sexta-feira, julho 30, 2010

amizade x profissionalismo

Aquela vez, ela me falou:

- Ele não é seu amigo.

E aquilo me chocou. Eu simplesmente não consigo não ter amizade com as pessoas com quem trabalho. Não sei diferenciar as coisas, não sei ser fria, falsa, não sei manter distância e não sei deixar de ser transparente. Não gosto de me esconder atrás de nada. Não gosto de me preservar.

Certamente, devo estar errada. Não é uma atitude "corporativamente correta" - rsrsrs. Mas sou assim desse jeito, fazer o quê??

Daí, recebi um release sobre esse assunto no iG e vamos fazer uma matéria falando sobre isso. Aposto que os tais "consultores" vão aconselhar as pessoas a se preservarem, a manterem distância, etc e tal.

Eu não consigo, não. E se não tem amizade - na minha opinião - não dá nem pra trabalhar. Não digo amizade-amizade íntima, nada disso, mas um astral positivo, uma simpatia, uma empatia. Sem isso, sinto muito, pra mim não dá!!!!

Outro dia vi um teste no blog de uma amiga querida e distante, que conheci - adivinha!! - no trabalho!! E era um teste sobre um tal de um cubo, etc.... O meu era de vidro transparente, que nem a loja da Apple em NYC. Igualzinho. E a escada era do mesmo jeito, pra dentro e pra baixo.

Veja o release que eu recebi sobre esse assunto e tire suas próprias conclusões:

Fazer do colega de trabalho seu melhor amigo ajuda ou prejudica o trabalho?

Se o seu leitor é do tipo que após o expediente não quer nem ouvir falar de ninguém da empresa, é bom ele estar atendo à pauta que sugerimos abaixo. A pessoa que está agora ao seu lado é seu colega amigo ou apenas mais um empregado da firma? Pois saiba que a falta de amigos pode ser um fator de risco para a sua carreira.

O isolamento social é ruim para a saúde humana. Essa é a conclusão de um estudo americano publicado na revista PLoS Medicine.

A falta de relações sociais é um fator de risco para a saúde, compáravel ao tabagismo, o consumo de álcool e pode superar a influência de outros fatores de risco como sedentarismo e obesidade. A pesquisa divulga que pessoas com poucos relacionamentos sociais morrem mais cedo em média, do que aqueles com mais relações sociais.

E nas empresas como isso funciona? Fazer aquela cara de 'poucos amigos' pode matar uma promoção? A habilidade de ser articulado entre os colegas de trabalho facilita a sobrevivência no escritório? Ajuda a crescer profissionalmente?

A falta de diplomacia, amizades, ser agradável e se relacinar bem com as pessoas do seu ambiente de trabalho afeta muito a imagem que as pessoas têm de você.

Em outras palavras estamos aqui falando de algo antigo: networking.

Vendo esse artigo, questões me vem à mente, como: podemos ser amigos do chefe?

Fazer dos colegas de trabalho nossos amigos ajuda na produtividade? O que seria considerado intimidade demais na empresa?

Por outro lado, nada pior do que fama de mal-humorado.

Venho aqui conversar com sua audiência sobre até onde a etiqueta e os interesses da empresa permitem que tenhamos intimidade com o corpo de profissionais de um local.

Claro que não podemos ser antipáticos, e nem ‘soltos’ em demasia.

E pensando nesse jogo de cintura e etiqueta corporativa que convido seu veículo para conversar com a consultora de Recursos Humanos Stefânia Giannoni, coacher do Hospital Israelita Albert Eintein e Hospital do Coração.

Networking e etiqueta são temas cabíveis em empresas, profissionais e audiência de todos os níveis, da pequeno empresário às grandes corporações.

"É muito importante estabelecer vínculos com a equipe. A hierarquia sempre vai existir, mas um local onde o chefe é bem relacionado com equipe tende a produzir de modo mais eficaz", comenta a psicóloga Stefânia Giannoni, especialista em liderança.

Stefânia promove cursos em todo país sobre marketing pessoal, sendo altamente experimentada nas questões levantadas acima. Ela treina líderes em dificuldade de se comunicar com suas equipes, por isso pode nos elucidar sobre até onde podemos ser íntimos dos colegas na companhia.

Ter amigos salva emprego?

Stefania Giannoni trabalha dentro das empresas orientando o corpo operacional e líderes no desenvolvimento de habilidades e programas de estímulo para a equipe. Os cursos que ela ministra abordam temas como: Programa de desenvolvimento de líderes; Comunicação e feedback para líderes; A arte de se apresentar em público; Relacionamento com o cliente; Negociação; Marketing Pessoal; Profissional e Etiqueta empresarial; Excelência no atendimento ao cliente; Desenvolvimento de equipes de trabalho.

2 comentários:

  1. Anônimo3:13 PM

    minha chefe se tornou minha melhor amiga sem pedir permissão...
    :)
    amigos se conquistam

    by naninha

    ResponderExcluir
  2. Anônimo3:13 PM

    minha chefe se tornou minha melhor amiga sem pedir permissão...
    :)
    amigos se conquistam

    by naninha

    ResponderExcluir

Sua participação é muito importante para nós!