sexta-feira, agosto 05, 2005

Pronto. Acabou
Acabou o tempo de ficar de pernas pro ar, de tomar banho na hora que se tem vontade, de se dedicar ao ócio criativo, de ficar fazendo mosaico até enjoar, de ir buscar a Biba na escola, de ficar fazendo aqueles planos sem começo nem fim e que não vão dar em nada, anyway. (Porque fim de semana todo mundo tem, por isso considero hoje como o último dia oficial das férias não esperadas, não-planejadas, não-gozadas, no sentido pleno da palavra...)
Pronto, tive um tempo pra mim, usei, gastei, desperdicei, joguei pela janela, pensei na vida, nas dívidas, na literatura, almocei com a LuK e com a Alê.
Mas nem fiz muitas coisas da minha lista... (por exemplo, tudo aquilo que dependia de $$$).
Não resolvi a minha vida profissional, embora tenha feito um frila (que até foi elogiado, o que foi tão bom pra aumentar um pouquinho a minha combalida auto-estima, viu, Alê??)
Não enxerguei o que vai ser da minha vida daqui pra frente.
Não fiz as pazes com a Roberta.
Não fui visitar a madrinha (e isso nem dependia de $$$)...
Não limpei a casa inteira (só uns pedaços...)
Não fui fazer consulta espiritual na Seara (tb não dependia de $$$)
Mas as férias acabaram. Essa que é a verdade.
Dura, nua e crua.
Não resolvi sobre o que vai ser o meu primeiro livro.
Por isso gosto tanto do blog chamado Ego Confession, que fala de arte.
Por que eu sempre quis ser escritora, mas estava acumulando experiências de vida, para que eu não fosse uma escritora de um livro só, como acho que é o caso do Marcelo Rubens Paiva, por exemplo. O dilema é: fazer um livro "de sucesso comercial" mas descartável, ou fazer "Literatura" com "ele" maiúsculo? Como sou muito pretensiosa, eu queria fazer a tal da Literatura. Mas caí numa editora (de livros de auto-ajuda, diga-se de passagem...) que achou meu livro meio sem pé nem cabeça, o que ele era mesmo. Daí, travou tudo.
Sei que tenho que continuar tentando, senão daqui a pouco eu morri e nada do tal livro.
Agora achei um concurso pra participar. Só que o tal do meu "livro" tinha 44 laudas, só. E pra entrar no tal concurso, "a obra enviada deverá ter entre 130 e 400 laudas, caso seja romance; e 70 e 200 páginas, caso seja livro de contos". Hummm, tô com problemas... Ainda bem que o prazo vai até o dia 31 de outubro. Eu chego lá! Mas é bem possível que eu fique com o livro de contos. Afinal, só garimpando aqui no blog, deve dar uns vários continhos já.
Não sei se faço tricô, se faço mosaico, se fico aqui batucando no teclado...
Odeio ser geminiana, às vezes.
Bom, vou indo.
Resolvi que vou tomar banho agora.
Desejo que você tenha um excelente fim de semana.
E vamos contentes que atrás tem gentes.
(engraçado, gente não tem plural, mas foi uma licença poética, OK?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!