sexta-feira, outubro 29, 2004

Ninguém adivinhou!
Hoje, dia 29 de outubro de 2004, este modesto, adorado, lindo, fofo, gostoso, convidativo e simpático espaço virtual (modéstia à parte), onde conheci tanta gente muito legal, completa seu primeiro aniversário.
Muito obrigada pelas sua visita, pelo seu comentário, pela força que recebi de você nos momentos difíceis, pelo carinho, pela atenção dispensada.
Foi um ano de descobertas do que é possível fazer por aqui - se bem que ainda sei pouco - mas, enfim, de descobrir como faz p/ pôr comentários, fotos, de ficar chateada quando o blogger dá pau, de conhecer gente de tantos países distantes, como a Stela, a Sandra, a Zana, a Dri, a Ingrid, e tanta gente legal, de outros estados brasileiros, como a Nana e a Lila, de outras cidades, como o sumido do André, do Nando, que apareceu agora há pouco, de gente daqui de pertinho, que conheci primeiro virtualmente e depois ao vivo, como a Pri, de gente que vejo todo dia, como a Alê, de gente misteriosa, como o Dígito, de gente que começou a me visitar recentemente e que vem de vez em quando, como a Carol, a Cris, a de gente que sumiu, e some sempre como a Pâ e a Morgana, de gente que nunca passa por aqui quase, mas que quando vem faz a minha alegria, como a Sonia, a famosa da Thalita, a Lucy, o meu pai, Maitê, a Maith, a Renata de Brasília, a Danibela, a minha xará Silvia, o Pepe e a Débora, de gente que descobri a identidade secreta, como o Auditor, de gente que vivia perto e agora vive longe, como a Monica e a Márcia, de gente que manda abraços de trincar costelas, como o Mauro, de gente que praticamente já faz parte da minha vida, como a Ivis, a Ciça, a Luciana K., de gente que eu ainda não coloquei o link aqui do lado sei lá porque, como a minha amiga Mari loke, a Patrícia, a Rosana, de gente que acabou de chegar, como a Claudia Moura, ... ah, tem mais gente, eu é que sou meio gagá e esqueci de alguém, com certeza. Por isso estou naquela comunidade "num lembro" no orkut.
Mas é isso, eu, que sempre tive aquele diário fechado a sete chaves, agora tenho a minha vida aberta aqui, pra quem quiser ler.
A intenção inicial se perdeu ao longo dos meses, mas quem estiver precisando de uma consultinha sentimental, pode me mandar e-mail. Eu não sei se ajudo muito, mas pelo menos, dou uma visão externa dos fatos, o que pode ajudar.
Bom, deixa eu trabalhar, porque hoje ainda é sexta-feira.
Conto com o seu pensamento positivo, p/ que esse blog continue crescendo forte, vivo, bonitinho e saudável. Como um fofo bebê de um ano.
Fui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!