sexta-feira, fevereiro 15, 2013

Reflexões sobre o entardecer da vida


Você já imaginou como será a sua vida dos 70 aos 90? Ou dos 60 aos 80? Estamos falando em um período de 20 anos. É muito tempo. É toda a vida da minha filha, por exemplo. 
Com o avanço da medicina e a gente se tratando bem, fazendo exercícios, tendo uma alimentação saudável, e treinando a mente, é bem possível chegarmos aos 80, 90 ou até mais. 
Já pensou? 
Provavelmente você estará aposentada/o, filhos criados, netos lutando pela sobrevivência em alguma "selva de pedras" qualquer...
E você, com tempo livre, grana curta, saúde curta... O que vc vai fazer com toda a sua sabedoria e experiência? Suas manias... 
Será que você vai olhar p/ trás e sentir-se uma pessoa realizada? Ou ainda terá sonhos e planos a realizar? Terá encontrado o sentido desta vida ou estará contando os minutos para morrer? Terá medo da morte, ou estará pronta/o para encará-la frente a frente? 
Saberá lidar com a perda dos amigos, entes queridos ou estará triste, amargurada/o com as contrariedades da vida e a aparente arbitrariedade de Deus ao chamar de volta uns ao invés de outros? Todos nós estaremos trilhando os caminhos de uma velhice mais ou menos feliz, mais ou menos equilibrada, ou saudável, ou nem tanto... Nem tudo dependerá da nossa vontade ou das nossas escolhas. Ninguém quer ser dependente, mas quem garante se nós seremos, ou não? Talvez, sejamos do time daqueles que são chamados de volta mais cedo. Ou talvez, estejamos condenados a viver mais dias aqui nesse planeta de expiação e provas. Seja lá como for o nosso futuro, ele nos aguarda, pacientemente.
Meu desejo é que saibamos viver da melhor maneira possível os nossos dias presentes, que saibamos nos preparar para o que der e vier e que saibamos o que fazer com nosso tempo, nossos pensamentos e sentimentos. Que estejamos conscientes, e que quando “ela” chegar, que estejamos prontos para trilhar mais uma etapa (ainda que desconhecida, estranha e misteriosa) do nosso processo evolutivo, rumo à Eternidade ou seja lá o que for. 

4 comentários:

  1. que bonita reflexão. Uma vez você me disse uma coisa que eu nunca esqueci. É uma frase que ficou guardada pra sempre na minha memória e que vez por outra eu até repito pras pessoas. Você me disse que tinha orgulho de cada ruguinha no seu rosto porque elas carregavam sua história, levavam com elas tudo o que você havia feito, vivido, sentido. Eu adorei isso. E acho que quanto mais a gente vive, mais a gente aprende e mais a gente guarda dentro de nós. Acho que toda etapa da vida tem sua graça e beleza. Imagino, no entanto, que não deva ser fácil, notar a perda de vigor e perceber que precisamos de outros. Mas há também aquele outro lado. Se vivermos uma boa vida, acho que vai dar muito gosto olhar pra trás e enxergar todo o caminho que percorremos, todas as pessoas que influenciamos. Espero saber harmonizar bem esse lado bom com esse lado ruim. Vc lembra que me disse essa história das ruguinhas?
    Beijos queridona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembro sim, Fabi, porque é isso mesmo que eu penso/sinto. Nunca, jamais vou querer apagar as minhas ruguinhas, que já não são mais tão "inhas" assim!!! kkkkk

      Excluir
    2. Acho até que escrevi já isso aqui no meu blog... o duro é achar... kkkk

      Excluir
  2. Silvia querida, quase chorei isso vale pra todos nos. Lindo! obrigadU

    ResponderExcluir

Sua participação é muito importante para nós!