quarta-feira, novembro 28, 2007

Drogas - capítulo 2

A Jacque é enfermeira, e fala com conhecimento de causa. Ela fez um comentário que merece um novo post. Porque eu só comecei a falar nesse assunto. Espero, de verdade, contribuir para que os pais conversem mais com os filhos sobre o assunto (ou vice-versa).
Por que não??

Este aqui é o capítulo 2:

O uso de drogas virou uma pandemia. Não há como negar que ele ultrapassou a barreira do social e do econômico para atingir o da Saúde Pública. Cada vez mais jovens entram nessa fria, morrem em decorrência do uso de drogas e álcool - seja de overdose, seja baleado por não pagar a dívida com o traficante, seja baleado por invadir o ponto de venda de droga do outro, seja por acidente de carro ou moto por imprudência (com as drogas todos são invencíveis, inatingíveis e poderosos) seja por infarto (já que dependendo da droga ela acelera e muito os batimentos cardíacos - e quem tem arritmias ou outro problema e não sabe... bau, bau). O que mais me impressiona é a maneira como os pais lidam com isso: ou não se fazem presentes no dia-a-dia dos filhos, tratando-os como se ainda tivessem 7 anos de idade (são bonzinhos, freqüentam a escola diariamente, fazem o dever de casa, recebem a mesada para só comprar merenda e chicletes; ou então tentam suprir toda a sua ausência dando carros, motos, computador, aparelhos de som, celular de última geração, roupas de marcas, viagens e etc - e numa dessas, o filhinho ou filhinha partiu dessa pra melhor ou foi preso por tráfico!

Minha irmã estava conversando com um amigo no clube e ele disse que comprou um Audi pro filho de 19 anos! Ela disse a ele: "mas quem merecia ter um Audi é vc, que trabalhou duro pra ter o dinheiro que tem; seu filho tem só 19 anos - ele vai acabar com o carro, vai bater pega e etc. Primeiro carro pro filho de 19 anos tem que ser um Uno Mille OU um Pálio, e olhe lá! Melhor mesmo seria ele trabalhar e vc ajudá-lo a comprar um carro - ele tem que fazer uma parte para dar valor ao que conseguiu". Sabe o que o cara respondeu? "Eu sei, e vc tem razão, mas fico com dó dele! Não quero que ele rale o que eu ralei pra conseguir ter as coisas. Quero dar a ele tudo o que eu queria ter na idade dele e não pude!" - É MOLE, SILVIA? Por isso que os jovens das classe mais favorecidas não têm limites! Eles têm absolutamente tudo - não precisam lutar pra ter nada. Por isso se envolvem com o tráfico - no tráfico eles têm que lutar contra a polícia e contra os outros traficantes!

Nooooossa! Escrevi uma tese! rsrsrsrsrs!

Espero que alguns pais leiam seu post!

Beijos.

Jacque

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!