terça-feira, junho 29, 2004

Tomás
Eu sei que a gente cria os filhos p/ o mundo e não p/ a gente. E concordo com isso. Ou melhor, me conformo com isso. Mas... No caso do meu querido e adorado filho Tomás, mais conhecido como Tom, a coisa é grave. Ou seja, ele, do alto da sabedoria dos seus 21 anos, acha que sabe tudo sobre a vida, o trabalho, a busca da felicidade. E ai da gente se resolve dar qualquer palpite!
A novidade, agora, é que ele quer sair do estágio. Quer porque quer e pronto. Não tá feliz lá e quer sair. Simples assim.
Agora, vai explicar pra ele que isso vai significar o fim das baladas, a falta de grana pra pôr gasolina no carro dele, etc. etc. etc. Ele acha que tem que ser "sustentado" pela gente, que mal ganha pra pagar as contas, principalmente porque é a gente que paga a fakul e a prestação do Celta dele (que ele ganhou novinho, quando entrou na fakul).
Eu sei que tem um monte de gente jovem que lê as coisas que escrevo aqui e tô precisando de uma segunda opinião.
O que vc acha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!