segunda-feira, abril 19, 2004

AAAAAAA!!!! AAAAAA!!!!!
Ser mãe é...
Levar a filha de onze anos ao primeiro show da vida dela: Felipe Dylon, no Via Funchal. O menino é uma graça, tem uns olhos azuis luminosos. Lindinho, simpático e até mesmo - arrisco dizer - tem um certo talento.
Mas mal saiu das fraldas. Precisa de um ponto eletrônico no ouvidinho, para saber como conduzir o show. Tudo muito certinho, arrumadinho. O disco de ouro, etc.
Mas o que me chamou mesmo a atenção foi a tietagem da garotada. Uma gritaria ensurdecedora. Mal o show começou, todas (TODAS) as meninas subiram em cima das mesas. Eu não consegui nem mesmo ver o telão, quanto mais o palco. E na hora em que ele tirou a camiseta, então? Nossa!! A meninada foi à loucura.
Na segunda música, a minha filha:
- Mãe, tô chorando! Tô chorando de felicidade!
Que lindinha.
Ela tá na idade da tietagem. Meu papel é tentar relativizar tudo isso, mostrar que a fama é uma coisa passageira. Que talvez no próximo verão ninguém mais se lembre dele.
Comprei o poster (autografado!) e uma faixa brilhante com o nome dele.
No palco, as iniciais FD, garrafais.
Quem viu Jimi Hendrix queimando a guitarra (como eu vi, em filme, mas vi) não se conforma com a pasteurização da arte.
Fazer o quê, né? Os tempos são outros... Minha filha saiu de lá cansada e feliz. Grudou o poster atrás da porta do quarto e dormiu com os anjos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!