terça-feira, março 08, 2016

Cansada da alergia!



Alergia... sua estúpida. Vá te catar, sua besta, boba, chata e feia.

Quando eu era menina, era feio xingar. Proibido, Deus ia me castigar. Uma garota míope, tímida, que usava aparelho e roía as unhas. Sacou? Só poderia me tornar uma adulta alérgica. Alérgica ao mundo, às pessoas, aos fatos desagradáveis da vida.

Minha mais recente crise de alergia (agora há uns 15 minutos) me levou a pesquisar o que faz com que as pessoas desenvolvam esse tipo de reação alérgica. E dei com um artigo bacana sobre psicossomática. Nos meus primórdios como jornalista freelancer da revista Nova, sempre me mandavam fazer matérias sobre saúde (que, by the way, eu achava chatíssimas...). Uma dessas matérias me levou à rua Silvia (eu acho), para entrevistar um médico, um senhor, que afirmava que todas as doenças são psicossomáticas. Ele me convenceu. Eu até hoje acredito nisso. Daí encontrei a seguinte frase, neste artigo:
A pessoa tem grande agressividade, porém, esta se mantém reprimida. Se a pessoa tivesse plena consciência de sua carga de energia agressiva, então ela não seria alérgica. 

Achei que é uma excelente colocação. Mas ter consciência da enorme carga de energia agressiva é o suficiente para me livrar da alergia?? Não sei... Outra frase que me descreve à perfeição:

Na psicossomática, sabemos que o pólo aceito pela consciência é o que se expressa no comportamento. A personalidade que se expressa é a de uma pessoa muito amável, bondosa, compreensiva, um verdadeiro santo(a); (coitada da fulana, ela é uma mulher maravilhosa, e no entanto, sofre tanto com aquela alergia!)    

Bom, vou continuar a pesquisar. E a tomar antialérgico assim que aparecerem essas malditas placas vermelhas que coçam mais do que o inferno (pronto, estou liberando a minha enorme agressividade!!!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!