sábado, setembro 09, 2017

Adeus, dona Florência!


Rezo aqui sozinha e peço a Deus que a receba aí no céu com uma grande festa, com muita azeitona, pão caseiro, biscoito de polvilho e queijo provolone. De sobremesa, bombom sonho de valsa.

No ano que vem, a gente ia fazer uma grande festa, pelos seus 100 anos. Mas não deu tempo. No dia 9/9, aos 99 anos, a senhora decidiu partir.

Muito obrigada por sempre ter me tratado tão bem, por sempre me chamar de "anjo", por ter cuidado e mimado os meus filhos, sempre que eu precisei. 

Obrigada pelas suas deliciosas comidas, temperadas com todo o seu amor e carinho para nós: frangos suculentos, pastéis inesquecíveis (que a senhora fazia até a massa!), seus pudins de leite, e suas carnes cheias. Eu me lembro muito bem como a senhora fazia: colocava tudo em travessas de vidro, empilhava umas por cima das outras e amarrava em umas trouxas de pano de prato com muita força, para não caírem no caminho de volta para casa.

Obrigada por todos os presentes e mais presentes, que a senhora comprava com tanto sacrifício, em crediários infinitos nas Casas Bahia. Me deu dois liquidificadores! Estão até hoje lá em casa. 

E os pudins que a senhora levava para dar de presente para as meninas do hospital? E no Jóquei? A senhora tratava todo mundo por querido e querida. Às vezes, a senhora ficava brava também, e não deixava de encarar uma boa briga, se preciso fosse. 

Quanto a senhora lutou nessa vida, hein?? Teve tudo na infância, levava presentes para a professora, para que pudesse ficar do lado de fora da sala brincando. 

Mas perdeu o pai muito cedo, precisou ajudar a mãe, encantou os rapazes com toda a faceirice de menina moça, usava uma flor nos cabelos ondulados. Ganhou um concurso de culinária, preparando dois frangos no lugar de um - um dos frangos era só a pele, recheada de farofa. Quanta criatividade! Dançou tango, e conquistou aquele jóquei magrinho, que, de tão apaixonado, cobriu-a de jóias, casacos de pele, perfumes.   

Passados os tempos áureos da juventude, a senhora ainda usava aqueles xales de todas as cores e até foi parada na rua para ser fotografada para um blog de moda e estilo, lembra? Quando ia comigo na Seara Bendita. Nunca saia de casa sem um xale ou um lenço, super charmosa e elegante. De preferência verde, que era a sua cor preferida. 

Minha querida sogra, rezo agora e peço a Deus que envie os seus mensageiros mais felizes para recebê-la aí no céu. Que a senhora possa se reunir novamente com todos os seus parentes e amigos que partiram antes. 

Envio daqui da Terra as vibrações mais amorosas que sou capaz de transmitir, para que tenha muita LUZ no seu novo caminho, minha sogra tão querida. Obrigada por tudo. 

8 comentários:

  1. Meus sentimentos...que Deus console vocês... depoimento lindo, emocionante e amoroso...

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvia Angerami! A Olívia me deu a notícia ontem e todos ficamos surpresos pela vida longa de Dona Florência, que sempre se destacou por onde passou. Não esqueço dela em um ônibus, mantendo-se em pé para poder conversar com todos e dedicando a todos o seu tratamento ao mesmo tempo carinhoso e elegante: "minha querida"! Fiquei observando, sem me identificar, só para continuar a acompanhar sua forma espontânea e alegre de transmitir boas energias. Acho que é assim que ela sempre será lembrada. Que Deus a tenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Eli! Ela era mesmo uma figurinha. Como estamos longe, fizemos nossas homenagens bem particulares daqui à alma dela. Obrigada pelo carinho! Bjs e saudades!

      Excluir
  3. Lindo texto, que bom vc ter convivido com uma pessoa tão presente na sua vida e dos seus filhos, e p o Guilherme , que bom ter tiro o privilégio da mãe ter vivido tanto tempo. Que ela seja recebida com muito amor, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, Ira! Ela foi muito especial nas nossas vidas! 🙏🏼 Beijos

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Marlene Franci10:37 AM

    Ai que texto lindo Silvia. Eu conheci ela muito pouco mas uma boa parte da historia ela me contou principalmente que ela era casada com o Joquei mais lindo.Ela fez sua parte aqui na terra e como fez. Descanse em paz dona Florência!

    ResponderExcluir

Sua participação é muito importante para nós!