quinta-feira, dezembro 11, 2003

Tristeza doce
Nem sempre a tristeza é uma coisa negativa. Continuei pensando na palavra melancolia e descobri que ela quer dizer uma tristeza doce. Agora, estou mesmo é numa fase de nostalgia (o sufixo "algia" deve ter a ver com dor - uma dor do passado, de algo que já foi, que nem água por entre os dedos da mão). Acabei de descobrir que o meu diploma de jornalista completou 20 anos. E isso é um fato e tanto. Fiquei pensando se fiz a escolha certa. Imagine... depois de tanto tempo... Mas é que antes de jornalismo, fiz dois anos e meio de psicologia na PUC. Tinha que ser na PUC. Eu admirava a professora de psicologia do colegial - Clarinha - e queria ser que nem ela. Por isso, entrei em Psicologia. Mas quando começaram a falar em pacientes e coisa e tal, vi que não ia dar certo. Muita responsabilidade!! Então resolvi que em vez de psicologia - carreira onde eu poderia "ajudar" uma pessoa de cada vez - eu poderia fazer jornalismo, para "ajudar" um monte de gente de uma vez só. Juro que pensei isso! Quanto idealismo! Quanta ilusão!! Mas é verdade. O tombo (cair na real) foi duro, confesso. Vi que o mundo não pode ser consertado. Daí a melancolia.
Mas isso tudo é porque amanhã vai ter um encontro da minha turma da ECA e eu estou superanimada. Embora ache que não vou lembrar de ninguém. Ando tão gagá ultimamente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!