... Cada barraquinha mais linda do que a outra, uma coisa de louco. Em uma delas, uma bolsa amarela sorri para mim. "PRECISO daquela bolsa!", me entrego ao desejo consumista e pergunto o preço ao simpático vendedor, que nos conta que é da Romênia e que vai dar tudo certo na próxima etapa da nossa viagem (estávamos preocupados). Nisso, conversa vai, conversa vem, descobrimos que seu nome é Silviu (com "u") e que ele tem uma namorada brasileira, que fará aniversário em breve. Ele nos pergunta se nós poderíamos trazer um presente para ela.
- Claro! - respondo, já imaginando que ela mora na zona leste ou norte (e só quem mora em São Paulo sabe o que significa atravessar a cidade... rsrsrs).
Porém, ela mora em Perdizes. Detalhe: minha filha estuda na PUC. Ou seja, ponto para o destino!!

...

A viagem prossegue, vamos para a Romênia e voltamos. Passar no mercado é fácil, pois o carro que alugamos na Alemanha está estacionado ali ao lado. Silviu faz questão de nos mostrar o que comprou: uma linda bolsinha de couro que só existe lá e chocolates deliciosos, de menta. Dá uma caixinha com os mesmos chocolates para nós também. E faz uma encomenda: que a gente compre rosas, seis brancas e uma vermelha no centro. Na Hungria não se dá número par de flores, somente para os mortos.

...

Ainda faltavam três meses para o aniversário da namorada dele. Quer mais uma coincidência? Ela se chama Silvia! Mas o tempo passa rapidamente, como todos sabemos. E chega o grande dia: 21/10, terça-feira.

...

A tarefa de ligar para ela e combinar a entrega do presente fica com a minha filha, por questões puramente práticas. E eu, desde cedo, estou muito envolvida com essa história e fico trocando mensagens pelo Viber com o Silviu, que está igualmente ansioso, e com a minha filha, pelo Whatsapp. Porém, o grande momento só acontecerá no fim da tarde.

...

- Mãe, ela foi super fofa!
- Tirou foto?? Eu fiquei de mandar para o Silviu!
- Ah, mãe, não deu tempo...

Enquanto isso, o Silviu não se cansava de me agradecer.

...

E o epílogo desse capítulo da história de amor termina com um diálogo pelo Whatsapp, entre a Silvia (a princesa da história) e a minha filha (a fada madrinha):

Oi Marjorie! Eu gostaria de agradecer você e toda a sua família, pelo carinho, atenção e cumplicidade com o Miki para deixar nossa história de amor ainda mais especial! Vocês nem imaginam como estamos felizes e gratos por isso! Realmente foi muito especial! Te agradecemos de coração! Abraços - Silvia

Ah, Silvia! Imagina! Foi um enorme prazer para a gente participar de tudo isso! Histórias como a de vocês são lindas e merecem ser vividas com tudo de bom que existe! Vocês dois são demais e eu e minha família desejamos muitas felicidades a vocês! Esperamos que um dia ele também venha para o Brasil e a gente possa marcar um encontro todos juntos! Beijos, boa viagem e mais uma vez, muitas felicidades para vocês! :)

Eu mandei foto das flores para ele! Quando eu voltar de lá eu escrevo contando as novidades! E com certeza quando ele vier para o Brasil a gente vai encontrar vocês! Beijos com muito carinho!!!

...

Fala aí! É ou não é uma linda história de amor??? Ainda tô emocionada.

2 comentários:

  1. Anônimo4:02 PM

    Muito lindo! Quando as pessoas estão com o coração tão aberto, até as coincidências da vida conspiram a favor!! Adorei! bjs, Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana!!! Foi um desdobramento muito bacana da viagem, mesmo!!! bjs

      Excluir

Sua participação é muito importante para nós!