segunda-feira, agosto 22, 2005

Vejo flores em você
A primavera chegou aqui em São Paulo, pelo menos nos bairros em que eu circulo (Butantã e Itaim)
Saí de casa na sexta e BUM, vejo um ipê que explodiu em flores amarelas, carnudas e escandalosas.
Ando mais uns metros e PAM, as paineiras estão recheadas de flores cor-de-rosa, pra dar e vender.
Mais um pouco e PÁ, surgem as primeiras azaléas da temporada.
Cheguei hoje no trabalho e POF, um altíssimo ipê carregado de flores amarelas, bem na esquina.
Ai, que delícia, ter os olhos abertos pra ver essas belezas que pontuam o nosso caminho. Por mais espinhoso que seja o nosso dia-a-dia (e é), acho que se a gente ainda tem a capacidade de perceber a beleza ao redor, tem salvação. Obrigada aí, Anjo da Guarda!
Adoro aquela propaganda em que o Anjo da Guarda dá um duro danado pra proteger o seu protegido.
No sábado de madrugada, os Céus se moveram p/ salvar meu filho de uma baita batida com o MEU carro!
E no sábado, a gente foi salvo de transformar um motoqueiro em picadinho... quando estávamos chegando na festa de aniversário da fofíssima Carolzinha, a filha da Mônica.
Obrigada, obrigada, obrigada, Céus!
O finde foi movimentadíssimo e as baterias estão renovadas pra enfrentar mais uma semana. E olha que a segundona vai ser brava. Mas vamo que vamo.
Ah! Mais uma informação: com a troca geral e irrestrita dos quartos lá em casa, o Tom liberou a "casa" que tem embutida na minha (quarto, sala, banheiro e terraço) pra ser a casa da vovó Florência (mãe do Guilherme), que se mudou p/ lá pela segunda vez. Vamos ver se dessa vez dura...
Estamos felizes e contentes com ela por perto. Nem falo aquela palavra que começa com S....., porque ela já tem uma carga negativa acoplada e no nosso caso isso não tem nada a ver. Prefiro falar "a mãe do Guilherme", que é mais simpático.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!