quarta-feira, janeiro 05, 2005

Felicidade
Tema que inspirou filósofos da Antigüidade e que continua nos desafiando até hoje, resolvi começar o ano falando nisso, por inspiração da Sandra.
Já tinha feito um testamento sobre o assunto direto no blog, mas perdi tudo. Talvez tenha sido já um teste pra mim, isso.
Vamos lá, de novo.
Resolvi fazer a coisa em forma de itens, para facilitar a reflexão.
1) Aprendi com o meu pai a frase: “a felicidade está onde a pomos, mas nunca a pomos onde nós estamos”. Há controvérsias sobre se essa frase é do Fernando Pessoa ou se já virou mesmo um dito popular. O fato é que a gente tem a tendência a adiar a nossa felicidade, a condicioná-la a uma situação ideal, ou seja, por exemplo: “quando eu tiver um namorado, serei feliz”, “quando eu emagrecer dez quilos, serei feliz”. Bobagem. A gente precisa ser feliz agora para conquistar as coisas que queremos. É uma questão de processo. Melhor pensar assim: “sou feliz hoje porque estou conquistando as coisas que quero para a minha vida”. (embora eu não goste do gerúndio... enfim, é isso. )
2) Aprendi também que o egoísmo é fonte da nossa infelicidade. A gente acha que tem certos “direitos” a carinho, amor, atenção e quando eles não são atendidos, a gente se sente infeliz. Besteira. Temos que aprender que “dar” no seu sentido puro e amplo é muito melhor do que receber. Já tá na hora de descobrirmos isso de uma vez por todas.
3) A Sandra deu dicas ótimas também. A gente tem mania de ver a felicidade só em momentos especiais da nossa vida, como uma viagem, uma festa, um encontro especial com amigos, etc. Mas na verdade devemos tentar buscar o prazer integralmente na vida da gente, não só aqui e ali, mas 24 horas por dia, a cada instante, nas coisas mais simples e cotidianas.
4) Outra dica da Sandra: normalmente temos a tendência de sermos exigentes demais com os outros, principalmente os mais próximos, vendo e revendo seus defeitos, - e quase só eles - imaginando isso e aquilo e achando razões para o nosso mau humor. Vamos virar isso de cabeça pra baixo, urgente: vamos tentar ver a beleza das pessoas, manter a calma e desculpar suas “falhas”. Mesmo porque não tem ninguém que seja perfeito, aqui no planeta Terra. Fala sério.
5) E mais outra da Sandra: a felicidade é uma questão de escolha, de opção. Ela depende muito do nosso posicionamento perante a vida. Temos que saber controlar nossos pensamentos. Faça um exercício de imaginação: imagine como você se sente quando está mal e quando está superbem. Você tem duas opções: a piscina de lama e o fundo do poço ou o firmamento ensolarado e estrelado, do tipo quando está dentro de um avião. Claro que a imagem da felicidade e da tristeza variam de pessoa para pessoa. Escolha as suas. E faça a sua escolha agora.
6) Livros que li e que recomendo: A arte da felicidade e Felicidade.
E você, tem alguma receitinha particular de felicidade pra compartilhar aqui com a gente??

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!