quarta-feira, janeiro 12, 2005

Não confunda amor e paixão
Paixão acaba mas amor não devia.
A paixão até pode se tornar amor.
Se a paixão de um acaba o namoro pode ir por água abaixo.
Mas é preciso dar uma chance ao amor.
Não adianta ficar querendo que tudo seja como é no começo, porque não é assim a vida.
A vida é feita de momentos chatos, também. E o lance é aprender a lidar com os momentos chatos.
E não pense você que eu "falo" isso porque pra mim é fácil. Na-na-ni-na-não. Pra mim tb é difícil. Eu tô pensando isso antes de postar, antes de você ler eu já tô aqui pensando nisso e pensando em como eu lido com essas situações chatas.
Quando eu fazia psicologia no colegial aprendi que existem basicamente 5 maneiras de lidar com os problemas: ou você nega e fica tentando tapar o sol com a peneira, ou você sublima e se dedica a alguma atividade artística, ou você fica justificando, justificando e não resolve nada, ou você resolve a parada de uma vez por todas. Putz... esqueci uma das maneiras de lidar com os problemas... se eu lembrar, corrijo. Senão, fica aqui o desafio.

Bom, mas tudo isso, todo esse "nariz de cera" é pra falar que eu não concordo com o Vinícius de Moraes. Eu me atrevo a discordar do maior poeta brasileiro de todos os tempos?? Sim.
Acho uma graaaaande bobagem aquilo que ele disse uma vez e que todo mundo fica repetindo, como se fosse uma verdade absoluta: "Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure". A Alê levantou a lebre, mas ela sabe que eu ia tocar nesse assunto aqui e que não é nada pessoal (claro!!!). Não com ela e sim com o Vinícius. Vou me entender com ele qualquer dia, lá no céu. Hahaha!

Isso é desculpa desses caras mulherengos e conquistadores baratos (que não são todos os homens, bem entendido). Ah, nem vem que não tem. O que não é eterno então não é amor. Sorry!! Porque o amor, amor mesmo, é capaz até de atravessar as encarnações, como está aqui a Stela que não me deixa mentir. Contei a história dela alguns posts atrás.

Bom, é isso, escrevi bastante. Estou tão caudalosa em 2005!

Parênteses: é hoje!!! ai, ai. A tal mudança. E o meu coração tá apertado.
Parênteses 2: fiz mamografia hoje pela segunda vez na minha vida e não doeu!!!! Na primeira, quase morri de dor.... Me livrei de um trauma psicológico, hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua participação é muito importante para nós!