sexta-feira, dezembro 26, 2003

Tudo gira em torno do amor
Voltando ao tema do blog: tem que assistir Simplesmente Amor. Certo, certo. Sei que o título é boboca. Mas o amor também é. Sendo assim, o filme é altamente recomendável porque aborda várias formas de amor, as histórias se cruzam sutilmente, o canastrão do Hugh Grant está muito interessante no papel de primeiro ministro. O primeiro ministro também tem sentimentos. E o objeto do amor pode estar acima do peso. A candidata a amante não dá trégua e o alvo finalmente cede. E a "matriz" é inteligente, bonita e encontra uma saída não-egoísta embora dolorida. O amor não precisa ser sexual - pode ser até o do cantor decadente e amalucado pelo seu produtor gorducho. O amor não tem idade. O amor inclui sofrimento - quando o amigo fica apaixonado pela mulher do melhor amigo. Tudo isso. E mais um pouco. E um pouco de lágrimas, para temperar, o que eu adoro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!